Assinou! Conselho da Premier League aprova proposta de compra do Chelsea

Assinou! Conselho da Premier League aprova proposta de compra do Chelsea
Foto: Divulgação / Chelsea Brasil

A saber, desde o início da guerra entre Rússia e Ucrânia o Chelsea sofreu sanções devido ao seu ex-dono, Roman Abramovich, possuir uma relação muito próxima com o atual presidente russo, Vladimir Putin. Dessa forma, uma das condenações impostas a equipe está relacionada a venda do clube.

Assim, de acordo com a imprensa inglesa, o consórcio liderado por Todd Boehly recebeu aprovação do Conselho da Premier League para a proposta de compra dos Blues nesta terça-feira (24). Dessa forma, o consórcio de Boehly depende apenas do governo do Reino Unido para oficializar o novo comando do time de Londres.

O “OK” DA PREMIER LEAGUE

Conforme noticiado pela imprensa inglesa nesta terça-feira (24), o Conselho da Premier League, que gerencia a 1ª divisão da liga nacional inglesa, aprovou a proposta de compra do consórcio interessado em adquirir o Chelsea.

Em nota, a liga inglesa disse que os candidatos a proprietários foram aprovados na bateria de testes necessários, seguindo os protocolos padrão.

O NOVO DONO DO CHELSEA

Os Blues estão muito próximos de anunciar seu novo dono. Sendo assim, o consórcio liderado por depende de duas aprovações para confirmar a aquisição da equipe bicampeã da Liga dos Campões.

A saber, Boehly é coproprietário de duas franquias de esportes nos Estados Unidos: o Los Angeles Lakers, da NBA, e o Los Angeles Dodgers, da MLB (liga de beisebol). Ademais, fazem parte do consórcio nomes como o roteirista Jonathan Goldstein e o suíço Hansjörg Wyss.

Em suma, a maior parte das ações, porém, será da empresa financeira norte-americana Clearlake Capital. O custo da venda irá custar cerca de 4,25 bilhões de libras (26 bilhões de reais).

EX-DONO NEGA EXIGIR PAGAMENTO DE DÍVIDA QUE O CLUBE POSSUÍ COM ELE

A princípio, o futuro do Chelsea parece estar definido. Dessa forma, o jornal britânico The Times noticiou no inicio do mês de maio que o oligarca russo, Roman Abramovich está disposto em voltar atrás em promessa inicial feita em perdoar dívidas da equipe.

Assim, o russo iria cobrar pagamento de uma dívida de £ 1,6 bilhão (aproximadamente R$ 10 bilhões). Contudo, Roman negou que irá realizar esta cobrança. Em resumo, a posição do ex-dono dos Blues ao negar esse rumor garantiu que os consórcios interessados na compra se mantivessem na disputa.