Ex-auxiliar de Tuchel revela bastidores do Chelsea e detalha relação ‘surpreendente’ com diretoria

5 minutos de leitura

Thomas Tuchel foi campeão da Champions League com o Chelsea em 2021, mas foi demitido do clube em setembro de 2022, depois de resultados ruins não impressionarem o novo dono, Todd Boehly.

A saída do treinador dividiu opiniões entre torcedores. Em entrevista ao “The Athletic”, Benjamin Weber, auxiliar de Tuchel no clube londrino, comentou sobre a chegada da comissão à Inglaterra, revelou bastidores e descreveu os sentimentos quando soube da demissão.

Chegada ao Chelsea foi “uma aventura de quadrinhos”

Tuchel e seus assistentes, Zsolt Low, Arno Michels e Weber, faziam tudo juntos quando chegaram ao clube inglês. Todos ficaram no mesmo hotel, iam e voltavam para o treinamento no mesmo carro e “aproveitaram” o isolamento induzido pela COVID-19.

— Assistimos futebol todas as noites, falamos sobre futebol todas as noites; nunca tiramos nossos agasalhos (usados nos treinos) em quatro meses. O hotel em que ficamos não era o mais bonito e todos sentimos falta de nossas famílias, mas são memórias maravilhosas – disse Weber.

A equipe chegou em janeiro de 2021, e Weber descreve o momento como “um período de extrema lealdade e amizade, e também muito bem-sucedido no campo.”

Foto: Icon Sport

Mudanças em campo mostraram um Tuchel versátil

A comissão do alemão entendeu que a equipe poderia estar melhor do que a posição na tabela dizia. “Thomas sempre foi muito adaptável”, disse o ex-auxiliar. “Suas ideias de futebol são mais ofensivas, mas ele teve que trabalhar com o que tinha no Chelsea e acertou em cheio com a mudança para cinco defensores”.

Com Tuchel, o Chelsea viveu uma grande sequência sem sofrer gols e terminou aquela temporada da Premier League com 36 gols sofridos, a segunda melhor defesa, atrás apenas do campeão, Manchester City.

— Essa é a maior habilidade de um treinador: tirar o melhor das qualidades dos jogadores no campo e esconder suas fraquezas. Estou convencido de que Thomas é um dos melhores treinadores do mundo e estou incrivelmente orgulhoso e feliz por ele ter sido capaz de mostrar isso ao conquistar troféus – disse.

Tuchel e Weber no Dortmund, em 2015 (Foto: Icon Sport)

Desavenças com diretores

O triunfo de Tuchel na Champions League não impressionou muito os novos co-proprietários do Chelsea, Todd Boehly e Clearlake Capital. Após comprar o clube em maio de 2022, eles queriam acompanhar tudo, o que resultou em uma forma muito diferente de trabalhar para Tuchel e sua equipe.

— Marina (Granovskaia, ex-diretora do clube) confiava em nós, e Petr (Cech) era um elo muito eficaz. Nós conversávamos uma vez por semana e às vezes menos. Nós apenas seguimos em frente – revelou Weber.

O aviso estava dado após uma pré-temporada difícil, mas Weber ainda ficou surpreso por terem sido demitidos já em setembro de 2022. “Eu conheço bem a equipe técnica o suficiente para saber o que podemos suportar e o que não podemos”, diz ele.

— Eu tinha a sensação de que as coisas iriam escalar. Mas pensei que pelo menos ficaríamos a temporada inteira. Todos nós queríamos muito ficar – revelou.

chelsea todd boehly
(Foto: Icon Sport)

Essa não foi a primeira demissão de Tuchel e sua comissão. Já havia ocorrido no Borussia Dortmund, em 2017, onde foram muito bem, e no PSG, mesmo depois de uma temporada histórica no clube francês.

No time parisiense, houve tensões bem documentadas com o diretor esportivo Leonardo. “Você não está no controle, mas ainda é culpado — isso é difícil”, diz Weber sobre o clube francês demitindo Tuchel e toda a sua equipe técnica na véspera de Natal de 2020.

— Demos o nosso melhor lá. Aprendemos o idioma, mudamos nossa família, fizemos a melhor temporada da história do clube (vencendo todos os troféus domésticos e chegando à final da Liga dos Campeões na temporada 2019-20), mas, alguns meses depois, fomos embora. Foi muito difícil para nós – afirmou.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]