Brasileiros falham e Chelsea tem sucessão de erros em derrota para o Wolverhampton

4 minutos de leitura

O Chelsea visitou o Wolverhampton neste domingo (24), no Molineux, na única partida da véspera de Natal da Premier League, válida pela 18ª rodada. Os Blues criaram diversas chances, desperdiçaram boas oportunidades e perderam por 2 a 1, com gols marcados por Lemina e Doherty pelos Wolves, e Nkunku pelos Blues.

Entre os brasileiros disponíveis, todos começaram como titulares: Matheus Cunha e João Gomes pelo Wolverhampton e Thiago Silva pelo lado dos londrinos.

João Gomes e Thiago Silva ‘deslizam’ e erros do Chelsea

Os brasileiros não foram grande destaque durante a partida, João Gomes teve um primeiro tempo regular, mas perdeu a bola como último homem em um lance que viu Sterling cara a cara, com duas opções de passe, mas perdeu um gol “feito”.

Na segunda etapa, foi a vez de Thiago Silva perder a bola perto da área e gerar uma finalização perigosa de João Gomes, que raspou a trave. O Chelsea ainda teve uma sequência de erros na defesa que levaram a chances perigosas dos Wolves.

(Foto: Icon Sport)

O gol dos mandantes veio em um escanteio, com cabeçada de Lemina, um dos destaques da partida tanto no ataque quanto na defesa. Matheus Cunha teve alguns momentos positivos, mas sem grande brilho.

No fim do jogo, outro erro, agora de Badiashile, deixou a bola livre para Doherty no meio da área ampliar o placar. Pochettino colocou atacantes, com o retorno de Nkunku, que marcou o gol de honra nos acréscimos, depois de ser desfalque por grande parte da temporada, e seguiu criando chances, mas sem conseguir concretizá-las tanto quanto gostaria.

Destaques de Wolverhampton x Chelsea

Lemina – 8

O meio-campista veterano foi o destaque da partida, marcou o gol e foi peça importante para controlar o meio. Foram três finalizações e 14 ações defensivas, além de nove recuperações de bola.

João Gomes – 7

João teve uma falha crucial que não foi transformada em gol por pouco por Sterling, mas cresceu de produção no segundo tempo. Teve duas finalizações, dez duelos vencidos e sete recuperações de bola.

Thiago Silva – 6,5

O veterano também teve uma falha que quase custou caro, mas teve uma partida segura de modo geral, vencendo seus duelos pessoais e controlando bem a saída de bola. Teve 93% de acerto no passe e 67% nos passes longos, além de cinco bolas recuperadas.

Matheus Cunha – 6

O brasileiro não foi tão efetivo no ataque e teve poucas oportunidades em meio a um jogo dominado pela posse do Chelsea, mas foi importante em recuperações de bola e na pressão defensiva.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]