O que acontece com o ataque do Newcastle?

Enquanto Almirón vive ótimo momento, Joelinton ainda busca melhor adaptação

0
288
Mark Runnacles Collection Getty Images Sport
Mark Runnacles Getty Images Sport

O ataque do Newcastle vive uma crise. Os comandados de Steve Bruce possuem o 2º pior ataque da Premier League com 21 gols marcados e está à frente de apenas Bournemouth e Watford, que marcaram 20 gols na competição.

Nas últimas temporadas, o clube do Nordeste inglês ficou conhecido por ter um estilo de jogo que dá prioridade para o sistema defensivo. No esquema com três zagueiros e dois laterais que acabam não apoiando bastante no ataque, os atacantes fiquem bastante isolados no ataque.

O trunfo dos Magpies para se manter na Premier League nas últimas temporadas foi justamente o fato de tomar poucos gols.

Nós, da PL Brasil, vamos analisar a fase de cada jogador de ataque do Newcastle nessa temporada e o que acaba contribuindo para o baixo número de gols dos jogadores de ataque. Dos 21 gols da equipe, 10 foram marcados por jogadores de defesa e o artilheiro da equipe é o volante Jonjo Shelvey, com cinco gols.

LEIA MAIS: Conheça Joelinton, a contratação mais cara da história do Newcastle

Joelinton

Julian Finney Collection Getty Images Sport
Julian Finney Collection Getty Images Sport

Contratado no início da temporada junto ao Hoffenheim pela impressionante quantia de 40 milhões de libras, o atacante brasileiro Joelinton não está conseguindo repetir as boas atuações que chamaram a atenção do Newcastle.

Muito disso se deve ao fato de que o brasileiro não está atuando na posição que fez dele um dos grandes destaques do clube alemão. Na equipe comandada por Julian Nagelsmann, ele jogava em uma linha de três atacantes e sempre atuando mais pelos lados do campo, não como um camisa 9 de ofício, posição em que vem atuando pelo Newcastle.

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!

5 patrocínios bizarros do futebol inglês

Com um esquema bastante defensivo e sem a aproximação de um meia ou segundo atacante, o brasileiro acaba sendo bastante prejudicado no esquema de Steve Bruce, em uma temporada que deveria ser a de adaptação de Joelinton ao futebol inglês.

Com as contusões do elenco, o brasileiro foi deslocado para os lados do campo e Andy Carroll assumiu a função de centroavante, mas o brasileiro ainda assim teve más atuações e sua falta de confiança em campo era nítida. Dessa forma, os torcedores e a imprensa local começaram a questionar a contratação e o valor pago no atacante.

Na última terça-feira, o brasileiro encerrou um jejum de quase cinco meses sem balançar a rede ao fazer um dos gols da goleada por 4 a 1 do Newcastle contra o Rochdale pela FA Cup. Espera-se que esse gol seja um recomeço para o talentoso atacante e que ele possa ganhar confiança ao longo da temporada.

Miguel Almirón

Depois de fazer uma ótima temporada na Major League Soccer, o paraguaio Miguel Almirón aceitou o desafio de atuar em um futebol completamente diferente e com um nível competitivo muito superior, assinando com o Newcastle na janela de inverno da temporada passada.

Pelo clube norte-americano, o paraguaio atuava mais centralizado e dava bastante apoio para o atacante venezuelano Josef Martinez. No Newcastle, ele encontraria outro atacante venezuelano com quem faria muito sucesso: Salomon Rondon.

Mark Runnacles Collection Getty Images Sport
Mark Runnacles Getty Images Sport

Além de Rondón, o clube contava com o espanhol Ayoze Perez, que era quem atuava mais próximo do atacante venezuelano. Juntos, os dois fizeram uma parceria de sucesso. Ayoze fez 12 gols na última Premier League, enquanto Rondón terminou com 11. Almirón não fez gols, mas foi muito importante na recomposição defensiva e abrindo espaços no ataque para que os companheiros pudessem brilhar.

A saída de ambos e a dificuldade de adaptação das reposições acabaram prejudicando o futebol do paraguaio, que teve uma nítida queda de produção no começo da temporada. Além disso, a pressão para que o meia-atacante fizesse seu primeiro gol com a camisa do clube parece ter afetado o seu desempenho.

O primeiro gol veio na 18ª rodada na vitória por 1 a 0 contra o Crystal Palace. Na comemoração, o atacante pareceu ter tirado um enorme peso das costas pelo tamanho da vibração dele no momento do gol. Após o primeiro gol, Almirón já fez outros três pelo clube, totalizando quatro gols em sete partidas.

Allan Saint-Maximin

Outro recém-chegado ao clube foi o atacante francês Allan Saint-Maximin, que estava no Nice. O Newcastle desembolsou cerca de 16 milhões de libras para contar com o talentoso atacante francês de apenas 22 anos.

O impacto de Saint-Maximin na equipe de Steve Bruce é inegável. Apesar de não possuir grandes participações em gols, a sua qualidade dá uma nova dinâmica ao time. O francês é capaz de abrir espaços com uma grande facilidade. O grande problema mesmo é o elenco não possuir jogadores com o mesmo potencial que o francês.

Com ele em campo, o Newcastle conquistou 20 pontos de 30 possíveis. Enquanto ele esteve fora, o clube conquistou seis pontos de 33 possíveis, mostrando o impacto positivo que o francês possui na equipe.

Em sua primeira temporada, o grande problema é a sua ausência em grande parte dos jogos. Por conta de uma lesão sofrida, Saint-Maximin está fora dos gramados desde o dia 8 de dezembro, exatamente o período em que o Newcastle acabou caindo de produção na competição.

A expectativa é que Saint-Maximin esteja envolvido para confronto da próxima rodada, contra o Chelsea, mas que ele inicie o jogo no banco de reservas.

LEIA: Como era o mundo no último título do Newcastle?

Reservas do elenco

Como opções no banco de reservas, o ataque do Newcastle conta com o meia-atacante Christian Atsu e os atacantes Andy Carroll, Dwight Gayle e Yoshinori Muto. Dentre eles, os dois primeiros são os que tiveram mais impacto na equipe durante os jogos, apesar da qualidade de ambos ser questionável.

sistências cada nessa temporada e são os líderes da equipe neste quesito, mas ainda sofrem em alguns fatores. O ganês, que foi contratado na temporada em que o Newcastle disputava a Championship, ainda não conseguiu repetir o mesmo futebol.

Já Andy Carroll ainda sofre com os problemas físicos que afetaram grande parte da sua carreira e parece estar pegando ritmo aos poucos durante os jogos.

A falta de opções no banco de reservas também tem sido um grande fator para o fraco desempenho do ataque do Newcastle, que ultimamente depende mais de seus zagueiros para colocar a bola no fundo das redes do que de seus atacantes.