Atalanta – História, estatísticas e conquistas

Atalanta – História, estatísticas e conquistas
Atalanta Bergamasca Calcio

Antes de mais nada, a Atalanta Bergamasca Calcio ou La Dea, é um dos clubes da Série A Tim, localizado em Bergamo, Lombardia, Itália. Dessa forma, foi fundado em 1907 por alunos do Liceo Classico Paolo Sarpi e é apelidada de La DeaNerazzurri e Orobici. Assim, eram: Eugenio Urio, Giulio e Ferruccio Amati, Alessandro Forlini e Giovanni Roberti.

Dessa forma, concordaram em chamar o clube de Atalanta, em referência à uma atleta da mitologia grega conhecida pela agilidade e com dotes de caçadora. Sendo assim, o nome completo era Società Bergamasca di Ginnastica e Sports Atletici Atalanta.

Antes de tudo, no início o uniforme utilizado pelo time era composto por camisa branca e preta de listras verticais, meias e calções pretos; da fusão, em 1920, com a Società Bergamasca di Ginnastica e Scherma (Sociedade Bergamasca de Ginástica e Esgrima) o clube adotou o novo uniforme azul escuro e preto, cores que caracterizavam as duas sociedades precedentes. Os jogos em casa do Atalanta é no Stadio Atleti Azzurri d'Italia, estádio municipal de Bérgamo.

A Atalanta tem alguns rivais na Itália, são eles: Brescia, Inter e AlbinoLeffe. Contudo, com um histórico forte de brigas entre as torcidas, o time acabou atraindo a rivalidade de muitas equipes, a mais forte é contra o Brescia. Atualmente, o clube tem o comando do treinador italiano Gian Piero Gasperini desde 2016, que elevou o time à nível europeu. Assim, figura entre os principais na Itália e fez sua estreia na Champions League.

Trajetória da Atalanta, fundação, conquistas e ascensão

Em resumo, o Atalanta Bergamasca Calcio, é uma das equipes da cidade de Bergamo e a mais famosa do local. Assim, o clube sempre está dando trabalho nos torneios. No entanto, não costuma ganhar muitos títulos, mas vem em uma crescente desde 2016. Além disso, é conhecida por ter uma das melhores bases da Europa, o clube já revelou  nomes como Angelo Domenghini, Riccardo Montolivo, Giampaolo Pazzini, Giacomo Bonaventura, Manolo Gabbiadini e Simone Zaza. Dessa maneira, fez boas vendas no mercado da bola.

A Atalanta sempre alternou momentos bons e ruins ao longo de toda sua história. Assim, já jogou a Série C, ficou disputando a elite e a segunda divisão por alguns anos também. No entanto, sempre ressurgia das cinzas e dava trabalho na Itália e na Europa.

Em 1907, alguns alunos do Liceo Classico Paolo Sarpi decidiram fundar o Atalanta Bergamasca Calcio, até conseguir o reconhecimento pela Federação Italiana. Isso só aconteceu em 1914. Dessa forma, o clube ficou jogando amistosos e não tinha campo fixo. O primeiro estádio ficava situado na Via Maglio del Lotto em Bergamo, com capacidade para 1.000 pessoas sentadas. A saber, o Estádio Atleti Azzurri d'Italia, inaugurado em 1928, conta com três reformas (1984, 2015 e 2019).

A La Dea nunca teve anos e décadas vitoriosas, sempre foram momentos espalhados ao longo do tempo. Assim, sempre revelou jogadores na base e viveu momentos de bater de frente contra os times grandes. No entanto, desde 2016 vem em uma crescente sob o comando do italiano Gian Piero Gasperini e buscando ser protagonista, só falta um título para coroar de vez esse momento na história. Sendo assim, se destaca no mercado da bola com boas contratações.

Mercado de Transferências da Atalanta

Em suma, o clube com uma história antiga e de muito trabalho. Assim, formou grandes atletas na base e teve momentos de protagonista. Além disso, contou com nomes importantes ao longo da história. Dessa forma, separamos cinco nomes, atuais e do passado. No mercado de transferências, a Atalanta trouxe para Bergamo alguns nomes que eventualmente se tornariam ídolos.

