Bayern: atacante deu soco em companheiro após derrota para o City, diz jornal

2 minutos de leitura

A derrota do Bayern de Munique por 3 a 0 para o Manchester City nesta terça-feira (11), pelo jogo de ida das quartas de final da Champions League, trouxe consequências graves para o vestiário alemão.

Leia mais:

Segundo o jornal alemão “Bild”, o atacante senegalês Sadio Mané teria dado um soco no alemão Leroy Sané depois do fim da partida.

A confusão teria se iniciado por conta de um lance aos 38 minutos do segundo tempo. Nesse momento, Sané estava com a bola no campo de ataque e queria que Mané se aproximasse para receber um toque curto, mas o senegalês preferiu correr e apostar numa bola enfiada.

A escolha de Mané teria irritado Sané, que começou a discutir com o companheiro ainda dentro de campo. Àquela altura, o Bayern já perdia por 3 a 0 para o City no Etihad Stadium, com gols de Rodri, Bernardo Silva e Haaland.

Após o apito final, Mané foi tirar satisfações com Sané por conta da forma com a qual o alemão reclamou com ele. Então, o ex-jogador do Liverpool teria dado um soco na boca do companheiro.

Segundo o jornal, ambos precisaram ser separados pelos outros companheiros. Sané teria saído do vestiário e ainda estaria com marcas da agressão no rosto. O Bayern ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.

Não é a primeira confusão de Mané no Bayern

A primeira temporada de Sadio Mané com a camisa do Bayern de Munique tem sido bem tumultuada. O senegalês, que desembarcou em Munique após defender o Liverpool entre 2016 e 2022, também esteve envolvido diretamente na demissão do treinador Julian Nagelsmann.

Segundo o mesmo “Bild”, um desentendimento entre Mané e Nageslmann foi a gota d’água para a direção do Bayern optar pela troca por Thomas Tuchel. Após a vitória bávara por 2 a 0 contra o PSG, pelas oitavas de final da Champions League, o atacante senegalês teve um ataque de revolta com o treinador por ter jogado apenas oito minutos da partida.

Em contrapartida, de acordo com o jornal, Nageslmann ficou intimidado e acuado com a fúria de Mané. O técnico não puniu e sequer repreendeu o atleta, que foi titular nos dois jogos seguintes ao conflito, contra Augsburg e Bayer Leverkusen.

A partir daí, a cúpula do Bayern de Munique analisou e notou que não existia mais clima para Nagelsmann continuar no clube. Os dirigentes notaram que o alemão havia perdido o controle do grupo, e optaram pela demissão.

Agora, o elenco precisa refazer os laços se quiser sonhar com a classificação na Champions. Para isso, precisará reverter o 3 a 0 sofrido em Manchester na próxima semana, em jogo marcado para a Allianz Arena no dia 19 de abril. Antes do compromisso europeu, os bávaros jogam contra o Hoffenheim, no sábado (15), pela Bundesliga.

Futuro do senegalês sob risco

O episódio pode influenciar até no futuro de Mané com a camisa do Bayern. Segundo o repórter alemão Florian Plettenberg, da “Sky Sports”, o senegalês não deve ficar muito tempo em Munique.

— O Bayern não pode aceitar isso. É algo que vai além de uma punição. O clube precisa dar um exemplo. Com Tuchel, eles trouxeram um treinador com o qual essas coisas não deveriam acontecer. Eu não acho que Sadio Mané tem um futuro no Bayern depois do verão — afirmou o jornalista.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista nascido em Campinas, morador de São Paulo e formado pela ECA-USP. Subcoordenador da PL Brasil desde 2023. Cobri Copa América, Copa do Mundo e Olimpíadas no EL PAÍS, eleições nacionais na Revista Veja e fui editor de conteúdo nas redes sociais do Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]