‘Jogo fica chato’: Andreas Pereira detona novas regras da Premier League que ‘não protegem os jogadores’

5 minutos de leitura

O Fulham empatou em 2 a 2 com o Arsenal neste sábado (26), pela terceira rodada da Premier League 2023/24, no Emirates Stadium. Andreas Pereira aproveitou uma bobeada do time da casa e abriu o placar para os Cottagers ainda no primeiro minuto de jogo. Os Gunners conseguiram a virada com Saka e Nketiah, mas João Palhinha arrancou o empate no fim do jogo.

Arsenal
26/08/23 - 11:00

Finalizado

2

-

2

Fulham

Arsenal - Fulham

England Premier League - Emirates Stadium

3rd Turno

Além do gol relâmpago, Andreas Pereira fez um belo trabalho defensivamente e ajudando nos contra-ataques. O brasileiro contribuiu para a neutralização de Saka e controlou o ritmo de jogo. Acabou saindo no segundo tempo devido a uma lesão.

Andreas Pereira opina sobre mudança nas regras da Premier League

Nesta temporada, a Premier League está adotando o novo modelo de acréscimos que foi testado na Copa do Mundo de 2022, no Catar. Os árbitros devem ser mais realistas ao aplicar o tempo adicional, tentando ser o mais próximo possível do tempo que a partida ficar paralisada. A ideia é incentivar que os jogadores não pratiquem a famosa “cera” e diminuam o número de faltas

Além disso, eles estão autorizados a tomar ações mais robustas em relação a reclamações, pressão sobre a arbitragem e pedidos constantes de advertência. O objetivo da liga com as novas regras é “promover um comportamento responsável“.

Na zona mista, o brasileiro deu entrevista à “ESPN” e conversou com a repórter Natalie Gedra sobre essas alterações. O jogador acredita que isso pode ter o efeito contrário e acabar elevando as paralisações por faltas e cartões. Além disso, Andreas expressou sua preocupação sobre o aumento de lesões que isso pode gerar.

— Para a gente está sendo muito difícil. Desde que me conheço por gente, a gente joga de uma forma e esse ano eles querem trocar dessa forma. E você vê, esse jogos têm muito cartão vermelho e a gente está jogando muito mais minutos. Então, acho que você vai ver esse ano muito mais lesões de jogadores, infelizmente. E não está protegendo os jogadores, eu acho.

O camisa 18 também acha que isso pode deixar o jogo menos corrido e, consequentemente, menos emocionante.

— Com muito cartão amarelo, fica difícil, tira a emoção do jogo, acho que fica um jogo chato. Acho que (a regra) anterior era muito mais fácil. Então, para a gente se adaptar nessas regras novas, não só a gente como qualquer clube na Premier League, está sofrendo.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.