Barcelona: 5 opções para substituir Sergio Busquets

8 minutos de leitura

A era de Sergio Busquets no Barcelona está próxima do fim após mais de 15 anos. Ao fim da temporada, o volante espanhol afirmou que deixará o clube com inúmeros títulos, atuações de gala e um legado histórico na posição. O time culé começa agora a dura missão de encontrar um substituto à altura do jogador de 34 anos.

Não será fácil para Xavi Hernández e a direção blaugrana achar um ‘camisa 5’ ideal para o lugar de Busquets. Mais do que um bom volante, o atleta foi um sinônimo de barcelonismo dentro de campo. O jogador foi um complemento perfeito entre tática e técnica. Mesmo sem um porte físico tido como o normal para um ‘cabeça de área’, ele revolucionou a função e foi um dos pilares do Barcelona e da seleção espanhola.

Além da singularidade de Sergio Busquets, o Barcelona terá outros obstáculos para encontrar seu novo volante titular. O clube preza por suas características de jogo, mas atravessa por uma situação financeira complicada.

A PL Brasil considerou a realidade atual do Barcelona e listou cinco volantes que podem substituir Busquets com base em três critérios:

Estilo de jogo do Barcelona

Sergio Busquets foi, por muitos anos, a representação do que é o Barça enquanto clube e instituição dentro de campo. Catalão de Sabadell, filho de um ex-jogador da equipe e cria de La Masia. A identidade entre as partes superou o futebol e ganhou contornos culturais e sentimentais. Nas quatro linhas, Busquets mostrou que a técnica pode estar além da força bruta, e que o talento sempre terá lugar guardado.

Características similares às de Busquets

Diferente dos jogadores mais físicos e com características voltadas à defesa, Busquets se solidificou como um volante que inicia a construção com passes verticais, controla o tempo das jogadas e é um maestro em se desvencilhar da pressão adversária. A de La Masia também exibiu sua visão de jogo e o entendimento praticamente perfeito dos conceitos do Jogo de Posição, filosofia atrelada à base do Barcelona – por isso foi rapidamente levado ao time titular por Pep Guardiola.

Projeção futura e questão financeira

O clube catalão tentará ser criativo no próximo mercado. Longe de viver seu auge financeiro, o Barcelona não tem altas quantias para contratar, precisa se adequar ao fair-play financeiro e deixou claro que tem a lateral-direita, o ataque e o retorno de Lionel Messi como prioridades. Por isso, a contratação do substituto de Sergio Busquets pode ficar em segundo plano econômico.

Nesse sentido, tentar buscar jogadores jovens, com alto nível de projeção e preços que não estejam supervalorizados pode ser o caminho ideal para o time do Camp Nou.

busquets barcelona
Busquets anunciou que deixará o Barcelona. (Foto: Sergio Ruiz/Pressinphoto /Icon Sport)

As 5 opções para substituir Busquets:

1. André – Fluminense

Aos 21 anos, André é considerado um dos principais volantes do futebol brasileiro. O jogador é o maior responsável pela saída de bola do Fluminense de Fernando Diniz, e um dos “engenheiros” do ofensivo time que vem encantando o Brasil desde 2022. Apesar de jovem, ele tem extrema facilidade em executar passes em projeção e boa marcação.

André possui características raras e importantes que ficaram eternizadas em Busquets, como posicionamento corporal qualificado e domínio orientado. Além disso, tem um natural espírito de liderança. Ele foi capitão do Fluminense nas categorias de base, e exerce comando técnico e tático sobre seus companheiros dentro de campo.

O Fluminense já recebeu propostas do futebol europeu para vender André. Em janeiro, o clube carioca rejeitou 20 milhões de euros (cerca de R$ 111 milhões) do Fulham pelo jogador, que tem contrato nas Laranjeiras até 2026. Com o Flu candidato a títulos, a contratação pode ser inviável em 2023, mas propostas tendem a ser ouvidas com carinho pela direção tricolor em 2024.

2. Martín Zubimendi – Real Sociedad

Zubimendi é um dos melhores jogadores da Real Sociedad que chama atenção na atual temporada. O jogador de 24 anos atua primordialmente como primeiro volante, mas pode fazer funções mais avançadas do meio-campo. Em relação a Sergio Busquets, Zubi tem perfil mais marcador, e leva vantagem em disputas defensivas, como duelos ganhos e disputas aéreas, segundo o “WyScout”. Com a bola no pé, porém, fica atrás e tem maior índice de erros nos passes.

O volante já estava no radar do Barcelona antes mesmo da saída do camisa 5 ser confirmada no Camp Nou. A negociação é considerada difícil, já que o contrato do atleta com a Real Sociedad vai até junho de 2027, e ele é um dos principais ativos do clube basco no mercado.

