Barcelona leva ‘golpe’ do fair play financeiro que pode afetar futuro de Vitor Roque

4 minutos de leitura

O Barcelona está ansioso para ter Vitor Roque em janeiro do ano que vem. Tanto que na Espanha é noticiado que o clube culé não pretende liberar o atacante para a seleção brasileira pré-olímpica no primeiro mês de 2024. Porém, o time catalão recebeu uma má notícia na manhã desta quinta-feira (14) que pode fazer o Barça mudar de ideia.

La Liga divulgou os limites salariais de cada clube do Campeonato Espanhol e a situação do Barcelona ficou mais complicada do que era. O limite do time culé caiu de 649 milhões de euros (R$ 3,374 bilhões) para 270 milhões de euros (R$ 1,4 bilhão). Assim, o clube catalão não poderá inscrever Vitor Roque até que venda algum jogador para abrir espaço no orçamento ou consiga novas fontes de receita.

O Barcelona acertou a compra de Vitor Roque junto ao Athletico-PR em julho por 35 milhões de euros e outros 10 milhões de euros em bônus (valor total de R$ 236 milhões). A previsão é que o atacante se apresente em janeiro de 2024.

Saídas do Barcelona

O Barcelona já teve que se despedir de 12 jogadores na última janela de transferências para inscrever suas novas contratações. Desde a temporada passada saíram:

  • Antoine Griezmann
  • Gerard Piqué
  • Francisco Trincao
  • Jordi Alba
  • Nico González
  • Franck Kessie
  • Ousmane Dembélé
  • Sergiño Dest
  • Clément Lenglet
  • Ansu Fati
  • Eric García
  • Ez Abde.

Todas as baixas significam a economia de 212 milhões de euros em salários. Para esta temporada, o Barcelona contratou cinco jogadores, mas gastou apenas 3,4 milhões de euros. Isso porque a única compra do clube foi a de Oriol Romeu, ex-Girona. João Cancelo e João Félix vieram por empréstimo, junto a Manchester City e Atlético de Madrid, respectivamente. Iñigo Martínez e Ilkay Gündogan estavam livres no mercado e foram contratados sem custos.

Boa notícia para o Barcelona

Apesar da má notícia envolvendo o fair play financeiro de La Liga, o “Mundo Deportivo” noticiou que o orçamento do Barcelona para 2023/24 prevê um excedente de 11 milhões de euros.

O principal objetivo do plano financeiro do Barça é atingir a primeira regra do fair play na temporada que vem, em novembro de 2024, quando o clube poderá retornar ao Camp Nou e aumentar suas receitas, já que permanecerá cerca de um ano jogando com metade da capacidade de público no Estadi Olímpic de Montjuic.

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.