Casemiro: ‘Quando você joga no Manchester United, tem que…

4 minutos de leitura

O United perdeu o dérbi de Manchester de virada no início da tarde deste domingo (3), por 3 a 1. Os Red Devils abriram o placar com um golaço de Rashford e se esforçaram para segurar o ataque fulminante do City, mas cederam a vitória e acabaram saindo do Etihad Stadium sem nenhum ponto.

Após o apito final, Casemiro deu uma entrevista à ESPN brasileira, lamentando o resultado e pontuando o que ele acha que explica a 11ª derrota do United na Premier League 2023/24.

Estratégia do United “não encaixou”

Casemiro explicou que o plano de Ten Hag no Manchester United era explorar os contra-ataques. E até que a estratégia deu certo, com boas chegadas do United na área e o próprio gol marcado por Rashford. Mas com o tempo, a pressão do City interrompeu o plano e levando à virada.

— Nós começamos bem. Sabemos que o City gosta de ter o controle do jogo, mas sempre estivemos cômodos na partida. Claro que quando eles vão te apertando, sempre geram oportunidades, mas também tivemos ali algumas oportunidades de fazer contra-ataques. Acabou que voltamos para a segunda parte e sofremos o gol muito cedo.

— Depois, tentamos ter mais alguns contra-ataques para jogar, pois essa era uma proposta nossa, um desafio nosso jogar assim, no contra-ataque, e infelizmente não encaixou. Acabamos sofrendo mais dois gols em um campo que é muito difícil de jogar.

Desfalques também atrapalharam Manchester United

O United é um dos times que mais tem sofrido em campo com as ausências por lesões desde o início da temporada. Neste momento, são oito jogadores no departamento médico.

— É difícil… Principalmente em um clube como o United, você acaba tendo sempre essa ‘desculpa', como nós falamos no Brasil, mas é a verdade. Todo ano, tem mais de oito, 10 lesões. É difícil, está sempre dificultando.

Além de jogadores importantes para os setor defensivo, como Lisandro Martínez, Luke Shaw e Harry Maguire, Rasmus Hojlund entrou para o times dos lesionados no fim de fevereiro. A promessa dinamarquesa vinha sendo um respiro no ataque dos Red Devils, alcançando a marca de seis gols nos últimos cinco jogos consecutivos que atuou.

Para Casemiro, mesmo tendo um elenco “importante” — como deve ser o United, na sua visão –, o time têm sentido em campo essas ausências.

— Tivemos vários jogadores importantes fora hoje, como o Rasmus (Hojlund). Quando você joga no Manchester United, você tem que ter um grupo importante, mas, quando perde tantos jogadores assim, sempre acaba sentindo. Estamos tentando, estamos trabalhando duro e estamos tentando fazer o melhor para estar o mais alto possível na tabela.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.