Alvo do Manchester United, Tuchel cava vaga no Barcelona durante evento

4 minutos de leitura

O mercado de transferências ganhou grandes bombas nesta semana para além dos jogadores: a “dança das cadeiras” dos técnicos do futebol europeu pode ganhar força, principalmente com os anúncios das saídas de Jürgen Klopp do Liverpool e Xavi do Barcelona.

As notícias chocantes rapidamente criaram um burburinho sobre possíveis substitutos. Neste domingo (28), outro treinador de alto nível fomentou rumores: Thomas Tuchel, atual comandante do Bayern de Munique e ex-Chelsea, “cavou” uma vaga no futebol espanhol.

Tuchel ‘cava vaga' no Barcelona

O treinador alemão voltou ao seu país natal no final da temporada passada, quando assumiu a equipe depois da demissão de Julian Nagelsmann, e foi campeão da Bundesliga na última rodada.

(Foto: Icon Sport)

No entanto, ele parece tender a novas experiências no futuro. Neste domingo, falando em um evento com um fã clube do Bayern, o Red Stars, em Heidenheim, Tuchel indicou que gostaria de treinar um clube fora da Alemanha:

— Mudar para o exterior me atrairia novamente. A Espanha tem uma liga extraordinária. Na minha perspectiva e com base na minha experiência trabalhando com espanhóis, eles são caracterizados por uma quantidade tremenda de autoconfiança. Quando você conversa com jogadores espanhóis, rapidamente percebe que está interagindo com a pessoa – disse o treinador.

A declaração de Tuchel surge menos de 24 horas depois de Xavi anunciar que está renunciando ao cargo de treinador do Barcelona no final da temporada. Recentemente, ele também foi ligado ao Manchester United, em caso de saída de Erik ten Hag.

Descontentamento no Bayern

O ex-técnico do Chelsea está sob pressão no Bayern, com o clube atualmente dois pontos atrás do líder Bayer Leverkusen na Bundesliga, enquanto relatos afirmam que o treinador de 50 anos teve desentendimentos com a hierarquia bávara devido ao fracasso em contratar Declan Rice e Joao Palhinha no verão.

Foto: Icon sport

Em outubro, o presidente honorário do Bayern, Uli Hoeness, criticou Tuchel depois que ele acusou a hierarquia do clube de deixá-lo com um ‘elenco magro' após a janela de transferências de verão.

— Aquelas declarações são um banquete para a mídia, especialmente os tabloides. Alguns, incluindo o treinador, fizeram declarações imprudentes, porque não deveria denegrir minha própria equipe dizendo que nosso elenco é muito magro. Não temos um elenco magro – ponderou o executivo.

Além de elogiar o futebol espanhol, Tuchel acrescentou que “não há nenhuma razão para voltar a treinar outro clube na França”, onde foi campeão com o PSG. O contrato do técnico em Munique vai até o verão de 2025

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]