Chelsea Football Club – História, Mercado da Bola e Rumores

0
133
Chelsea
Chelsea

Chelsea Football Club

A princípio, o Chelsea Football Club nasceu no outono de 1904, e começou com a ideia de  Henry Augustus Mears, um empresário que idealizava um estádio em Londres. Aliás, até então esta cidade não tinha um time na primeira divisão nacional. Mears, seu irmão e um amigo, resolveram criar um clube para jogar neste estádio idealizado. Logo na sequência, partiram para a escolha do nome que levaria esta ideia, até que “Chelsea FC” surgiu e ganhou por unanimidade.

Dessa maneira, a equipe londrina tem como casa o estádio Stamford Bridge, que tem uma capacidade de 41.873 espectadores. Atualmente, é dirigida por Thomas Tuchel. O alemão chegou no início deste ano, vindo do Paris Saint-Germain, time francês. Em princípio, o técnico de 47 anos não era visado pelos torcedores ingleses. Contudo, vem realizando um ótimo trabalho, com números positivos e acima de tudo, o troféu de campeão da Champions League 2020/21. De antemão, os maiores rivais do Chelsea são o Arsenal e o Tottenham. Todavia, com o crescimento do Liverpool e a grandeza do Manchester United, ambos também são considerados carrascos.

Trajetória do Chelsea, fundação, conquistas e ascensão

A saber, o amigo do fundador, chamado Parker, foi de suma importância no início da trajetória do clube. Este, se responsabilizou pela procura de atletas renomados do Reino Unido, e também conseguiu que os Blues (conhecido assim por conta da cor predominante do uniforme) jogassem a segunda divisão nacional. Entretanto, o time teve uma ascensão tão rápida que já na sua segunda temporada de existência, subiu para a primeira divisão da liga inglesa. Aliás, nesta época eram conhecidos como Pensioners. 

No final dos anos 40, o time inglês ganhou notoriedade por conta do ator e diretor Richard Attenborough, que apresentou e aproximou o clube a estrelas de Hollywood. Além disso, os Blues também passaram a estampar revistas esportivas, aumentando a visibilidade. Na década seguinte, o marco foi a contratação do técnico Ted Drake, que alavancou a equipe. Assim, com a presença dele, o Chelsea venceu o primeiro campeonato nacional. Ademais, entre tantas mudanças, o treinador optou pela exclusão do apelido “Pensioners”. 

Logo após este fato, o clube passou a crescer cada vez mais, conquistando uma legião de fãs e inúmeros títulos na prateleira. Foi campeão da Champions League em 2012 e 2021, como dito anteriormente. Posteriormente, venceu a Liga Europa de 2013 e 2019. Também venceu a Supercopa da UEFA em 1998 e a Recopa em 1971 e 1998. Além disso, foi 6x campeão inglês, e 2x campeão da segunda divisão. Por fim, venceu 8x a Copa da Inglaterra, 5x a Copa da Liga, 4x a Supercopa da Inglaterra, e 2x a Copa dos Membros Ingleses.

Mercado de transferências do Chelsea

Petr Cech do Rennes por £13 milhões em 2004

Antes de mais nada, Petr é considerado o maior goleiro da história do Chelsea, logo foi uma das maiores contratações possíveis. Assim, o arqueiro tcheco conhecido como “goleiro do capacete” por usar o acessório após uma lesão, defendeu os Blues por 11 temporadas. Logo após este período, transferiu-se para o rival Arsenal, onde encerrou a carreira. Entretanto, seu nome foi marcado na trajetória do clube azul e branco, e conquistou o carinho e admiração da torcida. Entre inúmeros títulos conquistados, a Champions League de 2011/12 teve um gostinho a mais. Isto porque, o goleiro defendeu três penaltis na final da competição.

Didier Drogba do Marselha por £38,50 milhões em 2004

Decerto, Drogba é um grande ídolo da torcida do Chelsea e um nome importantíssimo na história do clube. Afinal, muito da conquista da Champions 2011/12 foi por conta deste jogador. Isto é, o marfinense que marcou o gol aos 43′ do segundo tempo na final contra o Bayern de Munique, que levou o time inglês para a prorrogação. Além deste gol decisivo, também marcou na final da Copa da Liga Inglesa de 2004, ano que chegou em Londres. Ademais, Didier foi o primeiro jogador africano a marcar 100 gols na Premier League.

Frank Lampard do West Ham por £16 milhões em 2001

De antemão, Frank demorou um certo tempo para ter o seu auge no Chelsea. Este, veio somente na quarta temporada em que defendia a camisa azul e branca, onde o clube saiu do jejum e ganhou a Premier League após meio século. Neste ínterim, o meia marcou 13 gols e deu 16 assistências, sagrando-se o melhor jogador da temporada. Logo na sequência, conquistou mais dois Campeonatos Inglês, quatros Copas da Inglaterra, duas Copas da Liga Inglesa, duas Supercopas da Inglaterra, a Liga dos Campeões de 2011/12 e a Liga Europa de 2012/13.

César Azpilicueta do Marselha por £8,80 milhões em 2012

Nos Blues desde 2012, o zagueiro é o jogador, ainda em atuação, com mais jogos pelo time. Assim, nestes longos anos defendendo o clube inglês, o atleta espanhol já foi improvisado tanto como defensor como lateral-direito. Aliás, este fator foi importantíssimo para a conquista da Premier League 2016/17. Neste ínterim, já conquistou seis títulos com o time londrino. Hoje, seu valor de mercado é baseado em 13 milhões de euros, e possui contrato até junho de 2022.

Ramires do Benfica por £19 milhões em 2010

O brasileiro chegou ao clube de Stamford Bridge para substituir o ídolo Michael Ballack. Em 2010, recém chegado ao futebol inglês, demorou a se adaptar ao ambiente. Entretanto, conquistou a torcida e o técnico aos poucos, como, por exemplo, em uma boa atuação que fez contra o Arsenal. Logo após, marcou seu primeiro gol em uma partida contra o Bolton Wanderes. Já na temporada 2011/12, fez o seu nome pelas arrancadas no lado direito do campo e pela boa marcação. 

 

 

Não há posts para exibir