As consequências do possível rebaixamento para o Burnley

As consequências do possível rebaixamento para o Burnley
Foto: Reprodução/Site oficial do Burnley

Em primeiro lugar, vale ressaltar que o Burnley foi comprado em dezembro de 2020. A ALK Capital é um grupo de investimentos comandado por Alan Pace e controla 84% das ações. Portanto, caso aconteça o rebaixamento, as consequências financeiras serão grandes

Antes de mais nada, a campanha 2021/22 dos Clarets é bastante frustrante, tanto para os dirigentes quanto para os torcedores. Após um investimento maior nessa temporada, o time não evoluiu e passou praticamente o campeonato todo na zona de rebaixamento. Com isso, depois da derrota por 2 x 0 para o Norwich, semanas atrás, Sean Dyche saiu após quase dez anos no comando.

Quem tomou conta da equipe foi Mike Jackson, técnico do sub-23. Surpreendentemente, em pouco tempo, mudou o cenário dentro e fora de campo do Burnley completamente. Hoje, a equipe está invicta há quatro partidas, incluindo três vitórias consecutivas e uma saída da zona da degola. Porém, o rebaixamento certamente ainda pode acontecer.

Portanto, como a instituição é comandada por uma empresa, o aspecto financeiro é primordial. Mas o maior problema está na própria compra do clube. Afinal, para finalizar a transferência, a ALK fez um empréstimo de 65 milhões de libras com a MSD Holdings, com um prazo de pagamento até dezembro de 2025. Contudo, esse acordo vale apenas se o time estiver na elite do futebol inglês.

Caso o Burnley cair para a Championship, uma parte significante desses 65 milhões deverão cair na conta da MSD até o fim da temporada. Ou seja, as dívidas de 2021/22 poderão ser ainda maiores e que, certamente, dificultariam o ano de 2022/23 também.

As consequências no elenco do Burnley

Certamente, existem alguns jogadores que tem valores maiores de transferências, que provavelmente se despediriam de Turf Moor. São eles: Maxwel Cornet, Nathan Collins, Wout Weghorst, Dwight McNeil e Nick Pope. Curiosamente, os três primeiros são recém chegados, sendo os dois primeiros da janela de verão e o terceiro, da de inverno. Contudo, seus altos valores seriam fundamentais para cobrir as dívidas.