Cantos de morte! Cedido pelo Manchester United, Greenwood estreia na Espanha e é ‘apavorado’

5 minutos de leitura

Mason Greenwood voltou oficialmente aos gramados depois de 18 meses afastado após acusações de violência sexual. O jogador poderia voltar a atuar pelo Manchester United, mas o clube sofreu grande pressão, o manteve separado do elenco e, recentemente, o emprestou ao Getafe.

Greenwood havia sido autorizado a deixar o United após uma investigação interna do clube, iniciada em fevereiro, depois que o Crown Prosecution Service (CPS) do Reino Unido encerrou seu caso contra ele por tentativa de estupro, agressão e controle coercitivo. Ele negou todas as supostas infrações.

No último domingo (17), o inglês entrou no segundo tempo e ajudou na vitória do Getafe contra o Osasuna, mas foi repreendido pelos adversários, que dispararam cantos ameaçadores e que incitavam a morte de Greenwood.

A situação de Greenwood no Getafe

O atacante foi anunciado no clube espanhol no mês passado com vídeos especiais e um apoio da torcida que causou estranheza em rivais e em torcedores do United. Seu técnico, José Bordalás, só tem elogios ao jogador:

— Eu falo apenas sobre o lado esportivo e penso na empolgação dos torcedores e de todos nós, já que Mason é um grande jogador. Estamos muito confiantes de que ele poderá nos ajudar. Acredito que ele será muito positivo para o Getafe e para o futebol espanhol. Não tenho dúvidas quanto a isso – disse após o jogo.

greenwood manchester united
Foto: Icon Sport

Em uma matéria especial sobre o jogador, o site inglês “The Athletic” afirma que as primeiras impressões de Greenwood sobre seus novos colegas de equipe foram em grande parte positivas. Ele também tem frequentado aulas de espanhol com um professor particular.

— O Mason nos surpreendeu, felizmente, nos ajudando tanto no ataque quanto na defesa. Mas sabemos que ele passou muitos meses sem jogar, então temos que ser pacientes. Hoje foi um dia muito especial para ele – afirmou Bordalás.

A recepção pela saída do Manchester United

Embora Greenwood pareça manter o apoio de pelo menos um de seus colegas de equipe no United, Amad Diallo, que postou dois emojis de coração nas redes sociais sobre uma imagem do jogador entrando em campo no domingo, sua contratação gerou controvérsia e consternação na Inglaterra.

No entanto, em Getafe a contratação tem sido amplamente vista como positiva. Enquanto os torcedores corriam para seus lugares, na maioria das vezes ignorando os nomes dos jogadores anunciados antes do início do jogo, o nome de Greenwood foi o único a receber aplausos calorosos.

O Getafe estava muito interessado em promover sua nova contratação usando uma nova conta nas redes sociais em inglês, lançada em 30 de agosto. O clube até produziu internamente um documentário mostrando sua versão de como conseguiram sua contratação.

O encerramento da ação legal contra ele ocorreu porque a retirada de testemunhas-chave e a apresentação de novas evidências significavam que “não havia mais perspectiva realista de condenação”. O diretor esportivo do Getafe, Reyes, por sua vez, insistiu que “não há nada a tratar”, porque “um juiz já disse isso muito claramente”.

Houve muito pouco questionamento a essa versão dos eventos pela maioria da mídia espanhola ou pelos torcedores do Getafe. Não houve sinal de protesto ou questionamento da decisão de contratá-lo, nem antes nem durante o jogo de domingo.

Os gritos de morte

Os únicos cânticos contra ele vieram dos torcedores visitantes, com alguns na seção do Osasuna cantando “Greenwood morra” quando ele entrou em campo. Isso foi rapidamente abafado por aplausos mais altos da torcida da casa em apoio ao seu novo jogador.

greenwood
Foto: Icon Sport

O técnico do Osasuna, Jagoba Arrasate, disse depois ao The Athletic que ele (e os torcedores de sua equipe) estavam reagindo aos torcedores do Getafe que haviam cantado anteriormente “Foda-se Osasuna” na direção deles, embora isso seja improvável que poupe sua equipe de uma ação disciplinar da La Liga.

Alguns no Getafe acreditam que, ao contratar Greenwood, eles trouxeram um ex-jogador de seleção que poderia causar um impacto semelhante na La Liga para eles. Eles estão orgulhosos de terem conseguido contratar um jogador com enorme potencial a um custo muito baixo, com o Manchester United cobrindo a maior parte de seus salários de 75. mil libras por semana.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]