Bola de Ouro: Mahmoud, Zhirkov…10 jogadores inimagináveis já votados no Ballon D’or

7 minutos de leitura

A Bola de Ouro é uma das principais premiações individuais do futebol mundial. O evento de gala que agracia os principais jogadores do planeta é sempre repleto de astros da bola, mas alguns “intrusos” já conseguiram a proeza de entrar na dança.

Atletas pouco sofisticados e com carreiras bastante modestas já foram votadas e apareceram nas listas de melhores jogadores da temporada. No clima da premiação, a PL Brasil listou dez das maiores aberrações já vistas na escolha da Bola de Ouro.

Donny Van de Beek – 2019

Hoje encostado no Manchester United, Van de Beek já viveu bons momentos na carreira a ponto de ser considerado um dos 30 melhores jogadores do mundo. Enquanto defendia o Ajax, em 2019, o atleta apareceu na 30ª posição da Bola de Ouro, por conta da boa participação na Champions League com o clube. Atletas renomados como Neymar e Casemiro sequer entraram na relação.

Van de Beek Bola de Ouro
Van de Beek pelo Ajax – Foto: Icon Sport

Yuri Zhirkov – 2008

Uma das maiores decepções do Chelsea na ‘Era Abramovich', Yuri Zhirkov apareceu no top 30 da Bola de Ouro em 2008. Ele, de fato, jogou bem naquele ano. Foi eleito o melhor jogador russo da temporada, entrou na seleção da Eurocopa, competição em que a Rússia foi semifinalista e criou interesse do Chelsea. Mesmo assim, sua indicação gerou estranheza aos fãs do futebol.

Zhirkov
Zhirkov pelo Chelsea – Foto: ICon Sport

Younis Mahmoud – 2007

Um jogador do Iraque já foi votado à Bola de Ouro. Pode até parecer inacreditável, pela pouca tradição do país no futebol, mas não é. Em 2007, enquanto Kaká, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi dividiam o pódio da premiação, o atacante Younis Mahmoud aparecia na 29ª posição. Na época, ele levou seus país à conquista histórica da Copa Asiática, além das conquistas de Chuteira de Ouro e Melhor Jogador do campeonato. Ele defendia o Al-Gharafa do Catar.

Mahmoud Bola de Ouro
Mahmoud pela seleção do Iraque – Foto: Icon Sport

Traianos Dellas – 2004

Muitas vezes, as maiores surpresas nas votações da Bola de Ouro são ocasionadas por boas campanhas em torneios de seleções. Esse é o caso de Traianos Dellas, zagueiro da Grécia na Eurocopa de 2004 e foi votado para premiação naquela temporada.

O jogador recebeu dois votos e ficou na 17ª posição, tecnicamente empatado com Gianluigi Buffon, Fernando Morientes, Didier Drogba e Frank Lampard. Mais do que isso, o grego esteve à frente de Zinedine Zidane, Luís Figo e Paolo Maldini. À época, Dellas defendia o modesto Peruggia, da Itália. O zagueiro, porém, foi só um exemplo da invasão grega na premiação. Angelos Charisteas, Theodoros Zagorakis e Antonios Nikopolidis também apareceram no top 30.

Emmanuel Olisadebe – 2001

A premiação de 2001 teve Michael Owen como vencedor, uma das edições mais contestadas de todos os tempos. Na lista dos melhores, o pouco conhecido atacante Emmanuel Olisadebe foi uma grande surpresa. Ele ocupou a 23ª posição, com apenas dois pontos. O jogador da seleção polonesa defendia o Panathinaikos e ficou à frente de Steven Gerrard, Roberto Baggio e Rui Costa.

Nikos Machlas – 1998

Um único ponto foi o suficiente para colocar Machlas na 30ª posição da Bola de Ouro de 1998. O grego tem uma carreira pra lá de modesta, mas viveu temporada mágica pelo Vitesse. Com 34 gols em 32 jogos, ele foi o vencedor da Chuteira de Ouro de 1997/98, apesar da honraria contar com regulamento diferente à época.

Mesmo com o grande extinto goleador durante a temporada, sua nomeação não deixa de causar estranheza e surpresa. Os maiores times de sua trajetória foram Ajax e Sevilla.

Bent André Skammelsrud – 1997

Erling Haaland e Martin Odegaard podem representar a Noruega na premiação de gala do futebol atualmente, mas um nome pouco conhecido já fez isso em 1997. Bent André Skammelsrud, meio-campista de Malmo, Rosemborg e Bayer Leverkusen, foi votado na edição e esteve nas últimas posições da lista, ao lado de Rivaldo, Ciro Ferrara e Laurent Blanc.

Trifan Ivanov – 1996

A Euro de 1996 decidiu muita coisa na Bola de Ouro daquele ano. Campeão com a Alemanha, Matias Sammer conseguiu ficar à frente de Ronaldo e Alan Shearer, simplesmente. Mas a maior bizarrice vem da Bulgária. Trata-se de Trifan Ivanov, à época apelidado de “Wolverine”. Ele fez três pontos e ficou na 22ª posição, ao lado de Paolo Maldini, Patrick Berger e Christian Ziege.

Kubilay Türkyilmaz – 1996

Ainda na premiação de 96, Kubilay Türkyilmaz apareceu. Mas você sabe quem foi esse jogador? Muita gente sequer já ouviu esse nome. Trata-se de um ex-jogador de Galatasaray, Bologna, Brescia, Lugano, Servette e outros times. Ele recebeu cinco votos naquela edição e terminou na surpreendente 19ª posição.

Dean Saunders – 1991

O Derby County já foi representado na Bola de Ouro. Na premiação de 1991, Dean Saunders apareceu na 13ª colocação, com três pontos. À altura, ele havia marcado 17 gols, mas não evitou o rebaixamento do time no Campeonato Inglês naquela temporada. O galês, porém, sequer foi à cerimônia e fez pouco caso da nomeação.

Quanto acontecerá a Bola de Ouro de 2023?

A cerimônia de entrega da Bola de Ouro em 2023 está marcada para o dia 30 de dezembro. A premiação realizada pela revista France Football agraciará o melhor jogador do mundo na temporada 2022/23.

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.