Analisando os centroavantes na Copa do Mundo da Rússia

Os desempenhos dos centroavantes dos principais clubes da Premier League na Copa do Mundo

0
284

Os cinco primeiros colocados da última Premier League cederam seis centroavantes, cinco deles titulares de suas seleções, para a Copa do Mundo da Rússia, que teve Olivier Giroud como campeão com a seleção francesa. Mas qual deles teve o melhor desempenho?

Harry Kane – Tottenham

Inglaterra estreia
Sozinho, Harry Kane faz de cabeça nos acréscimos (Foto: Ryan Pierse/ Getty Images)

O artilheiro dos Spurs, e também da seleção, foi o artilheiro do Mundial com 6 gols. Foram três gols de pênalti.

Kane participou de seis partidas da Inglaterra, teve 14 chutes a gol, sendo que 6 deles foram em direção ao gol, 7 foram pra fora e 1 chute bloqueado. Das 14 chances, 10 foram de dentro da grande área.

Outros dados foram: 45 perdas de bola do atacante, uma média de 7.5 por jogo; 8 recuperações de bola, 4 faltas cometidas, 22 faltas sofridas e 4 impedimentos. Kane foi muito importante para a colocação final da Inglaterra. O quarto lugar merece ser comemorado.

Romelu Lukaku – Manchester United

Lukaku vive fase espetacular na Copa do Mundo. (Foto: Getty)

Vice-artilheiro do torneio, Lukaku foi o que mais fez gols de formas diferentes, sendo 2 de pé esquerdo, 1 de pé direito e 1 de cabeça. Foram 13 chutes a gol com 5 chutes no alvo. Foi um dos líderes da inédita campanha de sua seleção.

Seu grande lance foi a arrancada na intermediária da defesa até servir Kevin De Bruyne, que fez o segundo gol belga diante da Seleção Brasileira, gol esse que garantiu o a seleção na semifinal do Mundial.

Sergio Aguero – Manchester City

grupo D
Photo by Matthias Hangst/Getty Images)

O maior artilheiro da história dos Citizens jogou quatro partidas no Mundial e fez 2 gols, um na estreia diante da Islândia e um na eliminação diante da França. Chama a atenção a pouca utilização de Aguero pelo ex-técnico argentino Jorge Sampaoli.

Kun Aguero precisou de 6 chutes para fazer 2 gols, sendo todas as finalizações dentro da grande área. Perdeu apenas 8 posses de bola, porém recuperou a bola 5 vezes pela sua seleção. Acertou ainda 86% dos passes tentados.

Roberto Firmino – Liverpool

Camisa 20 marca o segundo gol brasileiro e garante a classificação para as quartas de final
(Foto: Getty Images)

O atacante dos Reds foi o que menos tempo jogou na Copa do Mundo. Com apenas 82 minutos em campo, dividido em 4 partidas, uma média de pouco mais de 20 minutos em campo. Deu 7 chutes ao gol, sendo 2 na direção certa.

Na parte defensiva – fator que fez Tite deixá-lo de lado – ele contribuiu com 6 desarmes. Sofreu ainda 1 falta e cometeu 2. Perdeu a posse de bola em 15 oportunidades. Acertou ainda 80% dos passes.

Olivier Giroud – Chelsea

World Cup 2018: Olivier Giroud vows France will be better in Russia than Les Bleus were in Brazil in 2014 | Goal.com

O centroavante que jogou todos os 7 jogos e não marcou um gol sequer. Das 15 tentativas, apenas 1 foi em direção ao gol. O atacante errou o alvo em 10 oportunidades e em 4 delas teve seu chute bloqueado.

Se não ajudou no ataque, também não dá para dizer que ajudou na defesa, tendo apenas 8 bolas roubadas. Com 51 percas de bola no ataque e 14 faltas cometidas (número alto para um atacante), Giroud se “destacou” mesmo por ser o centroavante sem gols do time campeão.

Gabriel Jesus – Manchester City

Gabriel Jesus ainda não balançou a rede na Copa do Mundo 2018. (Foto: Jonathan Campos, enviado especial/Gazeta do Povo)

O camisa 9 da Seleção Brasileira fez uma Copa muito abaixo das expectativas, e embora titular em todos os jogos, terminou o mundial zerado, sem marcar um mísero gol.

Seu ponto positivo no ataque foi uma tentativa de domínio que acabou virando uma assistência para Philippe Coutinho fazer o primeiro gol contra a Costa Rica.

Dos 10 chutes do brasileiro, apenas 1 teve a direção do gol. Perdeu ainda 34 posses de bola e recuperou a bola por 13 vezes, ponto esse que foi usado em sua defesa pela comissão técnica durante o torneio.

Quem terminou em alta

O artilheiro Harry Kane terminou como artilheiro e de quebra levou a Inglaterra até as semifinais, terminando na quarta colocação.

Lukaku com 4 gols, vice-artilheiro, ajudou a Bélgica a conseguir sua melhor classificação na história das Copas com um terceiro lugar.

Roberto Firmino, único que não jogou 90 minutos somados, terminou com 1 gol. Já Aguero, mesmo com a bagunçada Argentina de Sampaoli, terminou como artilheiro de sua seleção.

Quem terminou em baixa

Apesar de campeão, a performance de Giroud foi muito baixa, não marcou gol e também não deu assistência, sendo pouco participativo nos lances que originaram os gols de sua seleção. Já Gabriel Jesus ficou com o recorde de ser o primeiro atacante titular sem gols numa Copa do Mundo desde 1966.

Nota: Foram considerados os atacantes que jogaram/jogam como “9”.

Não há posts para exibir