Irmão de Bellingham e ex-São Paulo: como o Sunderland quer surpreender o rival bilionário Newcastle

5 minutos de leitura

Os rivais Sunderland e Newcastle se encontram depois de sete anos neste sábado (6), às 9h45 (horário de Brasília), em jogo válido pela terceira rodada da Copa da Inglaterra. Situados na região noroeste do país, os dois clubes ingleses são históricos oponentes, fazem um dos maiores clássicos ingleses e se encontraram pela última vez em março de 2016, pela Premier League. Na ocasião, ambos empataram em 1 a 1.

Curiosamente, o Newcastle não vence seu maior rival há 12 anos. A última vitória dos Magpies no derby foi em agosto de 2011, pela Premier League. Desde então, foram nove confrontos, seis vitórias do Sunderland e três empates.

Sunderland

O Newcastle é um dos times do momento na Inglaterra. Após a chegada do investimento saudita, os Magpies contrataram grandes jogadores e retornaram à Champions League após 20 anos, sendo considerado por muitos o sétimo clube do “Big Seven” da Premier League.

Mas o Sunderland também é um clube bastante tradicional, com seus 144 anos de história. São seis títulos de Campeonato Inglês, dois de Copa da Inglaterra, cinco da Segunda Divisão e um de Terceira Divisão.

Outro fator que deixou o Sunderland muito conhecido é a série “Sunderland: Til I Die”, da Netflix, que mostra a derrocada do clube, que esperava subir de volta para a Premier League, mas acaba rebaixado para a Championship e também não se dá bem no início pela League One. A produção caiu nas graças do público, que aguarda a terceira temporada desde outubro de 2022, quando a Netflix confirmou que irá produzir a última parte da série documental.

A série sobre o Sunderland também agradou a crítica. O escritor Humphrey Ker credita a série à motivação inicial do interesse de Rob McElhenney em comprar o Wrexham AFC.

sunderland x newcastle
Sunderland x Newcastle: um dos maiores clássicos da Inglaterra (Foto: Iconsport)

Como o Sunderland chega para o derby com o Newcastle

Hoje na Championship, o Sunderland é frequentemente assunto nos principais jornais ingleses por conta de um nome: Jobe Bellingham. Em junho de 2023, os Black Cats contrataram o irmão do craque do Real Madrid por 3 milhões de euros (R$ 15 milhões), do Birmingham City, clube que também revelou Jude.

Inclusive, o astro da seleção inglesa foi visto nos estádios da segunda divisão da Inglaterra para prestigiar seu irmão no Sunderland, vestindo até o cachecol do clube.

Jobe Bellingham tem correspondido às expectativas do torcedor. O meia ofensivo tem quatro gols e uma assistência em 26 jogos.

Além de Jobe Bellingham, o Sunderland tem outro bom nome: Jack Clarke (melhor jogador do time na temporada), com 12 gols e duas assistências (xG de 8,79) em 26 jogos na Championship

O Sunderland ainda conta com o técnico Michael Beale, que entrou no lugar de Tony Mowbray no último mês. O treinador londrino de 43 anos já comandou o Queens Park Rangers na Championship e foi auxiliar de Rogério Ceni no São Paulo.

Os Black Cats estão invictos há quatro jogos, ocupam a sexta posição na tabela de classificação da Championship, com 40 pontos, e sonham com a volta à Premier League após seis anos.

Clima de rivalidade

Ainda que o Newcastle seja amplo favorito no confronto, a torcida do Sunderland está provocando o rival. Primeiro, um grupo de torcedores foram até o St. James Park e vestiram a estátua de Alan Shearer, maior ídolo da história dos Magpies, com a camisa vermelha e branca.

Alan Shearer respondeu às provocações com um tweet que diz de forma irônica: “Você tem que voar de Newcastle para chegar à Espanha” O Sunderland é um clube enorme”.

Um episódio polêmico já tomou as principais manchetes da Inglaterra. Fotos de faixas de apoio da torcida do Newcastle foram vistas expostas dentro de um setor específico para os visitante do Stadium Of Light. Torcedores do Sunderland criticaram a decisão e a diretoria dos Black Cats pediu desculpas pelo ocorrido.

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.