Curiosamente, a estreia de Zubimendi pela seleção espanhola foi substituindo diretamente Sergio Busquets. O ídolo do Barça contraiu Covid-19 em junho de 2021 e ficou fora de amistoso contra a Lituânia. O jovem, que à época defendia a categoria sub-21, entrou no time em seu lugar.

3. Moisés Caicedo – Brighton

O equatoriano foi alvo de Arsenal e Chelsea na última janela de transferência e quase fechou com os Gunners. Por conta do grande interesse, o Brighton renovou seu vínculo até 2027 para que uma possível transferência seja mais cara – o que pode atrapalhar o Barcelona.

Em termos de característica, Caicedo é um dos principais volantes da Premier League com a bola nos pés e consegue sair da pressão mesmo sob grandes dificuldades. É o 5º jogador da sua posição na Premier League com mais passes e o 3º com a maior taxa de acerto em passes para frente (82,8%), segundo dados da plataforma “Wyscout”.

Em levantamento divulgado em janeiro pela base de dados da “Opta”, Caicedo era o quarto jogador da Premier League com o maior número de vezes em que roubou a bola e, na sequência, gerou uma situação de finalização. A lista é encabeçada, inclusive, por Rodri. E além de sua qualidade com a bola, o jovem de 21 anos também está acostumado a jogar em um esquema que prioriza passes curtos na construção e atração da pressão adversária para “desbloquear” espaços no último terço – ponto que faria seu encaixe no Barcelona mais natural.

Moisés Caicedo em campo pelo Brighton - Foto: Twitter @OfficialBHAFC
Moisés Caicedo em campo pelo Brighton – Foto: Twitter @OfficialBHAFC

4. Rodri – Manchester City

Sucessor natural de Busquets na seleção espanhola, Rodri foi até deslocado à zaga na Copa do Mundo do Catar para que o jogador do Barcelona pudesse jogar em sua posição sem que afetasse o esquema de Luis Enrique. No Mundial, inclusive, ele quebrou o recorde de passes em um jogo (185) e foi, de longe, o jogador com mais passes totais, tentados e distância progredida com passes em todo o torneio.

O volante de 26 anos também está perfeitamente introduzido ao esquema de Pep Guardiola no Manchester City, de quem Xavi tirou grande parte de seu repertório como treinador. São quatro anos nos Citizens como titular e é um dos jogadores que mais criam chances na Premier League, principalmente através de passes que criam uma jogada de finalização.

Apesar de ser o jogador “mais pronto” no momento para o Barcelona, o espanhol também tende a ser o mais caro. É titular absoluto no City e, mesmo que tenha figurado na lista de interesses do clube catalão, Rodri ainda tem contrato até 2027 e os ingleses devem fazer jogo duro para vendê-lo.

Barcelona: cinco volantes para substituir Busquets no Camp Nou
Rodri ao lado de Guardiola – Foto: Manchester City

5. Sofyan Amrabat – Fiorentina

Amrabat se tornou mais conhecido entre os gigantes europeus depois de ser um dos destaques da última Copa do Mundo com a seleção marroquina, que eliminou a Espanha nas oitavas de final. Aos 26 anos, o jogador da Fiorentina é uma opção bastante competente e consideravelmente mais barata do que os demais.

Com contrato até o final da próxima temporada e na mira do Barcelona, seu preço pode ser negociado por um valor abaixo do mercado para um jogador do seu calibre. Ele é o terceiro volante com mais passes por jogo na Serie A e o segundo na taxa de acerto em passes para frente (84,6%). O marroquino também é o jogador da sua posição com mais passes para o terço final e o quinto em duelos defensivos por jogo na Itália.

Bônus: Frenkie De Jong

A reposição perfeita para Sergio Busquets pode estar em casa. Frenkie de Jong despontou para o futebol europeu em 2019 atuando como o primeiro volante de um Ajax que, assim como Barcelona, também é um dos expoentes do “Jogo de Posição”, estilo de jogo endossado pela lenda holandesa Johan Cruyff. Comandado por Erik Ten Hag, atualmente no Manchester United, De Jong teve uma temporada 2019/19 brilhante pelo Ajax: conquistou o Campeonato Holandês, a Copa da Holanda e chegou à semifinal da Champions League, perdendo nos últimos instantes para o Tottenham.

Justamente pela presença de Sergio Busquets, De Jong nunca teve a chance de jogar em sua posição de origem pelo Barcelona. Assim, atuou tanto mais avançado com um meio-campista de chegada à área ofensiva, até como mais recuado, como zagueiro. Seria a hora de De Jong atingir seu máximo potencial?

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.