Os 5 principais candidatos a melhor jogador da temporada; veja lista

Conheça os nomes mais cotados e as motivações que os fortalecem na disputa do prêmio

Jan Kruger Collection Getty Images Sport
Jan Kruger Collection Getty Images Sport

Num cenário onde seis dos primeiros dez integrantes da lista da premiação Ballon d’Or, organizada pela revista France Football, disputam a Premier League, a concorrência entre os candidatos a melhor jogador da temporada fica cada vez mais acirrada. Sendo assim, acompanhe os nomes mais fortes no páreo até então.

Os 5 principais candidatos a melhor jogador da temporada; veja lista 

PEAKY BLINDERS E O FUTEBOL INGLÊS

Trent Alexander-Arnold

Três temporadas depois de estrear na Premier League com a camisa dos Reds, o jovem lateral inglês se consolidou como um pilar da melhor defesa do campeonato.

Se antes era questionado por sua capacidade defensiva, hoje o camisa 66 do Liverpool se mostra uma peça muito segura. Mesmo que sua principal característica continue sendo a qualidade no apoio ofensivo.

A evolução do sistema de jogo de Jürgen Klopp se mostrou concomitante ao crescimento de TAA, como é conhecido popularmente.

Jan Kruger/Getty Images

Com apenas 21 anos, Arnold é o líder em assistências no plantel – sendo o segundo do quesito no campeonato. Além disso, é o homem das bolas paradas do time. O scouser trouxe para si um protagonismo na construção do volume ofensivo que talvez nenhum outro defensor no mundo consiga igualar atualmente.

Como exemplo, nessa temporada, além da supracitada estatística de passes para gol, o ala é o jogador que contabilizou mais toques na bola e o segundo maior passador da liga inglesa.

Já tendo igualado seu próprio recorde de passes pra gol como defensor, estabelecido após uma temporada esplêndida, Trent Alexander-Arnold apresenta-se ainda com margem de evolução.

Vice-líder de assistências, integrante da melhor defesa da competição e eleito melhor jogador do mês de dezembro. As credenciais do lateral britânico são consideráveis e o colocam como sério um dos candidatos a melhor jogador da temporada na Terra da Rainha.

Sadio Mané

Aproximadamente 30 milhões de libras. Esse foi o valor que o Liverpool pagou ao Southampton para contratar o atacante senegalês e levá-lo para a região de Merseyside.

A inflação do mercado da bola nos anos posteriores a tal transferência transformou o negócio numa pechincha imensurável. Atualmente, o Transfermarkt estima que o valor de mercado do camisa 10 seja de algo em torno de 125 milhões de libras.

Num panorama geral, Sadio mantém um alto nível de atuação na liga desde os tempos de Saints. São cerca de seis anos causando impacto considerável em seus clubes, mas sempre mostrando uma evolução gradativa que parece não findar.

Não bastasse a excelente temporada 2018/19, Mané vem construindo um período ainda melhor. O atacante africano, sempre veloz e habilidoso, desenvolve continuamente sua capacidade de finalização e suas tomadas de decisão, equilibrando o número de gols e assistências.

Jan Kruger/Getty Images
Leia mais: Wijnaldum: o silencioso pilar do Liverpool de Jurgen Klopp

O contexto por trás dos números do senegalês evidencia o que talvez seja sua principal marca na atualidade, o seu caráter decisivo. De suas 21 participações em gols na Premier League 2019/20 (14 gols e 7 assistências), 14 foram responsáveis por empatar ou desempatar a contagem dos certames. Em outras palavras, Mané interfere pouco para ampliar vantagens, porém produz muito nos momentos difíceis das partidas, como em viradas ou abertura de placares.

Sadio também ganha destaque por estar se tornando um atacante mais completo, não só no desempenho de diferentes funções, porém também em fundamentos. Entre seus 14 tentos na liga, oito foram de perna direita, quatro de esquerda e dois de cabeça, uma marca extremamente balanceada.

O marcante camisa 10 do clube de Anfield, eleito melhor jogador do campeonato no mês de novembro e vice-artilheiro da equipe, com 14 gols, vem forte na disputa pelo prêmio de melhor dessa Premier League.

Jordan Henderson

Mesmo herdando a faixa de capitão de Steven Gerrard desde a aposentadoria do lendário camisa 8, Jordan Henderson talvez seja o jogador mais criticado e subestimado entre os costumeiros titulares da era Klopp.

Apesar das desconfianças da torcida sobre o volante inglês, o técnico alemão sempre se mostrou de opinião contrária. Nos jogos mais importantes das temporadas sob seu comando, Hendo sempre está presente entre os 11 iniciais, desempenhando diferentes funções. Nessa temporada, por exemplo, já atuou como primeiro e segundo volante e, em alguns momentos específicos, como meia pelo lado direito.