Glenn Peter Strömberg do Benfica em 1984

O meia sueco marcou seu nome na história do clube, com oito temporadas e sendo capitão do time nos últimos quatro anos. Dessa forma, foi um bom investimento da equipe italiana, o líbero foi nomeado o melhor jogador da Suécia em 1985. O atleta se aposentou aos 32 anos, mesmo com uma proposta de renovação, mas ganhou o respeito e carinho da torcida do Atalanta. Com isso, foi uma boa compra no mercado da bola para a equipe italiana.

O jogador teve a companhia do brasileiro Evair e do argentino Claudio Caniggia, e conseguiu grandes feitos em Bergamo. Com isso, conseguiu levar o time nas duas das melhores campanhas da Série A. Assim, conseguiu o vice da Copa Itália, permaneceu depois do rebaixamento, subiu da Série B e levou o clube as semifinais da Recopa. O sueco aliava altura (1,90m), com porte físico e vigor. Além disso, sua capacidade de atuar em algumas posições foi essencial nos esquemas de jogo.

Cristiano Doni do Mallorca por € 800 mil em 2006

O meia italiano teve duas passagens pela Atalanta, de 1998 a 2003 e 2006 a 2012, e deixou seu legado no clube. Assim, é o maior artilheiro do time com 112 gols marcados e foi campeão da Série B, em 2011. Dessa forma, teve o melhor momento da carreira atuando com a camisa Nerazzurri. O valor de sua compra foi pequeno no mercado da bola, já que era um exímio jogador.

Antes de mais nada, a identificação foi tanta que ele ganhou o título de cidadão de honra de Bérgamo, pela primeira vez concedido a um jogador de futebol. O meia foi titular e peça chave nos anos que esteve na equipe. Contudo, nunca recebeu uma chance em um clube grande da Itália. Sendo assim, desfilou sua técnica, visão de jogo acima da média e bom porte físico para os adeptos da La Dea. Rumores indicam que sua aposentadoria teria sido por achar que não conseguia atuar mais em alto nível.

Evair do Guarani em 1988

O atacante marcou seu nome no Palmeiras, mas antes disso, foi do modesto Guarani para a Atalanta. Assim, o atleta veio por um valor baixo para um time que vinha se formando, participou de uma equipe forte e mesmo sem conseguir um título nos três anos marcou seu nome. Assim, fez parte do trio com Caniggia e Strömberg, e ficou no coração do torcedor Nerazzurri.

Dessa forma, ajudou o clube a se firmar na Itália e chegar no cenário europeu. Assim, foi o goleador do time na temporada de estreia e formou uma dupla com Caniggia que está no coração dos adeptos da La Dea. No entanto, não cumpriu seu contrato por sentir saudade do Brasil, o mercado de transferências ficou movimentado e o atacante optou por denfeder o Palmeiras.

Papu Gómez do Futbolniy Klub Metalist por 4,47 milhões em 2014

Alejandro Darío Gómez é um atacante argentino, mas também conhecido como Papu Gómez. A palavra “Papu” é a abreviação de papai. Assim, o jogador teve algumas experiências antes de chagar na Atalanta, no ano de 2014. Dessa forma, chegou no momento de uma crescente, fez parte de uma equipe que vem em evidência desde 2016.

Sendo assim, fez parte de um elenco que conseguiu alcançar o terceiro lugar na Série A, melhor campanha da história da La Dea. Além disso, fez parte do elenco que conseguiu a vaga inédita na Liga dos Campeões e terminou na equipe ideal do torneio, em 2019/20. Além disso, há rumores sobre o motivo de sua saída que seria causado por brigas com o treinador.

Josip Iličić da Fiorentina por € 9,00 milhões em 2017

O atacante esloveno chegou ao clube em 2017, depois de não renovar com a Fiorentina. Logo, marcou 11 gols no primeiro ano. Assim, chuta com ambos os pés, com técnica, criatividade, força física, liderança e ego forte; ele também é conhecido por cobrar bem as faltas e os pênaltis.

O jogador já passou por momentos de depressão e teve o apoio do clube. No entanto, é um dos nomes da história do time, mas há rumores de incerteza sobre sua permanência no em Bergamo nos próximos anos. Portanto, pode ser um jogador de saída e que pode movimentar o mercado da bola. Assim, fez parte da inédita classificação da Atalanta para Liga dos Campeões e da surpresa de chegar nas quartas de final do torneio. Além disso, entrou na Seleção da competição.