Campeonato Belga: o novo mercado para times da Premier League

Sete jogadores até agora já deixaram clubes belgas rumo à elite da Inglaterra

1
441
djenepo southampton Jupiler League
Crédito: Southampton Twitter

Os clubes ingleses têm buscado mais opções para se reforçar para a temporada. Além dos já conhecidos mercados como a França, Holanda, Portugal, Espanha ou Alemanha, outro local específico na Europa tem chamado a atenção das equipes inglesas, a Jupiler Pro League, também conhecido como o Campeonato Belga.

O campeonato recebeu cerca de 90 milhões de libras envolvendo saídas de jogadores das equipes belgas, para times que figuram na elite inglesa nessa temporada. Números bem expressivos para uma liga que não figura entre as principais da Europa.

No total, sete jogadores até agora já deixaram clubes belgas rumo a equipes da Premier League. O grande destaque fica para a chegada do centroavante brasileiro Wesley Moraes no Aston Villa, pela quantia recorde de £22 milhões pagos pelo atleta ex-Club Brugge.

Completam a lista de transferências do Campeonato Belga para a Premier League:
  • Moussa Djenepo: Standard Liege – Southampton (£14 milhões)
  • Arnaut Danjuma: Club Brugge – Bournemouth (£14 milhões)
  • Marvelous Nakamba: Club Brugge – Aston Villa (£11 milhões)
  • Leandro Trossard: Genk – Brighton (£15 milhões)
  • Leander Dendoncker: Anderlecht – Wolverhampton (£12 milhões, já estava emprestado aos Wolves na última temporada)
  • Rocky Bushiri: Oostende- Norwich City (£100 mil, foi emprestado ao Blackpool da League One)
Leia mais: O que Leandro Trossard pode oferecer de diferente ao Brighton?

O atual vencedor do Campeonato Belga é o Genk e a liga tem um formato bem interessante de playoff para definição de vaga para a Europa League, onde equipes da segunda divisão também podem disputar uma vaga ao torneio europeu. Uma das principais críticas da competição tem sido ao seu formato particular e que torna sua compreensão bem complicada.

Se em termos de regulamento há críticas negativas, o nível do futebol apresentado tem melhorado bastante nos últimos anos, com o surgimento de talentosos atletas que logo chamam a atenção das principais equipes ao redor do mundo, sendo a Inglaterra o destino favorito para os principais talentos revelados nela.

O surgimento de um mercado em tese alternativo só beneficia a Premier League. Se criticamos a inflação na contratação de jogadores vindos dos principais centros, a Bélgica se torna uma solução interessante em busca de novos reforços.

O próximo passo é ver como será a adaptação de cada um deles as suas equipes, tirando Dendoncker, que já estava no Wolverhampton, os demais terão pela primeira vez a oportunidade de jogar na principal liga do mundo e justificarem o por que de terem sido contratados para fazer a diferença em seus clubes.

Não há posts para exibir

1 COMENTÁRIO

  1. Brugge deve ta passando crise em,já não venceu o campeonato,que pra eles é “obrigação”, ainda por cima vende o craque do time ai ferra tudo

Comments are closed.