Não vai jogar no ataque! Arsenal prepara mudança radical para Havertz, revela site

7 minutos de leitura

O Arsenal acertou a contratação de Kai Havertz, que trocou o oeste Londres para o Norte londrino em uma negociação no valor de 65 milhões de libras (R$ 395 milhões), valor próximo ao que os Blues desembolsaram para comprá-lo do Bayer Leverkusen há três anos. O jogador alemão segue o mesmo caminho que os brasileiros David Luiz, Willian e Jorginho tomaram, deixando Stamford Bridge por Emirates Stadium.

Havertz deixará uma mistura de sentimentos em Stamford Bridge. Ao mesmo tempo que marcou os gols da vitória nas finais da Champions League de 2021 e do Mundial de Clubes de 2022, ele foi o símbolo de um ataque desanimador dos técnicos Thomas Tuchel, Graham Potter e Frank Lampard. O Chelsea acabou a última edição da Premier League na 12ª posição, longe de todos objetivos do time na temporada. Mas ainda assim, o meia-atacante alemão foi o artilheiro da equipe, com nove gols em 46 jogos.

Como Havertz vai jogar no Arsenal?

Além do fato de o Arsenal disputar a Champions League, o técnico espanhol Mikel Arteta foi um grande atrativo pessoal para Havertz em termos de estilo e treinamento individual, porém, de acordo com o “The Athletic”, o jogador alemão deixará de atuar como um 9 para ser um 8, do lado esquerdo, com liberdade para ir até o último terço do campo e participar dos ataques, chegando na área, enquanto Oleksandr Zinchenko ou Kieran Tierney passam da lateral-esquerda para o meio

Em agosto de 2021, o jogador alemão disse ao “The Athletic” que é um meio-campista que gosta de entrar na área.

Porém, no momento em que Thomas Tuchel perdeu a confiança em Timo Werner e Romelu Lukaku, em 2022, Havertz foi colocado como 9 em Stamford Bridge.

Queda de desempenho como “camisa 9”

Porém, na posição de lutar com zagueiros maiores e mais físicos da Premier League e receber a bola de costas para o gol fez com que Havertz ficasse cada vez mais distante do desempenho brilhante que teve no Bayer Leverkusen.

O “The Athletic” mostrou que de 2016-17 a 2019-20, Havertz jogou:

  • 39% como meia centralizado
  • 17% como homem de referência na área
  • 14% como ponta direita
  • 14% como segundo volante
  • 8% como primeiro volante
  • 7% como meia-direita
  • 2% como meia-esquerda

Depois o site mostrou que de 2020-21 até hoje, Havertz jogou:

  • 63% como homem de referência na área
  • 23% como meia centralizado
  • 7% como volante
  • 3% como ponta direita
  • 3% como ponta esquerda
  • 1% como meia-direita

Havertz teve o pior desempenho em relação ao número de gols esperados (xG) em 2022-23, convertendo apenas seis gols em um xG de 10,8.

A melhor atuação de Havertz pelo Chelsea na última temporada foi na vitória das oitavas de final da Champions League em casa contra o Borussia Dortmund no início de março, em que ele atuou como um 10 em um 3-4-3 atrás de Raheem Sterling. Foi a mesma posição que ele prosperou no Bayer Leverkusen no final de 2018-19, sob o comando de Peter Bosz, marcando sete gols em sete jogos. Aquele foi o melhor ano do jogador alemão em sua carreira, em que terminou artilheiro do time, com 17 gols marcados, e com uma vaga na Champions League.

Durante seus 19 meses no Chelsea, Thomas Tuchel chamou seu compatriota de “híbrido”, que está entre o 9 e o 10 em campo. “Ele está muito confortável na área e em posições altas, é muito bom nas cabeçadas ofensivas, tem bom timing para chegar na área, boa finalização, boa compostura na área, perto da áre”, disse Tuchel em fevereiro de 2021, logo após suceder Lampard.

No ataque, Havertz prefere jogar de frente para o gol adversário. Na última edição da Premier League apenas Erling Haaland, do Manchester City, fez mais corridas sem a bola para a área adversária (349). O atacante alemão fez 334. Esse movimento consegue encontrar espaço para avançar a caminho do gol ou deixar companheiros livres para marcar. O jogador do Chelsea, no entanto, acabou não conseguindo encaixar essa jogada muitas vezes e foi o segundo jogador com mais impedimentos da última edição da Premier League, com 28, ficando atrás apenas de Jamie Vardy, do Leicester, que ficou impedido 29 vezes.

É notável como muitas das melhores jogadas de Havertz para bolas profundas vêm do fundo, o que complementaria a crescente verticalidade do Arsenal. A corrida mais importante foi para o gol da vitória na final da Champions League de 2020-21, contra o Manchester City.

Como Harvertz vai jogar no Arsenal?

Havertz vai jogar no Arsenal
Havertz enfrentando o Arsenal no Stamford Bridge pela Premier League | Foto: Icon Sport

No papel, o Arsenal jogou a última temporada em 4-3-3 na última temporada, mas, quando ataca, sua equipe passa para um 3-2-5, com o lateral-esquerdo Zinchenko (ou Tierney) passa para o meio de campo como um 8. Isso permite que Havertz atue com mais profundidade, jogando com a bola nos pés e não disputando de cabeça.

Havertz poderia atuar em qualquer uma das funções no meio de campo mais avançado no Arsenal. Assim como Granit Xhaka e Martin Ødegaard, ele é canhoto e é possível imaginar ele chegando na grande área e chutando aberto no canto direito do goleiro.

HAVERTZ THE ATHLETIC
A função de Havertz no Arsenal segundo o The Athletic

As melhores chances de Havertz no Chelsea foram criadas na lateral-direita, com cruzamentos, cortes e lançamentos profundos na área. Assim, é fácil imaginar Odegaard e Bukayo Saka fazendo esse tipo de jogada para a bola sobrar no pé esquerdo na entrada da área para arrematar para o gol.

A dúvida que fica é se Havertz conseguirá contribuir defensivamente como Xhaka no meio de campo. Esse talvez seja o ajuste mais difícil que Mikel Arteta terá que fazer no meia-atacante alemão.

Apesar de parecer uma mudança drástica, um atacante que faça a função de 8 é uma tendência de atacantes e alas se os meias são avançados em um 4-3-3. Joelinton, do Newcastle, é o melhor exemplo dessa mudança. Mas também é possível ver esse estilo de jogo em Harvey Elliott no Liverpool (seguindo Alex Oxlade-Chamberlain) e Alex Iwobi no Everton.

Fato é que o Arsenal não está desembolsando 65 milhões de libras (R$ 395 milhões) à toa. Haverá momentos na próxima temporada em que a versatilidade de Havertz será utilizada. Apesar do ideal ser sua utilização como um camisa 8, dependendo da circunstância da partida, Arteta pode colocá-lo de falso nove, deixando Leandro Trossard livre para chegar à frente. O sucesso do jogador alemão no Emirates Stadium dependerá de seu desempenho em 2023-24.

Havertz assinou com o Arsenal para a temporada 2023/2024. Foto: Arsenal FC/Twitter
Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.