Além da polivalência, o camisa 14, ao lado de Virgil van Dijk, é uma liderança no ânimo e mentalidade do elenco, fatores imprescindíveis para qualquer time, mas ainda mais para um Liverpool tão vibrante como Jürgen deseja. O britânico se caracteriza por ajudar os Reds na circulação de bola, no momento defensivo – pela sua capacidade física e de leitura de jogo – e com passes longos, em inversões de jogo ou transição ofensiva.

PAUL ELLIS/AFP via Getty Images

Hoje, Henderson é o meio-campista mais importante dos Reds. Com a lesão de Fabinho, em novembro de 2019, o capitão recuou de interior para primeiro volante, sua posição de origem no modelo Klopp. Com isso, aumentou seu rendimento, que já era bom naquela altura do campeonato, e sua influência em todas as fases do jogo dos Reds.

Leia mais: Premier League: a mudança total do futebol da Inglaterra

Depois da mudança de posição, Jordan se tornou o médio do Liverpool com mais participações em gols na liga, com três gols e cinco assistências. Seis dessas colaborações ocorreram após a alteração no posicionamento. Atuando na base do tripé de meio-campo, o inglês se tornou o maior passador do clube na posição e ainda assumiu a liderança nas estatísticas de bloqueios, interceptações e desarmes no setor.

Provando seu valor nessas últimas duas temporadas, mesmo desempenhando diferentes funções em campo, Jordan Henderson parece finalmente ter conquistado a torcida do clube de Anfield. Escolhido como melhor jogador inglês do ano de 2019, Hendo possui grandes predicados e é um dos grandes candidatos a melhor jogador da Premier League 2019/20.

Kevin de Bruyne

Um dia tido como flop no Chelsea, Kevin de Bruyne não deixou margem para que essa ideia se repetisse em seu retorno à Premier League.

Desde que chegou ao Manchester City, em 2015, o belga manteve um alto nível de regularidade na liga inglesa. Em todo esse tempo, registrou média de 0,6 participações em gols por jogo, até a temporada passada, na qual sofreu em demasia com lesões.

Se os Citizens não estão conseguindo repetir o desempenho de anos passados, o camisa 17 vive a situação oposta. O meia contabiliza 16 assistências e 8 tentos em 26 jogos, sendo o jogador da competição com mais participações diretas em gols e caminhando para fazer sua melhor temporada – em termos individuais – com a camisa azul.

Presentemente, Kevin é tido por muitos como o melhor meio-campista do mundo. Muito completo, participa ativamente de todo o plano de jogo ordenado por Pep Guardiola, inclusive nos momentos sem a bola, sendo um exemplo de disposição física na pressão pós-perda que o técnico estimula.

Michael Regan/Getty Images
Leia mais: Os 5 melhores volantes da década da Premier League

Na parte ofensiva, o belga é um dos principais nomes do jogo de posição do treinador espanhol. Muito versátil, de Bruyne é capaz de decidir nos metros finais do campo, com sua ambidestria e precisão nos arremates, ou atuando na base da jogada, usando seus passes para “pifar” os companheiros e quebrar as linhas adversárias.

Nesse sentido, cabe ressaltar que talvez o belga seja o dono do melhor cruzamento da atualidade. É assombroso o número de gols resultantes dessas suas ações, geralmente pelo lado direito do campo e direcionada aos atacantes que realizam o movimento diagonal em direção à segunda trave ou ao centro da área.

Sendo estatisticamente o jogador mais decisivo na fase ofensiva da liga, Kevin de Bruyne é único nome fora do Liverpool entre os candidatos a melhor jogador da temporada do torneio.

Virgil van Dijk

O atual vencedor do prêmio em questão, e eleito melhor zagueiro do mundo pelo FIFA The Best e Ballon d’Or 2019, faz mais um campeonato para ser lembrado.

O principal pilar da linha defensiva do Liverpool manteve a regularidade. Com isso, ajudou o time a ter a melhor defesa da liga, com 12 clean sheets e 21 tentos sofridos.

Não bastasse o ótimo desempenho individual, o beque holandês se mostra capaz de influenciar diretamente na performance de seus parceiros de zaga. Se Joel Matip, Dejan Lovren e Joe Gomez estão longe de serem unanimidades, é inegável que os mesmo renderam em alto nível ao lado de Virgil.

Richard Heathcote/Getty Images

Nessa temporada, o jovem e promissor defensor inglês retomou a confiança jogando ao lado do camisa 4, apresentando não só uma solidez e segurança defensiva, mas também ousando nos passes verticais, como van Dijk arrisca em alguns momentos. Mais do que líder de vestiário, o zagueiro dos Países Baixos é um mentor e exemplo pros jogadores.

Além do exímio trabalho na proteção da meta defendida por Alisson Becker, Virgil é o defensor com mais gols e o maior passador da liga, colaborando para qualificar a saída de bola dos Reds. Sendo assim, a lista de motivações para disputar o prêmio de melhor jogador da Premier League 2019/20 é vasta. Certamente, é um dos grandes candidatos a melhor jogador da temporada.