Chelsea considera novo destino para Andrey Santos em janeiro

6 minutos de leitura

Andrey Santos chegou ao Chelsea com grande expectativa depois de ser o destaque do Vasco na Série B, além de ter sido o capitão e o artilheiro da seleção brasileira no Sul-Americano sub-20. Ele também impressionou na pré-temporada, mas foi emprestado ao Nottingham Forest.

Por outro lado, desde o empréstimo, o jovem brasileiro ainda não atuou na Premier League. Recentemente, nos últimos 30 minutos do empate em 1-1 entre o contra o Brentford no domingo, ele foi visto pelos torcedores deixando o banco de reservas no City Ground e desaparecendo pelo túnel em direção aos vestiários.

Apenas um jogo pelo Nottingham Forest

Mais de um mês após o início de seu empréstimo, Andrey ainda está esperando fazer sua estreia na Premier League. Ele apareceu apenas uma vez, como titular na derrota na Copa da Liga para o Burnley, ainda em agosto. Ele nem sequer fez parte do elenco relacionado por Steve Cooper na visita do Forest ao Manchester City, em 23 de setembro.

As medidas que podem ser tomadas pelo Chelsea:

A falta de oportunidades a uma de suas principais joias pode levar o Chelsea a se movimentar pensando no desenvolvimento de Andrey Santos no futebol europeu, aponta a reportagem do “The Athletic” desta quarta-feira (4).

1. Cancelamento do empréstimo

Segundo o site especializado na cobertura do futebol inglês, o Chelsea considera rescindir o empréstimo de Andrey Santos ao Nottingham Forest e chamar o atleta de volta na janela de transferências de janeiro – período em que é possível fazer alterar a lista de inscritos na Premier League.

2. Multa ao Nottingham Forest

Segundo o “The Athletic”, o contrato de empréstimo de Andrey Santos prevê multa para o Forest caso os Reds não utilize brasileiro caso este esteja em plena forma física.

Andrey Chelsea
Foto: Icon Sport

No entanto, neste momento, reforça a reportagem, a situação está apenas em fase de monitoramento. O Chelsea está em contato regular tanto com o Forest, quanto com Steve Cooper e com o jogador brasileiro para trocar ideias e fornecer apoio.

Não há qualquer sugestão de problemas entre Cooper e o ex-jogador do Vasco, e o exemplo de Danilo pode ser um indicativo sobre como esse empréstimo se desenvolverá.

Contratado do Palmeiras recém-campeão brasileiro, em janeiro, o jogador de 22 anos só se tornou titular regular na Premier League em abril, enquanto se adaptava a um novo país, equipe e nível de competição.

Por que Andrey foi para o Forest?

Andrey chegou à Inglaterra com mais pompa do que Danilo, dado seu status como capitão da seleção brasileira Sub-20, mas tinha consideravelmente menos experiência profissional.

Seu currículo profissional antes de se juntar ao Chelsea em janeiro consistia em uma temporada completa pelo Vasco na segunda divisão, complementada com seis jogos na primeira divisão quando ele retornou ao seu antigo clube por empréstimo na segunda metade da última temporada. Danilo já era bicampeão da Libertadores, por exemplo.

Decepção com Steve Cooper

E o Chelsea não teve escassez de clubes interessados no jogador por empréstimo. Porto, Benfica e Lyon foram alguns dos pretendentes mais destacados. O apelo do Forest residia em sua oferta de futebol da Premier League e no histórico de desenvolvimento de jovens de Cooper.

Cooper, que liderou a seleção inglesa Sub-17 ao título na Copa do Mundo em 2017, também é altamente respeitado no futebol como desenvolvedor de jovens talentos – ele ajudou alguns dos formados no Chelsea, como Conor Gallagher e Marc Guehi, durante seu tempo como treinador do Swansea City.

Steve Cooper, treinador do Nottingham Forest - Foto: Icon Sports
chelsea
Steve Cooper, treinador do Nottingham Forest (Foto: Icon Sports)

Os “problemas” no Forest

Um dos fatores que tendem a atrapalhar a sequência do jovem é que ele não se juntou ao Forest até a última semana de agosto, no final da janela de transferências, depois de ter feito toda a pré-temporada nos Blues.

Isso se deveu principalmente ao fato de o Chelsea ter passado a maior parte da janela sem saber se contrataria Moises Caicedo e Romeo Lavia, o que fez com que o jovem de 19 anos perdesse toda a pré-temporada de Cooper, colocando-o imediatamente abaixo das opções estabelecidas do clube no meio-campo.

danilo nottingham forest
chelsea
Foto: Icon sport

Outro fator é que, após garantir o empréstimo de Andrey, o Forest gastou um total de 37 milhões de libras para contratar dois outros meio-campistas centrais – Dominguez, do Bologna, e Ibrahim Sangare, do PSV.

Ambos os acordos foram surpresa do último dia da janela de transferências. De repente, o caminho de Andrey para os minutos na Premier League ficou muito mais difícil.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]