As recentes contratações que fracassaram

O mercado de transferências de contratações nos clubes europeus é sempre aguardado e com grandes expectativas. Com isso, separamos uma listas com as piores transações dos últimos anos.

Philipe Coutinho – Liverpool para o Barcelona (2018)

No mercado da bola de 2018, após a ascensão de Coutinho no Liverpool, o Barça desembolsou cerca de R$ 633 milhões para contar com o atleta. Entretanto, marcado por lesões e má desempenho, a maior revelação do Vasco nos últimos tempos não rendeu o esperado.

Eden Hazard – Chelsea para o Real Madrid (2019)

Certamente, Hazard brilhou no Chelsea e Seleção Belga. O que acabou contribuindo à jogar no maior clube do mundo, o Real Madrid. Assim, no mercado da bola de 2019, os merengues pagaram R$430 milhões para ter o atleta, se tornando mais um fracasso da série de contratações.

Harry Maguire – Leicester para o Manchester United (2019)

O ex-zagueiro do Leicester, desde quando foi contratado, não consegue desempenhar um grande futebol, sendo questionado até os dias de hoje. Além do mais, ele foi o zagueiro mais caro da história, vendido para o Manchester United por R$ 375 milhões. Por outro lado, o inglês é titular absoluto na Seleção Inglesa. Por fim, nos Diabos Vermelhos são 143 jogos e sete gols.

Antonie Griezmann – Atlético de Madrid para o Barcelona (2019)

Mais uma das contratações que não vingaram no Barcelona. O atleta custou mais de R$ 500 milhões e acumulou inúmeros fracassos. Pelo clube catalão foram apenas 30 gols.

Paul Pogba – Juventus para o Manchester United (2016)

O time inglês pagou cerca de R$ 700 milhões para ter o meia francês Paul Pogba. Entretanto, o atleta não fez jus ao seu investimento, participando de poucas ações nos jogos e modesto no protagonismo.

Romelu Lukaku – Inter de Milão para o Chelsea (2021)

Considerado uma das piores contratações, a passagem de Lukaku no Chelsea se tornou um fiasco. Isso porque, o atacante marcou apenas 15 gols em mais de 60 jogos. Para tirar o jogador da Inter de Milão, o clube inglês pagou mais de R$700 milhões.