Arsenal x City: 5 momentos que explicam a nova rivalidade da Premier League

5 minutos de leitura

Arsenal e Manchester City se enfrentam neste domingo (8), às 12h30 (horário de Brasília), pela 8ª rodada da Premier League. Os dois clubes se enfrentam pela primeira vez pela liga nacional desde que protagonizaram a emocionante disputa pelo troféu durante a última temporada.

Mikel Arteta contra Pep Guardiola, Gabriel Jesus encontrando o ex-clube, freguesia na Premier League… são muitas as histórias que permeiam o confronto entre o que são, para muitos, os dois principais times da Inglaterra.

A PL Brasil separou 5 episódios recentes que ajudam a contar a história da rivalidade construída entre os vermelhos de Londres e os azuis de Manchester durante os últimos anos.

1. Oito anos de freguesia na Premier League

É fato que a última década de confronto foi marcada pela freguesia dos Gunners contra os Citizens. A última vez que o Arsenal venceu o City pela Premier League foi no dia 21 de dezembro de 2015, quando o time de Arsene Wenger contou com gols de Walcott e Giroud para fazer 2 a 1 — Yaya Toure descontou para a equipe de Manuel Pellegrini. Petr Cech, Hector Bellerin, Mathieu Flamini e Joel Campbell eram titulares de Wenger. Depois disso, foram 11 jogos sem vitória vermelha.

Somando todas as competições, o Arsenal só venceu um dos últimos 17 jogos contra o City: a semifinal da FA Cup de 2019/20, já sob o comando de Arteta, por 2 a 0. O tabu atual é de 10 jogos sem vitória no tempo normal, com nove triunfos azuis e um empate.

2. A última final entre Arsenal x City

A única final de Copa disputada entre as equipes neste século aconteceu na Carabao Cup da temporada 2017/18, e foi uma síntese da freguesia recente do Arsenal. O time de Guardiola não deu chances aos rivais e venceu por 3 a 0, num jogo que teve até assistência do goleiro Claudio Bravo. Aguero, Kompany e David Silva, três referências da história Citizen, marcaram os gols na decisão que levou um dos vários troféus recentes do clube de Manchester.

Ao lado de Arteta, Guardiola segura o troféu de campeão da Copa da Liga Inglesa 2017/18 (Foto: Icon Sport)
Ao lado de Arteta, Guardiola segura o troféu de campeão da Copa da Liga Inglesa 2017/18 (Foto: Icon Sport)

3. Arteta foi ‘criado’ por Guardiola

A rivalidade entre os treinadores também é interessante. Isso porque Mikel Arteta começou a carreira fora dos gramados como auxiliar técnico de Pep Guardiola no City, onde ficou de 2016 e 2019. Só deixou o cargo para assumir o Arsenal, com quem teve muita identificação enquanto jogador, no que ainda é seu primeiro trabalho como treinador. Por isso, o clássico também virou um duelo entre ‘mestre’ e ‘aluno’.

4. Arsenal ‘deu o troco’ com Gabriel Jesus e Zinchenko

Se o resultado em campo não vinha, o Arsenal ao menos conseguiu provocar algum desconforto no Manchester City no mercado da bola. Depois de uma geração que viu Clichy, Nasri e Sagna trocar Londres pelo City, Arteta conseguiu tirar Gabriel Jesus e Zinchenko do elenco de Guardiola antes da temporada 2022/23. A dupla não tinha muito espaço no time principal e escolheu sair do projeto multicampeão para ter mais chances na equipe em desenvolvimento dos Gunners.

Recentemente, Zinchenko revelou inclusive como Jesus o convenceu a assinar o contrato com o Arsenal.

5. A disputa na última temporada

O auge da rivalidade aconteceu durante a última temporada, quando City e Arsenal rivalizaram a disputa pela Premier League. Os Gunners lideraram a competição por mais tempo e estiveram perto de quebrar o jejum de 20 anos sem erguer o troféu, mas vacilaram na reta final. Uma série de tropeços dos londrinos, aliados a uma sequência invicta do City, fez com que o Manchester batesse campeão pelo terceiro ano seguido.

Para isso também contou muito os confrontos diretos entre as duas equipes, que terminaram com um agregado muito favorável ao City. O time de Guardiola venceu o ex-auxiliar por 3 a 1 no Emirates e por 4 a 1 no Etihad Stadium.

O troco só veio na última Community Shield, quando Trossard conseguiu um empate nos acréscimos para o Arsenal e os Gunners foram campeões nos pênaltis.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista nascido em Campinas, morador de São Paulo e formado pela ECA-USP. Subcoordenador da PL Brasil desde 2023. Cobri Copa América, Copa do Mundo e Olimpíadas no EL PAÍS, eleições nacionais na Revista Veja e fui editor de conteúdo nas redes sociais do Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]