As 7 melhores contratações de fora do big-6

Brasileiros Douglas Luiz e Joelinton foram boas contratações de Aston Villa e Newcastle

0
199
As 7 melhores contratações de fora do big-6
Divulgação/Aston Villa

Com o dinheiro recebido pelas cotas televisivas e o grande aumento na visibilidade da liga, os clubes de menor poder aquisitivo estão conseguindo realizar contratações de alto nível e que, em algumas vezes, acabam chocando o mundo do futebol.

Em algumas ocasiões, jogadores acabam recusando jogar por um clube de alto escalão no restante da Europa para fazer parte de um projeto que pode ser ambicioso no futuro e, é claro, para ter a chance de atuar na Premier League.

Separamos aqui algumas opções das 7 melhores contratações de equipes que estão fora do big-6.

Leia mais: Pesquisa aponta quais os maiores clubes da Inglaterra

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!

  • Top 5 contratações da Premier League 2019/2020

Patrick Cutrone (Wolverhampton)

Divulgação/Wolves

O atacante italiano Patrick Cutrone, de 21 anos, foi contratado pelo Wolverhampton junto ao Milan pela quantia de 16,2 milhões de libras. O valor chocou, já que se trata de uma quantia relativamente baixa para um atacante que vive um bom momento da carreira e era um dos destaques do clube.

Cutrone chega para competir por uma vaga na equipe titular de um clube com um projeto ambicioso e um elenco extremamente competitivo em todas as posições.

Ainda não se sabe como o italiano vai se encaixar no esquema 3-5-2 do técnico Nuno Espírito Santo, já que o mexicano Raul Jímenez, que é teoricamente com quem Cutrone vai disputar posição, vive um dos melhores momentos de sua carreira e é titular incontestável dos Wolves.

O fato é que o italiano vai ser uma peça fundamental para os Lobos ao longo da temporada e o momento do clube propicia que ele evolua junto com o time. Com uma competição europeia no calendário, além das copas nacionais, é necessário um elenco de qualidade para o Wolverhampton, e Cutrone terá várias oportunidades para aproveitar.

Ayoze Perez (Leicester)

Divulgação/Leicester City

O atacante Ayoze Perez trocou o Newcastle pelo Leicester nesta temporada após os Foxes acionarem a multa rescisória de 30 milhões de libras. O espanhol estava nos Magpies desde a temporada 2014/15, quando foi contratado junto ao Tenerife.

Mesmo não sendo um atacante de referência, Ayoze foi o artilheiro do Newcastle na última temporada da Premier League com 12 gols marcados, o que certamente despertou o interesse de vários clubes do futebol europeu, o que inclui claro, o Leicester.

Nos Foxes, o espanhol chega com status de titular. Em um esquema de 4-2-3-1, a tendência é que o jogador atue mais centralizado e próximo de Jamie Vardy no ataque, que é como Ayoze atuou nas últimas temporadas.

O técnico Brendan Rodgers citou, em entrevista coletiva, a necessidade do clube fazer mais gols nessa temporada. Apesar de Ayoze mostrar uma regularidade maior na segunda metade da temporada nos últimos anos, ele certamente é uma ótima opção para o Leicester nesse quesito.

Moise Kean (Everton)

Divulgação/Everton FC

Uma das contratações mais surpreendentes da temporada foi certamente a transferência do atacante Moise Kean para o Everton. Os Toffees pagaram cerca de 30 milhões de libras para a Juventus.

A transferência se deu em um momento que Kean está vivendo uma fase mágica no seu inicio de carreira. Mesmo jovem, o atleta já tem passagens pela seleção principal da Itália e conseguiu conquistar o seu espaço na Juventus.

Pelo Everton, Kean terá a missão de conquistar o seu espaço em uma equipe que ainda busca por um atacante de referência. O turco Cenk Tosun acabou não caindo nas graças da torcida, enquanto Calvert-Lewin ainda busca encontrar uma regularidade dentro do elenco. Portanto, Kean terá a oportunidade de preencher uma lacuna importante na equipe.

Apesar de começar a temporada no banco de reservas, a tendência é que o jovem atacante conquiste o seu espaço aos poucos. O talento de sobra para poder brilhar na Premier League, o atacante certamente já mostrou.

