Sem prestígio? Nova era do PSG vê ‘referência’ Marquinhos com situação ameaçada

5 minutos de leitura

Capitão e titular absoluto do PSG na temporada passada, Marquinhos vive um momento de baixa no clube, que passa por uma reformulação após as saídas de figurões como Neymar e Messi.

O zagueiro começou no banco na estreia da Ligue 1, na qual o PSG empatou por 0 a 0 com o Lorient. Na segunda rodada (outro empate, em 1 a 1 contra o Toulouse), recuperou a faixa e a posição de titular do time de Luis Enrique. Mas sua posição de capitão não está garantida, segundo informações da rádio francesa “RMC”.

A “RMC” garante que Marquinhos não é uma unanimidade como capitão no PSG. A rádio afirma que o brasileiro recebeu o apoio de alguns jogadores por meio de uma votação interna e informal na última semana, mas o processo não teria contado com o aval de alguns líderes do elenco.

Existe a expectativa, inclusive, que uma nova votação para definir o capitão aconteça nas próximas semanas.

A posição de Luis Enrique é uma incógnita. O treinador espanhol, que assumiu o clube nesta temporada, ainda não deixou clara qual é a sua preferência.

Nova era do PSG sem Messi e Neymar

A perda de influência de Marquinhos no vestiário coincide com uma reformulação no elenco parisiense. Deixaram o clube alguns dos nomes mais influentes da última temporada, como Neymar, Messi e Sergio Ramos. Verratti, que está em Paris desde 2012, também pode sair.

A ideia é focar o projeto em Kylian Mbappé e fazer contratações menos badaladas. Nessa temporada, chegaram Ugarte, Dembele, Lucas Hernandez, Ekitiké, Lee Kang-In, Xavi Simons, Skriniar, Asensio, Tenas, Ndour e Gonçalo Ramos.

Mbappé chegou a ser escanteado do elenco após dizer que gostaria de cumprir seu contrato até o final e sair de graça em 2024, mas se acertou com a diretoria francesa após a venda de Neymar ao Al Hilal. Ele começou no banco diante do Toulouse, mas entrou durante o jogo e marcou um gol.

O astro francês também é quem mais ameaça a posição de capitão de Marquinhos. Mbappé já superou colegas mais experientes, como Griezmann, ao se tornar capitão da França com as aposentadorias de Lloris e Varane. Danilo, Lucas Hernandez e Kimpembe também são citados pela “RMC” como possíveis novos capitães.

Marquinhos renovou o contrato recentemente

O zagueiro brasileiro é o segundo jogador do elenco que está há mais tempo no PSG — só perde para Verratti. Desde 2013 jogando em Paris, Marquinhos também é o terceiro jogador da história com mais partidas pelo clube.

Em maio último, Marquinhos renovou seu contrato com o PSG até 2028. Aos 29 anos, o zagueiro ficará até os 34 no PSG caso siga seu contrato. Ele também mostrou sua felicidade em assinar a renovação no comunicado oficial do clube:

— Estou muito satisfeito por renovar contrato. Além de satisfeito, estou muito orgulhoso. É um momento muito especial para mim. O PSG sempre demonstrou confiança em mim e eu tenho confiança no clube. Estou convencido de que vamos continuar a ganhar muitas coisas juntos.

No PSG, Marquinhos conquistou oito Campeonatos Franceses, seis Copas de França, seis Copas da Liga e sete Supertaças francesas.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista formado pela ECA-USP, campineiro e repórter na PL Brasil. Passagens por EL PAÍS, Revista Veja e Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]