As chuteiras dos jogadores destaques da Premier League

Confira as marcas mais usadas no Campeonato Inglês

1
1253
As chuteiras dos jogadores destaques da Premier League
Jan Kruger/Getty Images

Adereços à parte, hoje, as chuteiras são um dos principais focos nos jogadores de futebol. Dessa forma, da mais simples até a mais chamativa, um simples acessório passou a ser peça fundamental para o desempenho do atleta e, principalmente, na área de marketing.

Ao deixar as críticas de lado, chuteiras se tornaram um grande mercado influente dentro do futebol. Como um simples tênis utilizado por determinado jogador pode influenciar tanto na escolha de quem irá adquirir o produto? E por quê?

Então, para melhor compreensão, é preciso saber como esse cenário foi construído com o passar dos anos.

Saindo do preto

Tradicionalmente falando, o futebol surgiu sem muita mídia. Enquanto patrocinadores costumavam ser pontuais, apenas para certos jogadores e determinados produtos, como bebidas, cosméticos e até roupas, as chuteiras por si só, eram apenas um detalhe.

Chuteiras pretas foram predominantes por décadas. Em princípio, ao voltarmos para ver partidas clássicas de Pelé, Johan Cruyff, Diego Maradona, até mesmo em um passado mais recente, como os invencíveis do Arsenal, chuteiras pretas faziam o contraste com o verde dos gramados.

A primeira vez que um jogador apareceu com uma chuteira de coloração diferente, nesse caso, branca, foi o campeão mundial com a Inglaterra em 1966, Alan Ball, do Everton, em 1970. Posto que o cenário era o tradicional Wembey para uma partida de Charity Shield, hoje conhecida como Community Shield (Supercopa da Inglaterra), foi uma jogada e tanto de marketing da Hummel.

Curiosidade a parte, a chuteira usada por Alan era da Adidas, visto que a Hummel não possuía um par que coubesse no jogador. Assim, o par utilizado por ele foi pintado com spray branco e o símbolo da marca foi feito à mão. Foi a primeira vez que um par de chuteiras sem ser preto ou marrom foi utilizado.

As chuteiras coloridas

Décadas depois, vivemos em uma realidade que é raro encontrar jogadores com chuteiras pretas. Se acaso, ela não é totalmente escura, possuindo na maioria das vezes detalhes coloridos que roubam a atenção de alguma forma.

Se pararmos para analisar uma partida de futebol recente, nenhuma chuteira preta costuma ser vista entre os 22 titulares. O que é normal.

Para vender e atrair atenção, é preciso inovar. Visto que marcas além de construírem fidelidade com grandes jogadores e torná-los produtos, precisam de materiais atrativos ao ponto de seu consumidor se sentir confortável para utilizá-los no dia-a-dia.

A chuteira passou a ser uma arma. Tecnologias específicas são embutidas para o melhor desempenho, além de claro, seguir o padrão de coloração que pode até ser exagerado, mas sempre agrada e atinge o público.

A PL Brasil separou as quatro principais marcas de chuteiras hoje no futebol para analisá-las em cima dos destaques da Premier League.

Leia mais: 14 fatos que aconteceram nesta Premier League e você talvez não lembra

Nike

Possivelmente uma das principais marcas do cenário esportivo, trabalha hoje com quatro modelos: Mercurial, Tiempo, Magista e Hypervenom. Posto que as duas primeiras possuem cadeira cativa, estão sempre presentes nos pacotes de lançamentos da marca. Já as outras duas, foram fundidas nos pacotes recentes, formando a Phantom.

Ao falarmos da Mercurial, nos referimos à jogadores de velocidade. Decerto, o modelo é mais visto em atacantes e até mesmo laterais por conta da leveza do material que faz com que os atletas se sintam praticamente descalços. São bastante confortáveis.

Existem dois modelos: Mercurial Vapor, que não possui a famosa ‘botinha’, e a Superfly, que possui o cano mais longo, uma das maiores inovações das chuteiras nos últimos anos.

Jan Kruger/Getty Images

Pierre-Emerick Aubameyang, Richarlison e Tammy Abraham, usufruem da Vapor por conta da firmeza que elas trazem aos seus pés. A saber que é uma chuteira voltada para a precisão, jogadores que dão o toque final, como Bruno Fernandes e Mateo Kovacic, também a usam.

Já jogadores de mais velocidade, como Marcus Rashford, Riyad Mahrez e Wilfried Zaha, usam a Superfly.

chuteiras jogadores
Gareth Fuller/Pool via Getty Images

Por sua vez, a Tiempo se volta para jogadores que demonstram mais firmeza, como volantes e zagueiros. Portanto, bons nomes são Virgil Van Dijk, Jorginho, Jordan Henderson e Çaglar Söyüncü. Por ser mais simples, o modelo é mais firme, ideal para jogadores que poderíamos dizer que não ligam muito para tecnologias recentes.

O modelo mais recente (Phantom) vem sendo utilizada por jogadores de diversos estilos. Por exemplo, Raheem Sterling, Harry Kane e Raul Jimenez usam a Phantom Venom, enquanto Kevin De Bruyne e Mason Mount usam a Phantom Vision.

Adidas

jogadores chuteiras
Glyn Kirk Pool via Getty Images

Pertencentes do direito de grandes jogadores como Paul Pogba e Mohamed Salah, a Adidas hoje trabalha com quatro modelos: Predator, Copa, X e Nemeziz.

A Predator, podemos definir como a chuteira de Paul Pogba, de tal forma que seu modelo é constantemente trabalhado ao lado do jogador que possui forte nome na área de marketing.

Michael Regan/Getty Images

Em contramão, a X é o modelo mais utilizado pelos jogadores da marca. A tecnologia se assemelha a Mercurial da Nike, voltada para jogadores que gostam de velocidades. Em suma, os melhores nomes são Mohamed Salah, Jamie Vardy, Son Heung Min, Gabriel Martinelli, entre outros.

Os outros modelos, Nemeziz e Copa, são parecidos com os da X. Assim sendo, são menos utilizadas, deixadas de lado. Aaron Wan-Bissaka e Bernardo Silva são uns dos poucos que usa a Nemeziz, que tem como principal usuário no mundo, Lionel Messi.

Já a Copa, é menos ainda. Ela se associa as chuteiras tradicionais da marca, modelos mais simples. Com isso, jogadores que não dão muito valor para a chuteira a usam, como por exemplo, João Moutinho e César Azpilicueta.

Puma

chuteiras jogadores
Laurence Griffiths/Getty Images

Por não possuir o cartel que as marcas citadas acima possuem, a Puma não tem diversidade em suas chuteiras. Afinal, ela produz apenas um modelo para que todos os jogadores patrocinados pela marca utilizem a sem mais diferenças.

Na Premier League, o principal nome da marca é o atacante Sergio Agüero. Uma vez que o Manchester City é patrocinado pela Puma, outros jogadores como Fernandinho e David Silva usufruem das chuteiras. Harry Maguire, Sebastian Haller e Allan Saint-Maximin são outros nomes.

New Balance

A última marca tem seus produtos voltados para apenas um nome na Premier League: Sadio Mané. Conforme o fato de ser fornecedora esportiva do Liverpool, o atacante aproveita para ser um dos únicos jogadores a usar as chuteiras da marca de menor porte.

Com a saída iminente do Liverpool para um contrato com a Nike, o marketing da New Balance acaba sendo voltado todo para o senegalês.

View this post on Instagram

????

A post shared by Sadio Mane (@sadiomaneofficiel) on

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.