Burnley na PL 2019/2020: campanha segura do time de Sean Dyche

Com ótima temporada de Nick Pope, Clarets tiveram bom desempenho dentro de casa

Sean Dyche Burnley 2019/2020
CLIVE BRUNSKILL/POOL/AFP via Getty Images

A campanha do Burnley na Premier League 2019/2020 foi marcada pela superação e por expressivos números do sistema defensivo. Muitas vezes usando o criticado kick and rush, Sean Dyche manteve novamente os Clarets na elite com tranquilidade.

Quais eram as expectativas para o Burnley na temporada 2019/2020?

Após uma temporada 2018/2019, na qual o clube lutou na parte de baixo da tabela, diferentemente da sétima colocação tida na anterior, esperava-se novamente que os Clarets brigariam novamente para não cair para a Championship.

Com apenas três contratações para a equipe principal, entre elas o retorno de Jay Rodriguez, o objetivo inicial do time era novamente se manter na elite com a mesma receita de sempre: bons jogos no Turf Moor, onde conquistou 28 pontos e buscando arrancar bons resultados fora de casa, sendo um visitante indigesto nessa temporada.

Destaque

Sem dúvidas, Nick Pope foi um dos pilares do Burnley nessa temporada. Após a saída de Tom Heaton para o Aston Villa e recuperado da lesão no ombro que o tirou de ação por muitos meses, Pope reassumiu a titularidade e mostrou suas credenciais na meta dos Clarets.

Com contrato até 2023, impossível não imaginar que Pope terá boas propostas para deixar os Clarets na próxima temporada.

Jan Kruger/Getty Images

Leia mais: Analisamos a campanha do West Bromwich na volta à Premier League

Surpresa

Jay Rodriguez, que retornou após oito anos ao Burnley, cidade onde nasceu e despontou para o futebol. Voltou ao clube com o objetivo de fornecer opções ao ataque de Sean Dyche e não necessariamente para ser um titular absoluto, visto que a tendência era que Wood, Barnes e Vydra fossem os utilizados no time titular. Sendo assim, apesar dos bons números no West Bromwich na Championship, Rodriguez chegaria para compor elenco.

Com a lesão de Ashley Barnes e irregularidade de Vydra, o atacante se destacou bastante na Premier League. Aos 30 anos, marcado por lesões que atrapalharam sua carreira, finalmente mostrou que vive um bom momento e pode contribuir bastante para o time na próxima temporada.

Jon Super/POOL/AFP via Getty Images

Acompanhe a PL Brasil no YouTube

  • INGLESES QUE GANHARAM A BOLA DE OURO