Anderson no Manchester United: meia não correspondeu às expectativas

O início promissor foi empolgante, mas Anderson não correspondeu ao esperado

0
507
Anderson Manchester United
Michael Regan/Getty Images

O início promissor no futebol brasileiro, a projeção meteórica na Europa e o alto investimento davam como certo o sucesso de Anderson no Manchester United. Uma das principais revelações do Grêmio no século XXI, o meia chegou ao futebol inglês como grande promessa.

No entanto, nem o torcedor mais pessimista acreditaria que o brasileiro não fosse dar certo na Premier League, mas o futebol provou o contrário. A PL Brasil analisou o desempenho de Anderson no Manchester United: promessa que não correspondeu às expectativas.

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!

  • 5 MAIORES BRASILEIROS DA HISTÓRIA DA PREMIER LEAGUE

Contratação milionária da grande promessa brasileira

Anderson desembarcou na Inglaterra na janela de verão da temporada 2007/2008, após o clube pagar uma fortuna pelo meia. Após boas atuações no Porto, o Manchester United não hesitou em desembolsar mais de 30 milhões de euros para contar com a joia brasileira. A apresentação nos Red Devils aconteceu ao lado do português Nani.

Leia mais: De Bebé a Bruno Fernandes: como foram os portugueses no Manchester United?

Assim que assinou com o clube inglês, Anderson vestiu a camisa oito, recém utilizada por Wayne Rooney, que assumira a dez. No entanto, o brasileiro estreou pelo clube apenas dois meses depois que foi contratado. Sua primeira partida pelo Manchester United foi em setembro de 2007, no Old Trafford. Na ocasião, os Red Devils venceram o Sunderland por 1 a 0.

A primeira temporada do meia no Manchester United foi surpreendente. No total, Anderson disputou 38 jogos pelos Red Devils e ainda contribuiu com a conquista dos títulos da Uefa Champions League e da Premier League. Apenas pelo campeonato nacional foram 24 jogos disputados. Esse foi o recorde de partidas do brasileiro no mesmo ano do campeonato inglês.

Leia mais: Quais brasileiros já foram campeões da Premier League?

Golden Boy e colecionando taças

O primeiro ano de Anderson no Manchester United já foi extremamente vitorioso. Com apenas 20 anos o jogador já era campeão da Champions League e tinha uma PL no currículo. Mas o ano de 2008 ainda seria melhor para o meia.

A presença nas Olimpíadas de 2008, em Pequim, garantiu a medalha de bronze de futebol com a Seleção Brasileira. Entretanto, a frustração olímpica não inibiu uma das grandes façanhas de Anderson na carreira. Em dezembro de 2008, o brasileiro levou o título do prêmio Golden Boy.

O meia ainda conquistou diversos títulos no ano seguinte. Até a temporada 2009/2010, Anderson havia comemorado os títulos de mais uma Premier League, Copa da Liga Inglesa, Supercopa da Inglaterra e Mundial de Clubes da Fifa. Mesmo com tantas conquistas – e, até a ocasião, 72 aparições – o brasileiro sequer tinha balançado as redes com a camisa dos Red Devils.

(Foto: Phil Cole/Getty Images)

O primeiro tento de Anderson aconteceu somente duas temporadas depois que fora contratado. Em setembro de 2009, diante o Tottenham, pela quinta rodada da Premier League, o brasileiro fez o segundo gol dos Red Devils na partida.

Problemas extra campo

Anderson vivia um sonho. Em apenas duas temporadas, o brasileiro havia conquistado os maiores títulos que qualquer jogador poderia almejar. Certamente, o meia já estava em um dos plantéis mais vitoriosos da história do Manchester United.

Leia mais: Manchester United 2007/2008: onde estão os jogadores daquele elenco? 

No entanto, o sonho virou pesadelo. Os problemas de Anderson nos Red Devils começaram em janeiro de 2010. No final do mês, o meia viajou ao Brasil sem o consentimento do técnico Alex Ferguson e foi multado pelo clube em 80 mil libras. O jogador ainda ficou sem ser relacionado por algumas partidas e foi “rebaixado” ao time de reservas da equipe.

No final de fevereiro daquele ano, Anderson viveria seu maior drama na Inglaterra. O meia sofreu uma ruptura nos ligamentos do joelho esquerdo e desfalcou o Manchester United por 181 dias, exatos seis meses. Como perdeu o restante da temporada 2009/2010, além da possibilidade de disputar a Copa do Mundo, bastava se preparar para o próximo ano.

