Chelsea teve lucro de 335 milhões de libras nas últimas temporadas

O Chelsea comprador você já conhece... e o vendedor?

0
184

Todos nós conhecemos um Chelsea agressivo no mercado de transferências. Um time que não costuma poupar dinheiro para trazer contratações; mesmo que esses reforços geralmente sejam contestados quanto ao valor pago pelo clube. No entanto, o Chelsea têm mostrado que sabem ter lucro com os seus jogadores, especialmente aqueles que não conseguem se firmar no elenco londrino.

Veja mais: Os uniformes mais feios (e esquisitos) da era Premier League

Um caso recente foi o do meio-campista Mohamed Salah. O jogador somou apenas 13 jogos com a camisa do Chelsea antes de ser vendido para a Roma por £12 milhões. Agora, com sua última transferência para o Liverpool, espera-se que o time lucre mais £2,7 milhões por causa de uma cláusula que lhe concede 10% do valor da venda. Os Blues pagaram pouco mais de £11 milhões pelo jogador em 2013.

Foto: Divulgação/Liverpool

Alguns jogadores foram vendidos sem ao menos ter jogado uma partida pela liga. São os casos de Christian Atsu (vendido para o Newcastle por £6,2m) e Thorgan Hazard (Borussia Monchengladbach, £6m); todos vendidos por um valor maior do que o valor pago na época.

Veja mais: Viaje neste mapa pelas cidades e estádios da Premier League!

Nathan Aké, oriundo das divisões de base do clube, fez um total de sete jogos pela Premier League com a camisa do Chelsea. Na última temporada esteve emprestado ao Bournemouth e recentemente foi vendido ao time por £19 milhões. Também no último mês, Bertrand Traore se juntou ao Lyon por £8.8 milhões; o atacante chegou sem nenhum custo ao Stamford Bridge em 2013.

Papy Djilobodji, vendido ao Sunderland por £8 milhões, teve o seu valor quase que quadruplicado, visto que o Chelsea pagou pouco mais de £2 milhões por ele em 2015.
Mas qual é o principal motivo para que o clube tenha tanto sucesso na venda de seus jogadores que geralmente são relegados do time principal?

A resposta é o sistema de empréstimos. É muito difícil conquistar uma vaga de titular no Chelsea; portanto o clube de Londres mantém estes jogadores atuando constantemente por empréstimo em clubes de menor expressão. Desta forma, os jogadores têm oportunidade de mostrar o seu potencial, e sempre estão dentro do “mercado”. Um sistema bastante eficiente.

Em um balanço feito nos últimos três anos, o Chelsea gastou £297.85m em jogadores, mas ganharam £335.25m em vendas. É claro que isto tende a mudar com a janela de transferências aberta, mas mostra que, apesar do time gastar muito em reforços, também sabe – e muito bem – vender os seus jogadores.