Sebastien Haller (West Ham)

Divulgação/West Ham United

Contratação mais cara da história do West Ham, o atacante Sébastien Haller certamente é um dos grandes nomes contratados por clubes de fora do big-6.

Haller tentará preencher uma lacuna gigante no clube, que tenta por anos contratar um atacante que se firme de vez. Além disso, com as saídas de Lucas Perez, Andy Carroll e Marko Arnautovic, era necessário os Hammers irem em busca de um atacante.

O francês era um dos principais nomes do Eintracht Frankfurt na temporada de 2018/19, onde ajudou a equipe a chegar nas semifinais da Liga Europa, além de ter marcado 14 gols na última temporada da Bundesliga.

No clube, o francês disputará posição com Chicharito Hernandez, que ainda não encontrou uma regularidade ideal desde que chegou ao clube.

Ismaila Sarr (Watford)

Divulgação/Watford FC

Contratado já nos últimos instantes da janela de transferências, o senegalês Ismaila Sarr foi a grande contratação do Watford nessa temporada. Os Hornets desembolsaram cerca de 37 milhões de libras para contratá-lo junto ao Rennes da França.

Por ter disputado a Copa Africana de Nações pela seleção de Senegal, Sarr ainda não atuou com a camisa do Watford na Premier League, apesar de já estar treinando com os seus novos companheiros. O jogador foi titular na campanha que ocasionou no vice-campeonato com sua seleção.

Em forma, a tendência é que Sarr seja titular na equipe comandada por Javi Gracia, formando uma trinca no setor ofensivo que já conta com o espanhol Deulofeu e com o atacante Troy Deeney. Com isso, o senegalês atuaria mais pelo lado esquerdo, já que Deulofeu, um dos destaques da equipe, atua pelo lado direito.

Na última temporada, jogou em 46 oportunidades totalizando todas as competições do Rennes em 2018/19 e acabou marcando 10 vezes. Na Ligue 1, a equipe ficou na 10ª colocação e acabou saindo para o Arsenal nas oitavas de final da Europa League.

Joelinton (Newcastle)

Divulgação/Newcastle United

Contratação mais cara da história do Newcastle, que pagou cerca de 40 milhões de libras ao Hoffenheim para adquiri-lo, o atacante Joelinton de 23 anos tem uma grande responsabilidade sob os seus ombros nessa temporada.

Substituto de Salomon Rondón, que não renovou o seu contrato de empréstimo com os Magpies, o brasileiro foi contratado com status de titular absoluto. Ele precisa justificar o investimento feito pelo clube para contar com os seus serviços, especialmente em um momento de crise vivido pelo Newcastle.

Com facilidade em jogar tanto pelos lados como um camisa 9 de ofício, Joelinton fez uma ótima temporada pelo Hoffenheim em 2018/19, onde marcou sete gols pela Bundesliga, apesar de não jogar mais centralizado, como deve acontecer pelo Newcastle.

O atual esquema proposto pelo técnico Steve Bruce tem prejudicado um pouco o seu rendimento, mas Joelinton tem demonstrado alguns lampejos que fazem crer que ele tem um grande potencial de evolução e é mais um jogador a ser observado nessa temporada.

Douglas Luiz (Aston Villa)

Divulgação/Aston Villa

Grande destaque da seleção brasileira que conquistou o Torneio de Toulon na França, o meio-campo Douglas Luiz conseguiu a liberação do visto de trabalho. Finalmente pôde atuar em terras inglesas, algo que não ocorreu nas temporadas anteriores.

O meia brasileiro foi contratado pelo Manchester City junto ao Vasco da Gama em 2017, mas não conseguiu a permissão para atuar pelos Citizens. Quem lamentou, além do jogador, foi Pep Guardiola, que via grande potencial em Douglas e queria ter a oportunidade de mantê-lo.

Após o seu empréstimo para o Girona e uma campanha bem sucedida pela seleção brasileira de base, Douglas foi contratado pelo Aston Villa por 15 milhões de libras. Ele acabou deixando o Manchester City sem ter a oportunidade de atuar pelo clube.

Pelo Villa, Douglas já deixou uma ótima impressão em seu primeiro jogo no Villa Park. Apesar da derrota para o Bournemouth, o brasileiro marcou um golaço, naquele que foi o seu primeiro gol na Premier League.