Em agosto de 2010, enquanto se recuperava da grave lesão, o brasileiro levou um grande susto. No começo de agosto, antes do início da temporada 2010/2011, Anderson sofreu um acidente de carro em Portugal e quase perdeu a vida. Em entrevista ao jornal Daily Mail, o meia disse que “teve sorte” por sair ileso do desastre automobilístico.

“Tive muita sorte porque o acidente foi sério. Eu conhecia bem a estrada, mas perdi o controle do carro numa curva e bati num muro. Eu me lembro das pessoas vindo para ajudar e sou muito agradecido por isso”.

O brasileiro retornou aos gramados apenas em setembro, em um triunfo sobre o Liverpool na Premier League. Surpreendentemente, em dezembro daquele ano, Anderson renovou seu vínculo com o Manchester United por quatro anos e meio. O novo contrato estenderia sua estadia nos Red Devils até junho de 2015.

Lesões e declínio no Manchester United

O início de 2011 foi aterrorizante ao meia. O brasileiro lesionou o joelho esquerdo contra o Crawley Town, pela FA Cup, e perdeu quase dois meses com a recuperação. No entanto, aquele ano ainda trouxe alegrias. No segundo jogo da semifinal da Champions League, Anderson marcou dois gols contra o Schalke 04 e confirmou o Manchester United na final da competição. Esta seria sua terceira final europeia com a equipe.

O segundo título de Champions League não veio, mas o final da temporada 2010/2011 deu indícios de novos ânimos para Anderson. Entretanto, as expectativas para um ano promissor foram por água abaixo. Em novembro de 2011, o brasileiro sofreu grave lesão no joelho e desfalcou os Red Devils até março de 2012. O meia terminou a temporada com apenas 16 jogos disputados e dois gols marcados.

O retorno com a camisa do Manchester United aconteceu apenas em setembro, em uma partida contra o Newcastle na Copa da Liga Inglesa. Além de superar sua terceira lesão no joelho, Anderson marcou o gol da vitória e garantiu classificação do seu time.

(Foto Alex Livesey/Getty Images)

O meia seguiu a temporada com tempo de jogo e entrando constantemente nas partidas. Entretanto, o brasileiro sofreria mais uma fratura que atrapalharia sua sequência de jogos. Desta vez, com uma lesão na coxa, Anderson desfalcou o Manchester United por cinco semanas e esteve ausente durante dez partidas da equipe.

Ainda no começo de 2013, o brasileiro teve mais tempo de jogo pelo clube. O Man United ainda conquistaria a Premier League daquele ano – último título inglês que o clube conquistou. Ele foi titular no empate contra o West Bromwich Albion, partida que marcava despedida de Sir Alex Ferguson no comando do time.

Leia mais: As maiores derrotas de Alex Ferguson no comando do Manchester United

Empréstimo à Fiorentina e saída pela porta dos fundos

Com a chegada do técnico David Moyes, inegavelmente ocorreriam mudanças na escalação da equipe. Alguns jogadores ganharam espaço, enquanto outros viraram alternativas. Contudo, a passagem de Anderson no Manchester United teve de ter uma pausa. 

Após disputar apenas oito jogos na temporada 2013/2014, o meia foi emprestado à Fiorentina buscando mais tempo de campo. Todavia, a passagem do brasileiro na Itália foi um fiasco. Foram somente oito jogos disputado pelo clube italiano e ele retornou à Inglaterra após cinco meses.

A volta ao Manchester United não foi nada positiva para Anderson. Louis van Gaal assumira o comando técnico do clube e contava com a contratação de diversos meio-campistas. Ander Herrera, Ángel Di María e Daley Blind reforçaram o clube na janela de verão e o brasileiro perdeu espaço.

Após disputar apenas dois jogos sob o novo comando técnico em 2014, o meia confirmou sua transferência ao Internacional em fevereiro de 2015. O clube gaúcho não pagou nada para contar com o jogador.

Certamente, a passagem de Anderson no Manchester United foi frustrante. O brasileiro não correspondeu às expectativas durante os sete anos e meio que permaneceu no clube. Certamente que as lesões o atrapalharam, mas faltaram foco e disciplina em alguns momentos no clube. Após o bom futebol apresentando nas duas primeiras temporadas, o jogador ficou devendo nos demais anos.

Leia mais: 82 jogadores brasileiros já atuaram na Premier League; veja lista

O meia deixou os Red Devils com diversos títulos. Anderson fez parte das conquistas da Premier League (4), Copa da Liga Inglesa (1), Supercopa da Inglaterra (2), Champions League (1) e Mundial de Clubes (1). Ao todo, o brasileiro entrou em campo pelo Manchester United em 181 ocasiões, além de marcar nove gols.

(Foto: Michael Regan/Getty Images)