Analisando os centroavantes na Copa do Mundo da Rússia

Os desempenhos dos centroavantes dos principais clubes da Premier League na Copa do Mundo

Os cinco primeiros colocados da última Premier League cederam seis centroavantes, cinco deles titulares de suas seleções, para a Copa do Mundo da Rússia, que teve Olivier Giroud como campeão com a seleção francesa. Mas qual deles teve o melhor desempenho?

Harry Kane – Tottenham

Inglaterra estreia
Sozinho, Harry Kane faz de cabeça nos acréscimos (Foto: Ryan Pierse/ Getty Images)

O artilheiro dos Spurs, e também da seleção, foi o artilheiro do Mundial com 6 gols. Foram três gols de pênalti.

Kane participou de seis partidas da Inglaterra, teve 14 chutes a gol, sendo que 6 deles foram em direção ao gol, 7 foram pra fora e 1 chute bloqueado. Das 14 chances, 10 foram de dentro da grande área.

Outros dados foram: 45 perdas de bola do atacante, uma média de 7.5 por jogo; 8 recuperações de bola, 4 faltas cometidas, 22 faltas sofridas e 4 impedimentos. Kane foi muito importante para a colocação final da Inglaterra. O quarto lugar merece ser comemorado.

Romelu Lukaku – Manchester United

Lukaku vive fase espetacular na Copa do Mundo. (Foto: Getty)

Vice-artilheiro do torneio, Lukaku foi o que mais fez gols de formas diferentes, sendo 2 de pé esquerdo, 1 de pé direito e 1 de cabeça. Foram 13 chutes a gol com 5 chutes no alvo. Foi um dos líderes da inédita campanha de sua seleção.

Seu grande lance foi a arrancada na intermediária da defesa até servir Kevin De Bruyne, que fez o segundo gol belga diante da Seleção Brasileira, gol esse que garantiu o a seleção na semifinal do Mundial.

Sergio Aguero – Manchester City

grupo D
Photo by Matthias Hangst/Getty Images)

O maior artilheiro da história dos Citizens jogou quatro partidas no Mundial e fez 2 gols, um na estreia diante da Islândia e um na eliminação diante da França. Chama a atenção a pouca utilização de Aguero pelo ex-técnico argentino Jorge Sampaoli.

Kun Aguero precisou de 6 chutes para fazer 2 gols, sendo todas as finalizações dentro da grande área. Perdeu apenas 8 posses de bola, porém recuperou a bola 5 vezes pela sua seleção. Acertou ainda 86% dos passes tentados.

Roberto Firmino – Liverpool

Camisa 20 marca o segundo gol brasileiro e garante a classificação para as quartas de final
(Foto: Getty Images)

O atacante dos Reds foi o que menos tempo jogou na Copa do Mundo. Com apenas 82 minutos em campo, dividido em 4 partidas, uma média de pouco mais de 20 minutos em campo. Deu 7 chutes ao gol, sendo 2 na direção certa.

Na parte defensiva – fator que fez Tite deixá-lo de lado – ele contribuiu com 6 desarmes. Sofreu ainda 1 falta e cometeu 2. Perdeu a posse de bola em 15 oportunidades. Acertou ainda 80% dos passes.

Olivier Giroud – Chelsea

World Cup 2018: Olivier Giroud vows France will be better in Russia than Les Bleus were in Brazil in 2014 | Goal.com

O centroavante que jogou todos os 7 jogos e não marcou um gol sequer. Das 15 tentativas, apenas 1 foi em direção ao gol. O atacante errou o alvo em 10 oportunidades e em 4 delas teve seu chute bloqueado.

Se não ajudou no ataque, também não dá para dizer que ajudou na defesa, tendo apenas 8 bolas roubadas. Com 51 percas de bola no ataque e 14 faltas cometidas (número alto para um atacante), Giroud se “destacou” mesmo por ser o centroavante sem gols do time campeão.

Gabriel Jesus – Manchester City

Gabriel Jesus ainda não balançou a rede na Copa do Mundo 2018. (Foto: Jonathan Campos, enviado especial/Gazeta do Povo)

O camisa 9 da Seleção Brasileira fez uma Copa muito abaixo das expectativas, e embora titular em todos os jogos, terminou o mundial zerado, sem marcar um mísero gol.

Seu ponto positivo no ataque foi uma tentativa de domínio que acabou virando uma assistência para Philippe Coutinho fazer o primeiro gol contra a Costa Rica.

Dos 10 chutes do brasileiro, apenas 1 teve a direção do gol. Perdeu ainda 34 posses de bola e recuperou a bola por 13 vezes, ponto esse que foi usado em sua defesa pela comissão técnica durante o torneio.

Quem terminou em alta

O artilheiro Harry Kane terminou como artilheiro e de quebra levou a Inglaterra até as semifinais, terminando na quarta colocação.

Lukaku com 4 gols, vice-artilheiro, ajudou a Bélgica a conseguir sua melhor classificação na história das Copas com um terceiro lugar.

Roberto Firmino, único que não jogou 90 minutos somados, terminou com 1 gol. Já Aguero, mesmo com a bagunçada Argentina de Sampaoli, terminou como artilheiro de sua seleção.

Quem terminou em baixa

Apesar de campeão, a performance de Giroud foi muito baixa, não marcou gol e também não deu assistência, sendo pouco participativo nos lances que originaram os gols de sua seleção. Já Gabriel Jesus ficou com o recorde de ser o primeiro atacante titular sem gols numa Copa do Mundo desde 1966.

Nota: Foram considerados os atacantes que jogaram/jogam como “9”.