Chelsea corre o risco de ser obrigado a pagar dívida de 10 bilhões de reais, entenda o caso

Chelsea corre o risco de ser obrigado a pagar dívida de 10 bilhões de reais, entenda o caso
Foto destaque: Divulgação / Chelsea FC

A saber, desde o início da guerra entre Rússia e Ucrânia o Chelsea sofreu sanções devido ao seu ex-dono, Roman Abramovich, possuir uma relação muito próxima com o atual presidente russo, Vladimir Putin. Dessa forma, uma das condenações impostas a equipe está relacionada a venda do clube.

Assim, segundo o jornal britânico The Times, o oligarca russo estaria descumprindo uma  promessa inicial de perdão de dívida. Sendo assim, essa decisão  pode complicar negociação de acordo que quebraria recordes em vendas de clubes esportivos

ABRAMOVICH IRÁ EXIGIR PAGAMENTO DE DÍVIDA QUE O CLUBE POSSUÍ COM ELE

A princípio, seguem as indefinições sobre o futuro do Chelsea. A saber, o clube que foi posto a venda por conta das sanções sofridas por Abramovich. Dessa forma, o jornal britânico The Times noticiou nesta quarta-feira (04) que o oligarca russo está disposto em voltar atrás em promessa inicial feita em perdoar dívidas da equipe. Assim, o russo iria cobrar pagamento de uma dívida de £ 1,6 bilhão (aproximadamente R$ 10 bilhões). Essa cobrança estaria inclusa como parte da venda do clube.

Por fim, é importante ressaltar que a dívida é referente a um empréstimo feito pela empresa Camberley International Investments à Fordstam, companhia controladora do clube londrino.

COMANDO DO CHELSEA NOS PRÓXIMOS ANOS

A princípio, existem três consórcios que disputam a compra dos Blues. Dessa forma, todos terão que se comprometer a uma cláusula inédita no processo de negociação de um clube. De acordo com a emissora Sky Sports, uma das principais obrigações do novo dono é permanecer no comando pelos próximos dez anos.

Essa foi uma das exigências da Raine Group, consultoria que toca o processo de venda do clube em nome de Roman Abramovich. Em suma, o oligarca russo vem sofrendo sanções desde a invasão da Rússia à Ucrânia e, por este motivo, colocou o time de Stamford Bridge em leilão.

A ideia por trás da exigência é garantir estabilidade na governança da equipe londrina. Contudo, só será aplicada sobre os acionistas controladores de cada grupo, aqueles que detêm a parcela majoritária das ações.

JORGINHO DE SAÍDA?

A princípio, a Juventus está se movimentando no mercado da bola. Assim, a equipe está em busca de peças para reforçar o plantel atual após uma temporada frustrante. Dessa forma, de acordo com as informações do Calciomercato, os italianos preparam uma oferta para tirar Jorginho, o camisa 5 do Chelsea.

Em resumo, o portal afirma que a Velha Senhora já iniciou os contatos com o agente do jogador e deve apresentar a proposta em breve.