Aston Villa Football Club – História, Mercado da Bola e Estatisticas

0
764
Aston Villa Football Club
Aston Villa Football Club

Aston Villa Football Club

Poucas equipes em toda a Inglaterra possuem mais tradição ou história do que o Aston Villa Football Club. O AVFC foi fundado em 1874, na cidade de Birmingham, por quatro membros da igreja Villa Cross Wesleyan Chapel. Primeiramente criado como um clube de críquete, o Villa passou a acomodar o futebol e o rugby já em seus primeiros anos. A escolha se provou como a correta. A partir do final do século, os Lions assumiram um papel de protagonismo no futebol inglês, vencendo importantes títulos nacionais.

Nesse meio tempo, já com as estampas vinho e azul-celeste, o Villa inaugurou seu estádio, o Villa Park, que possui capacidade para 42 mil torcedores e é usado até os dias de hoje. No ano seguinte à sua fundação, surgiu o seu principal rival: o Small Health Alliance, posteriormente chamado de Birmingham City F.C. Ambas as equipes protagonizam a rivalidade conhecida como Second City Derby, que faz referência ao fato de representarem a segunda maior cidade da Inglaterra em população. Atualmente, o Aston Villa disputa a Premier League, a divisão de elite do futebol do país, e é comandado pelo treinador Dean Smith.

Trajetória do Aston Villa, fundação, conquistas e ascensão

Bem, como é considerado o maior vencedor da Era Vitoriana, que abarca a segunda metade do século XIX, o Aston Villa criou uma boa parte de sua história já em suas primeiras décadas de existência. O clube foi um dos doze fundadores originais da Football League, a primeira divisão do futebol inglês até o surgimento da Premier League. Anteriormente a Primeira Guerra Mundial, sob o comando de George Ramsay, os Lions conquistaram seis títulos da liga e cinco FA Cups, consolidando-se como um dos maiores do país e do futebol mundial.

A partir da década de 20, o Villa enfrentou a pior fase de sua história. Foram quase quarenta anos sem títulos, incluindo uma queda para a segunda divisão. Em 1957, a seca de troféus terminou com um novo título da FA Cup, diante dos Bubsy Babes, do Manchester United. Quatro anos depois, o clube venceu a inaugural League Cup. Durante os anos 70, no entanto, o Villa voltou a passar dificuldades e chegou a cair para a terceira divisão do futebol inglês.

Em 1974, Ron Saunders assumiu o comando do clube e, então, uma pequena nova era de ouro se iniciou em Birmingham. Como resultado, o Villa retornou à primeira divisão e, pouco tempo depois, conquistou novamente a liga de forma surpreendente na temporada 1980-81. No ano seguinte, os Lions venceram a European Cup, o torneio que deu origem a atual UEFA Champions League. Passado este breve período de títulos, o Villa se tornou uma equipe de meio de tabela na Premier League. Um novo rebaixamento veio em 2015. Por fim, após três temporadas na EFL Championship, o clube retornou para disputar a elite do futebol inglês na temporada 2019-20.

Mercado de Transferências do Aston Villa Football Club

Por ser um dos mais tradicionais e vitoriosos clubes da Inglaterra, o Aston Villa possui uma rica trajetória, com personagens únicos. Grandes treinadores e jogadores passaram pelo Villa Park ao longo dos 146 anos de história dos Lions. Muitos vieram através do Mercado de Transferências. Atualmente, o Villa possui um potencial financeiro mediano, inferior aos clubes do Big Six. Listamos cinco das maiores transferências do Aston Villa.

Dennis Mortimer do Coventry City por £ 175 mil em 1975

Um dos pilares da equipe campeã da liga em 1981 e da European Cup em 1982, Mortimer passou uma década vestindo a camisa do Villa e acumulou mais de 400 jogos pelo clube. Em 1975, aos 23 anos, o meia era um jovem prospecto do Coventry City e foi cobiçado por diversos clubes do país. Mortimer assinou com os Lions pelo valor de £175.000, um preço considerável para o Mercado da Bola da época. 

Gareth Southgate do Crystal Palace por £ 2.5 milhões em 1995

O atual treinador da seleção inglesa passou pelo Aston Villa durante a década de 90. Foram seis temporadas com os Lions, em que foi membro da equipe campeã da League Cup em 1996 e vice-campeã da FA Cup em 2000. Contratado no Mercado da Bola a partir do Crystal Palace como um volante, Southgate foi convertido a zagueiro no Villa, o que lhe rendeu uma vaga no English Team para a EURO-1996.

Ashley Young do Watford por £ 8 milhões em 2007

O ala-esquerda de apenas 22 anos chegou ao Aston Villa pelo Mercado de Transferências com o status de grande promessa. À época, Young foi a contratação mais cara da história do clube de Birmingham. Logo em sua primeira temporada, foi o segundo jogador que mais deu assistências na Premier League. Em suma, as boas atuações chamaram a atenção da seleção inglesa, que passou a convocá-lo frequentemente, e do Manchester United, que adquiriu o jogador no Mercado da Bola de 2011.

Christian Benteke do Genk por £ 7 milhões em 2012

Promessa do futebol belga, o atacante Benteke foi comprado pelo Villa no Mercado da Bola para compor o elenco da temporada 2012-13. Em três temporadas, anotou 49 gols pelos Lions. O sucesso do jovem belga interessou o Liverpool. Os Reds, com medo de perder o jogador para um rival, pagou a cláusula de rescisão de Benteke, completando a segunda maior transferência da história do clube até então.

Emiliano Buendía do Norwich City por £ 33 milhões em 2021

Por fim, a mais nova contratação do Mercado da Bola do Aston Villa para a temporada 2021-22 também é a mais cara de sua história. O jovem atacante argentino chega ao Villa Park após exercer um papel fundamental no título do Norwich City na EFL Championship. Líder de assistências no campeonato, com 16 passes, Buendía reforça o ataque dos Lions, que já conta com Jack Grealish e Ollie Watkins.

Foto destaque: Reprodução/Wikipédia