Cádiz – História, estatísticas e conquistas

Cádiz – História, estatísticas e conquistas
Cádiz Club de Fútbol

Cádiz Club de Fútbol é um clube espanhol com 112 anos de história. Sediada na cidade com mesmo nome, a equipe utiliza as cores amarelo e azul nos uniformes.

Cádiz manda seus jogos no estádio Ramón de Carranza, localizado em Cádiz, que tem capacidade para 20.724 pessoas.

Uma pesquisa realizada em 2007 na Espanha, afirmou que o clube tem pouco mais de 271 mil torcedores, o que significa 0,6% da população espanhola.

Cádiz Club de Fútbol

O clube foi fundado em 10 de setembro de 1910, mas não surgiu com a atual denominação. A saber, o Cádiz apareceu no cenário futebolístico sob o nome de Mirandilla FC.

No entanto, em 1936, alterou o seu nome para Cádiz Foot-Ball Club para representar melhor sua cidade sede. Entretanto, por conta da ditadura de Franco, o clube foi obrigado a alterar seu nome. Isso porque o governo autoritário proibiu a utilização de línguas que não fossem a castelhana.

Trajetória do Cádiz – fundação, conquistas e ascensão

Apesar da longa história de 112 anos, o Cádiz ficou na elite espanhola por apenas 15 temporadas e ocupa a 32 colocação geral da Liga Espanhola. Sua melhor classificação na elite espanhola foi na temporada 1987/88, quando terminou o campeonato na 12ª colocação.

Enquanto isso, na Copa do Rei alcançou sua melhor marca em 1989/90, quando caiu nas semifinais pelo Real Madrid. A principal conquista da história do Cádiz foi o título da Segunda Divisão Espanhola. A saber, o modesto clube ficou na 1ª colocação na temporada 2004/05.

Mercado de transferências do Cádiz

O modesto clube espanhol não costuma ser protagonista no mercado da bola. Nesse sentido, os rumores que passam pelo Cádiz dificilmente conta com grandes nomes do futebol mundial.

Mesmo assim, o clube já fez transações milionárias no mercado da bola. Sendo assim, confira abaixo as cinco contratações mais caras da história do clube.

Álvaro Giménez por €2,70 milhões vindo do Birmingham

A aquisição mais cara da história do Cádiz aconteceu na temporada 2020/21. Nesse sentido, o clube desembolsou 2,70 milhões de seus cofres para contar com Álvaro Giménez, que defendia o Birmingham, da Inglaterra.

O atacante chegou ao Cádiz por empréstimo de seis meses. Mesmo com o curto período, chamou a atenção e o clube espanhol adquiriu o jogador em definitivo. Entretanto, Giménez nunca conseguiu se firmar no time e foi emprestado mais de uma vez.

Dito isso, o jogador jogou poucas vezes pelo Cádiz, com apenas 27 partidas. Nesse sentido, foram sete gols e duas assistências. A saber, o atacante nunca completou uma temporada pelo time espanhol.

Choco Lozano por €2,50 milhões de euros vindo do Girona

O atacante hondurenho chegou ao Cádiz no mercado de transferências da temporada 2020/21. Nesse sentido, o clube pagou 2,50 milhões de euros para contar com o atleta, que defendia o Girona.

Assim como GiménezLozano também defendeu o Cádiz por empréstimo antes de ser contratado. No entanto, diferentemente do espanhol, o hondurenho se manteve na equipe. A saber, o camisa 9 da equipe nunca foi emprestado.

Além disso, Lozano é frequentemente utilizado, jogando 31 jogos dos 38 possíveis na LaLiga da última temporada. Assim, não existem rumores de uma possível saída do hondurenho. Apesar de jogar com certa assiduidade, o atacante não é titular absoluto e muitas vezes sai do banco.

Com a camisa do Cádiz, contando empréstimo e contrato definitivo, o centroavante chegou a 96 partidas, 20 gols e quatro assistências.

Santiago Arzamendia por €2,10 milhões vindo do Cerro Porteño

Arzamendia é uma das contratações mais recentes da lista. Sendo assim, chegou no mercado da bola de antes da temporada 2021/22. A saber, o Cádiz desembolsou pouco mais de 2 milhões de euros para contar com o lateral-esquerdo paraguaio.

O jogador de apenas 24 anos jogou 17 partidas na temporada espanhola, balançou a rede uma vez e não deu passes para seus companheiros.

Tomás Alarcón por €2 milhões vindo do O'Higgins

O volante chegou junto com Arzamendia no Cádiz. Assim, se juntou à equipe após rumores se confirmarem no mercado de transferências antes da última temporada. Nesse sentido, o clube espanhol investiu 2 milhões na aquisição do atleta de 22 anos.

Chegando do Chile, o volante disputou 24 partidas em sua primeira temporada no Velho Continente. Assim, marcou apenas um gol e deu uma assistência nas partidas.

Iván Alejo por €2 milhões vindo do Getafe

Por fim, Iván Alejo se juntou ao clube em 2020/21. Nesse sentido, no mercado da bola de início de temporada, o Cádiz pagou 2 milhões de euros. Antes disso, o atleta defendeu a equipe na temporada 2019/20 por empréstimo.

O ponta é frequentemente utilizado, o que dificulta uma possível saída do atleta no mercado da bola de pré-temporada.

Nas três épocas em que defendeu o Cádiz, jogou 81 jogos, com quatro gols e oito assistências como contribuição.

Oi, eu sou o Gabriel Vicco e sou apaixonado por futebol e sempre o tive o sonho de trabalhar com isso. Escolhi o jornalismo por gostar de escrever e me comunicar de várias maneiras. Tenho uma página no Instagram com alguns amigos, o Debate (@debate.fcs), onde postamos notícias, análises e coberturas do Brasileirão Feminino. Atualmente, tenho a certeza de que a profissão que mais almejo é o jornalismo esportivo, por isso busco por experiências e pela minha evolução nesse ramo.
Artigo anteriorAtlético de Madrid – História, estatísticas e conquistas
Próximo artigoCelta de Vigo – História, estatísticas e conquistas