Clubismo liberado? Bola de Ouro revela votos mais ‘bizarros’ de jornalistas

3 minutos de leitura

Os votos dos jornalistas que deram a oitava Bola de Ouro a Lionel Messi na última segunda-feira (30) foram finalmente revelados neste sábado (4). Como em todas as edições, algumas escolhas dos votantes chamaram atenção e foram tidas como polêmicas. Essa situação, inclusive, já se tornou tradição em premiações individuais do futebol.

Ao todo, 92 jornalistas votaram e representaram países entre os 100 melhores rankeados pela Fifa. Cada jurado teve de listar os cinco melhores jogadores do mundo em ordem. Essa situação abriu espaços para “escolhas controversas” dos votantes.

Clubismo liberado na Bola de Ouro?

Alguns jornalistas colocaram as bandeiras de suas nações à frente na hora de escolher os melhores da Bola de Ouro. Isso resultou em alguns votos inesperados.

  • Wee Won Seok, votante da Coreia do Sul, colocou Kim Min-jae em quinto. Já Juha Kanerva, da Finlândia, foi além e deixou o zagueiro em quarto.
  • O marroquino Mostafa Badri se empolgou com a campanha do país na Copa do Mundo e escolheu o goleiro Bono como o quarto melhor jogador do mundo, à frente de Haaland. O jornalista japonês Shûichi Tamura botou o arqueiro na mesma posição.
  • Zurab Potekhveria votou em Khvicha Kvaratskhelia na terceira posição, posto exagerado apesar do seu ótimo ano pelo ano. O jornalista, claro, também é da Geórgia.
  • Onana fez uma grande temporada pela Inter de Milão, valorizada principalmente em Camarões. Representando o país africano, o jornalista Gustave Samnick escolheu o arqueiro do Manchester United como o quarto melhor do mundo.
  • O título mundial da Argentina fez o jornalista Enrique Wolff colocar o país nas alturas. Para o jornalista argentino, quatro dos cinco melhores jogadores do mundo são seus compatriotas. Ele votou em Messi (1º), Julián Álvarez (2º), Emiliano Martínez (4º) e Lautaro Martínez (5º). O único intruso da lista foi Mbappé.

Cléber Machado, do “SBT, foi o representante brasileiro na votação da Bola de Ouro. Ele não foi clubista e deixou Vinicius Junior fora. O narrador votou, nesta ordem, em Messi, Haaland, Mbappé, Modric e Rodri.

Haaland e Mbappé fora do top5? Acredite, aconteceu!

Lionel Messi ficou em primeiro na premiação geral, seguido por Haaland e Mbappé. Mas existiram votantes que fugiram do óbvio e sequer colocaram os dois jovens craques entre os cinco melhores do mundo.

  • Esse foi o caso, claro, do argentino Enrique Wolff, que não citou Haaland no top 5.
  • Campo Estrada, de Panamá, tirou Mbappé da lista e preferiu valorizar os veteranos Lewandowski e Modric. O libanês Mohamed Fawaz também não citou o francês e optou por nomes como Julián Álvarez.
  • Álvarez, inclusive, chegou a ser posto à frente de Messi. Para o holandês Frans van den Nieuwenhof, o atacante do Manchester City jogou mais que o camisa 10 no período.

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.