Antes de clássico, Alisson diz o que espera do Manchester United: ‘Se eu fosse jogador deles…

5 minutos de leitura

O maior clássico do futebol inglês acontece neste domingo (17). Liverpool e Manchester United se enfrentam pela 17ª rodada da Premier League, às 13h30 (horário de Brasília), em Anfield. Alisson é um dos protagonistas do confronto e projetou o duelo com os Red Devils.

O brasileiro concedeu entrevista ao jornal inglês “The Guardian” e relembrou o último confronto entre as equipes. Na ocasião, os Reds atropelaram o rival por 7 a 0, sendo a maior goleada da histórica do clássico. “Para ser sincero, estava preocupado em não sofrer gols, como sempre faço em todos os jogos”, disse o goleiro.

O Manchester United enfrenta um péssimo momento e o técnico Erik ten Hag está pressionado. No entanto, Alisson minimizou os problemas do adversário e afirma que a goleada histórica pode ser fundamental para motivar os jogadores dos Red Devils conseguirem um bom resultado em Anfield. “Eu estaria pegando fogo e tentaria colocar fogo em meus companheiros também”, acrescenta.

— Como jogador de futebol, como atleta de elite, você vai tentar aproveitar (o 7 a 0) para se motivar. Não sei muito sobre os jogadores do Manchester United, mas tenho certeza de que eles vêm aqui para tentar o resultado em cima de nós.

Alisson projeta título da Premier League

O Liverpool enfrentou muitos problemas na temporada passada. Mesmo com a goleada histórica contra o principal rival, o time acumulou cinco jogos sem vencer, sendo três derrotas consecutivas e a eliminação na Champions League.

Agora, a equipe está em um momento distinto, liderando o Campeonato Inglês pela primeira vez em dois anos. Durante a entrevista, Alisson afirmou que é fundamental focar no próximo adversário para manter a concentração.

alisson liverpool
Alisson teve atuação destacada no último jogo do Liverpool contra o Tottenham (Foto: IconSports)

— Esse jogo foi incrível para aquele momento (o 7 a 0). Isso foi um recado para a nossa torcida. Os torcedores sentiram isso. Naquele momento, sentíamos que tínhamos uma grande chance de sermos camoeões. Vencer o Manchester United, um dos maiores rivais, em casa, com aquele clima e fazer gols como o do Mo (Salah) com a minha assistência, isso faz você se sentir muito bem. Mas acho que agora não é esse o caso. Estamos em um momento diferente. Queremos vencer de forma consistente. Também temos que ter um desempenho melhor, melhor do que estamos fazendo, mas acho que chegaremos lá.

A campanha do Liverpool na Premier League é de 11 vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. O time lidera a competição com 37 pontos, sendo um de vantagem para o segundo colocado Arsenal.

Alisson celebra momento na carreira e comenta sobre Onana

Manchester United
Onana em Galatasaray e Manchester United (Foto: Icon Sport)

Em novembro, Alisson sofreu uma lesão no tendão da coxa, ficando afastado dos gramados por algumas semanas. O jogo contra o Crystal Palace no último dia 9 de dezembro marcou o retorno do brasileiro, que tem sido essencial para o setor defensivo dos Reds.

Segundo dados do “The Guardian”, Alisson tem a maior porcentagem de defesas na Premier League com 80,4%, além da menor média de gols sofridos depois dos 90 minutos, com 0,86. “Se os números falam, então talvez”, brinca o jogador sobre ser o melhor da posição.

— Acho que agora estou chegando ao ponto mais alto da minha carreira, misturando fisicalidade, experiência e uma grande vontade de continuar fazendo o bem e de continuar melhorando. Estou muito feliz com o que estou fazendo em campo, mas quero continuar melhorando. Se melhorar significa apenas manter essa consistência, então, para mim, estou feliz com isso.

O Manchester United investiu 47,2 milhões de libras (mais de R$292,6 milhões) para contratar André Onana, mas o jogador não vem correspondendo em campo. Alisson elogiou o adversário e acredita que ele precisa de tempo para se adaptar na equipe. “Acho que ele é capaz de assumir essa responsabilidade, mas às vezes demora mais com alguns do que com outros”, acrescenta.

— Você está mudando de time, está mudando de liga, está tentando se adaptar e isso pode te afetar muito. Tive a sorte de vir para uma equipe que já tinha tudo andando de uma forma diferente, que estava construindo. Acho que ele vai chegar lá. Neste momento ele precisa do apoio de todos.

Gabriel Lemes
Gabriel Lemes

Me formei em Jornalismo pela Univap em 2019 e sou redator da PL Brasil. Já escrevi para o Quinto Quarto, Minha Torcida, Futebol na Veia e Portal Famosos.