Bochum – História, estatísticas e conquistas

Bochum – História, estatísticas e conquistas

O Bochum é um dos clubes mais antigos do mundo, sendo fundado no dia 26 de julho de 1848. A saber, o seu estádio se chama Vonovia Ruhrstadion e foi fundado no ano de 1979, com uma capacidade total para 30 mil torcedores.

Trajetória do Bochum: fundação, conquistas e ascensão

Antes de mais nada, o clube foi banido no ano de 1852 por questões políticas, retornando em 1860. Alguns anos depois, o Bochum se reorganizou e formou uma equipe de futebol em 1911.

À medida que a Segunda Guerra Mundial avançava, o jogo em toda a Alemanha tornou-se cada vez mais difícil devido à falta de jogadores, problemas de viagem e danos aos campos de futebol dos bombardeios aliados.

Apenas no ano de 1968, o Bochum chegou em uma final à nivel nacional, se tornando finalista da Taça da Alemanha, perdendo por 4 x 1 para o FC Koln.

Cronologia do clube na sua história

  • 1971: 1ª participação na Bundesliga
  • 1988: participação na final da Copa da Alemanha (derrota por 1×0 para o Eintracht Frankfurt)
  • 1993: Rebaixado para Bundesliga 2, após 22 anos
  • 1994: Volta para a Bundesliga 1
  • 1995: rebaixamento para a Bundesliga 2
  • 1996: ascensão à Bundesliga 1
  • 1997: 1ª participação na Taça da Europa
  • 1999: Rebaixado novamente para a 2ª Liga Alemã
  • 2000: Retorno para Bundesliga 1
  • 2001: Rebaixamento para a Bundesliga 2
  • 2002: ascensão à Bundesliga 1
  • 2005: rebaixamento para a Bundesliga 2
  • 2006: 5º retorno direto na Bundesliga 1; recorde no futebol alemão
  • 2010: rebaixamento para a Bundesliga 2
  • 2021: Volta para a Bundesliga 1

Enfim, em toda sua trajetória, o clube foi rebaixado seis vezes. Entretanto, bateu o recorde retornando para a Bundesliga seis vezes.

Principais títulos do clube

  • 4x Campeão 2ª Liga Alemã (1994, 1996, 2006 e 2021)

Mercado de Transferências do Bochum

Antes de tudo, confira as principais contratações no mercado da bola, vendas, rumores e ídolos.

Armel Bella-Kotchap, do Bohum para o Southampton, por € 10 milhões, em 2022/23

Certamente, no último mercado da bola de 2022, após alguns rumores, o Bochum exerceu a maior venda da sua história por aproximadamente R$ 60 milhões. Assim, o zagueiro francês Armel Bella-Kotchap, que começou na própria base do Bochum, fez sua estreia pelo profissional no ano de 2019. Por fim, entre a equipe profissional e base foram 124 jogos.

Leon Goretzka, do Bochum para o Schalke 04, por € 3,25 milhões, no mercado de transferências 2013/14

Antes de rumores do seu nome se confirmarem no poderoso Bayern de Munique, o meia Leon Goretzka atuou 37 vezes com a camisa do Bochum, se transferindo para o Schalke 04 no mercado da bola de 2013. O atleta jogou pela Seleção Alemã nas Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016, e a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Tommy Bechmann, do Esbjerg, por € 1,50 milhões em 2004/05

Em suma, no mercado da bola de 2004, o Bochum realizou a maior compra da sua história, trazendo o atacante dinamarquês Tommy Bechmann por aproximadamente R$ 7 milhões. Logo depois, fez sua estreia pelo clube em 7 de agosto de 2004, contra o Hertha Berlim pela Bundesliga e marcou seu primeiro gol em setembro de 2004, diante do Freiburg. Dessa forma, o atacante marcou 15 gols em 91 jogos.

Georgi Donkov, do CSKA Sofia, por € 1,50 milhões, no mercado de transferências 1996/97

Decerto, em 1996, no mercado da bola, o Bochum trouxe o meia búlgaro Georgi Donkov, do CSKA Sofia, da Bulgária. Antes de se transferir para outro clube alemão, o FC Köln, Donkov realizou 62 jogos, sendo titular em praticamente todos eles e marcando 15 gols.

Uwe Wegmann, o maior artilheiro do clube

Primeiramente, ídolo e artilheiro, Uwe Wegmann se adaptou rapidamente com a camisa do Bochum. O artilheiro foi peça fundamental no título da Bundesliga 2 de 1994. Além disso, fez 268 jogos, 82 gols e 15 assistências. Enfim, atualmente, Wegmann está com 58 anos e treina a equipe do FC Wangen 05.

Vítor, 32 anos, natural de Criciúma-SC, apaixonado por esportes, especialmente por futebol. Já escrevi para alguns portais de Criciúma e região, e atualmente estou no portal 4oito de Criciúma. Tenho um blog que leva meu nome, Vítor Rizzatti e escrevo de um a dois posts por semana, abordando temas atuais no âmbito esportivo. Faço jornalismo digital na Uniasselvi e estou na 1 fase.
Artigo anteriorUtrecht – História, estatísticas e conquistas
Próximo artigoVolendam – História, estatísticas e conquistas