Bury FC: entenda como se deu a expulsão do clube da Football League

Clube chegou ao pior momento da sua história

0
606
Bury-Christopher Furlong Collection Getty Images News 1
Christopher Furlong Collection Getty Images News 1

Após sofrer com graves problemas financeiros que incluíam a falta de pagamentos para a comissão técnica e os atletas, o Bury Football Club acabou sendo expulso das competições organizadas da Football League (Segunda, Terceira e Quarta divisões). Assim, não está disputando mais a League One (Terceira Divisão), que agora conta com 23 equipes.

Esse problema vem sendo recorrente em alguns clubes que disputam as divisões inferiores da Inglaterra. Temos como exemplos mais recentes o Southend United e o Bolton Wanderers.

A PL Brasil vai contar como se deu a expulsão do Bury da liga. Também vai contar a história do clube que já chegou a estar no topo do futebol inglês, mas que agora enfrenta seu período mais sombrio.

5 COMEMORAÇÕES ICÔNICAS DA PREMIER LEAGUE

História do Bury FC

Fundado no dia 24 de abril de 1885, o Bury FC surgiu através da fusão de dois clubes da igreja, o Bury Wesleyans e o Bury Unitarians. A partir disso, o clube alugou um terreno em Gigg Lane, onde os Shakers mandam os seus jogos desde os dias atuais.

O Bury foi um dos membros fundadores da Lancashire Cup, um torneio disputado por clubes da região de Lancashire e que nos dias atuais é disputado apenas pelas divisões de base dos clubes.

O clube foi o primeiro bicampeão do torneio nas temporadas de 1890/91 e 1891/92, sendo incluído na EFL (English Football League) na temporada seguinte. Em 1894, acabou conquistando seu único título nesse nível após vencer a Championship.

Leia mais: Derby County 4 x 1 Real Madrid: uma noite mágica em Derby

O clube tem como suas maiores conquistas os títulos da Copa da Inglaterra de 1900 e 1903.

A última conquista foi a maior goleada em uma decisão de Copa da Inglaterra na história, igualada pelo Manchester City, em 2019.

A equipe chegou a se manter na primeira divisão do futebol inglês por 17 temporadas, conseguindo a sua melhor campanha em 1925/26, quando ficou na 4ª posição, mas foi rebaixada em 1928/29 e não voltou para a elite desde então.

Alguns atletas notáveis já atuaram com a camisa do Bury ao longo da história. Nomes como Lee Dixon, ídolo do Arsenal, e Colin Bell, um dos grandes nomes da história do Manchester City, já tiveram uma passagem pelos Shakers durante as suas gloriosas carreiras.

Os dias atuais

Bury-Christopher Furlong Collection Getty Images News 1
Christopher Furlong Collection Getty Images News 1

Ainda não se sabe qual será o futuro do clube e em qual divisão ele terá de recomeçar. Uma votação organizada pelos 71 clubes da EFL pode permitir que o clube seja admitido na próxima temporada da League Two. Esse seria o cenário mais positivo para o clube no momento.

Entende-se que existem três opções que estão diretamente ligadas ao Bury e as disputas das competições da EFL que serão votadas pelos clubes.

A primeira opção seria a admissão do clube na próxima League Two, fazendo com que a entidade volte a ser representada por 72 clubes. A segunda é permitir o acesso de apenas um clube vindo da National League (5ª divisão inglesa). A última conta na admissão de mais um clube na National League. Nesse caso, o Bury recomeçaria a sua história na 5ª divisão nacional.

O clube está buscando uma reentrada compassiva na liga, conforme descreve uma carta presidida por James Frith, um político do Partido Trabalhista Britânico e membro parlamentar da Bury North, um dos distritos eleitorais da cidade de Manchester, onde reside o Bury.

Leia mais: A crise financeira do Bolton Wanderers

Na carta, está incluída um compromisso firmado e assinado pelo dono atual do clube, o empresário Steve Dale, de que ele venderá o clube para que o Bury seja admitido na League Two.

Steve Dale, que é extremamente menosprezado por toda a torcida do Bury, apelou para que o clube volte para as divisões principais da Inglaterra. Além disso, ele afirmou que, nessa situação, ele próprio também é uma vítima, e não um vilão como os torcedores pensam.

Bury-Christopher Furlong Collection Getty Images News 3
Christopher Furlong Collection Getty Images News 3

Se os clubes da EFL votarem pela admissão do Bury na liga, será necessário convocar uma assembleia geral adicional para a alteração dos regulamentos das competições. A reunião anual dos clubes está marcada para junho de 2020 em Portugal.

A EFL declarou que, nas circunstâncias atuais, um clube que buscasse entrar na Football League, teria que primeiramente se inscrever na associação de futebol, a FA, que já está levando em consideração o caso do Bury e decidirá qual liga seria apropriada para que o clube entre.

Como se deu a expulsão da liga

O dia 27 de agosto de 2019 se confirmou como o fatídico dia em que o Bury acabou sendo expulso da League One. A decisão foi tomada pelo conselho da EFL após o clube não apresentar garantias financeiras aceitáveis.

Steve Dale comprou o Bury em dezembro de 2018 e, desde então, vêm enfrentando diversos problemas financeiros dentro do clube. Em abril deste ano, os jogadores e demais funcionários do clube não haviam recebido o salário do mês de março. Foi quando Dale afirmou que os problemas financeiros do clube eram maiores do que ele pensava quando assumiu.

Algumas outras dificuldades financeiras levaram a EFL a buscar mais detalhes sobre a viabilidade financeira do clube, mas Steve Dale não conseguiu oferecer evidências suficientes de que o clube cumpriria os seus compromissos financeiros, o que levou com que ele buscasse um comprador que assumisse o clube e consequentemente, suas dividas.

O clube tinha até o dia 24 de agosto para encontrar um comprador, mas conseguiu uma curta prorrogação para o dia 27, prazo limite para assegurar a venda.

Leia mais: Notts County: história e curiosidades de um dos clubes mais antigos do mundo

Bury-Christopher Furlong Collection Getty Images News 1
Christopher Furlong Collection Getty Images News 1

No dia final do prazo, houve uma grande esperança quando a empresa C&N Sporting Risk Limited demonstrou interesse na compra do clube, mas os proprietários da empresa optaram por não prosseguir com a venda, eliminando qualquer esperança de venda do clube.

Após o encerramento do prazo estipulado, a EFL emitiu um comunicado confirmando a exclusão do Bury da liga.

Com isso, a League One dessa temporada está sendo disputada por apenas 23 equipes. O Bolton, que viveu situação idêntica com a do Bury, acabou iniciando a competição com -12 pontos.

A situação final dos dois clubes acabou não sendo a mesma, pelo fato de que o Bolton conseguiu um prazo de prorrogação maior do que o do Bury. Além disso, a empresa Football Ventures (Whites) Limited acabou assegurando a compra do clube.

Ainda não se sabe qual será o futuro do clube. Mas a união das equipes será fundamental não só para que o Bury retorne para a liga, mas para que a EFL investigue os gestores que estão tomando conta dos seus clubes de futebol. E assim evitar que mais tragédias desse tipo aconteçam em um futuro próximo.