A primeira temporada de Alex Ferguson no Manchester United

De sucesso na Escócia, o treinador chegou para revolucionar a história do clube

0
568
ferguson manchester united
Rusty Cheyne/Allsport/Getty

Quando chegou ao Manchester United, em 6 de novembro de 1986, Alex Ferguson certamente não imaginava que ficaria no clube por quase 30 anos, e mais, que construiria uma das mais belas histórias do futebol mundial.

Contudo, as primeiras temporadas do escocês sobre o comando dos Red Devils não foram das melhores. Os primeiros títulos demoraram para sair, assim como uma regularidade nos jogos. Hoje, vamos relembrar um pouco sobre como foi a chegada e a primeira temporada de Ferguson em Manchester.

Entendo a escolha por Ferguson nos Red Devils

Alex Ferguson foi um atacante que teve certo prestigio em seu país. Revelado pelo Queen’s Park – não o de Londres, mas sim da Escócia –, teve passagens por St. Johnstone, Dunfermile Athletic, Rangers, Falkirk e Ayer United. Em quase 20 anos como atleta, período de 1957 a 1974, disputou mais de 300 partidas com 170 gols marcados. Chegou, inclusive, a ser convocado para a seleção escocesa.

Contudo, sua carreira e seu prestigio dentro do futebol mudariam a partir do momento em que se tornou treinador de futebol. Em 1974, assumiu o comando do modesto East Stirlingshire, clube da cidade de Falkirk, na Escócia. No mesmo ano, mudou-se para o St. Mirren, por onde ficou quatro temporadas, despertando interesse de um dos principais clubes do país, o Aberdeen.

Em junho de 1978, Ferguson chegou aos Reds. A equipe vivia uma de suas piores secas de títulos, não levantava a taça do Campeonato Escocês desde 1955. Contudo, a primeira temporada não foi das melhores. Ficou em quarto no campeonato nacional e parou nas semifinais da Copa da Escócia.

Já na edição 1979/1980, Ferguson enfim conquistou seu primeiro torneio, o Campeonato Escocês. E fez mais, duas depois levou o Aberdeen ao sucesso europeu, vencendo a Recopa Europeia em 1982/1983, e Supercopa da Uefa em 1983. Ele ficou no clube até 1986, conquistando mais duas vezes o Campeonato Escocês, quatro vezes a Copa da Escócia e uma vez a Copa da Liga Escocesa.

O sucesso pelo tradicional clube lhe deu respaldo para comandar a seleção de seu país. Em 1986, Ferguson foi o comandante da Escócia na Copa do Mundo. No Grupo E, com Dinamarca, Alemanha Ocidental e Uruguai, os escoceses ficaram em último na tabela, com apenas um ponto em três partidas.

A chegada de Ferguson em Manchester United

ferguson manchester united
Rusty Cheyne/Allsport/Getty

Na Escócia, era considerado um dos melhores treinadores do país, muito pelo sucesso nos Reds. O currículo de sucesso de Ferguson em seu país lhe credenciou ao cargo de treinador em um dos maiores clubes do mundo, o Manchester United.

Quando chegou, em 6 de novembro de 1986, aos Red Devils o clube, assim como o que Ferguson teve sucesso na Escócia, também vivia uma seca de títulos do campeonato nacional. O Manchester não levantava a principal taça do país desde a temporada 1966/1967. No período, até a chegada do escocês, o clube havia sido campeão apenas da Copa da Inglaterra em 1976/1977.

O primeiro ano de Ferguson em Manchester seria de muitos desafios. Ele chegou no meio da temporada para substituir Ron Atkinson, que mesmo com bons trabalhos no clube, não conseguiu levantar taças entre 1981 e 1986.

O United vivia uma péssima temporada, ocupava as últimas posições na tabela, a mudança no comando técnico era inevitável. A favor de Alex Ferguson pesava o seu prestígio obtido na Escócia e, também, sua juventude – naquela temporada ele recém havia completado 45 anos.

Leia mais: Listamos todos os títulos de Alex Ferguson em sua carreira

Naquela temporada, o elenco tinha algumas peças importantes e com renome como Peter Barnes, jogador que rodou por diversos clubes da Inglaterra, e Paul McGrath, zagueiro irlandês que disputou sete temporadas em Manchester. Gary Bailey, goleiro que chegou a ser convocado para a seleção inglesa, era quem defendia a meta.

Bryan Robson, meio-campista que de 1981 até 1994, disputou 462 partidas e marcou 99 gols, era um dos pilares de sua posição no United. Frank Stapleton também era uma figura de destaque na equipe. Em sete temporadas (1981-1987), o atacante irlandês disputou mais de 280 jogos com 78 gos marcados.

A tarefa de Ferguson não seria fácil, tirar um dos maiores clubes do país da luta contra o rebaixamento e devolver o seu prestigio. Pouco a pouco, se aproximando do elenco e motivando a equipe, o escocês conseguiu, ao menos, ajudar o United a sair da parte de baixo da tabela.

Leia mais: O primeiro título de Alex Ferguson no Manchester United

Dentro da temporada, a única vitória dele fora de casa sob o comando dos Red Devils foi marcante. Em dezembro de 1986, a vitória por 1 a 0 no North West Derby, em Anfield, marcou o único triunfo de Ferguson fora de casa naquela temporada, assim como a única derrota do Liverpool – vice-campeão – em casa.

Alex Ferguson não conseguiu fazer o Manchester United brigar por títulos naquela temporada, contudo, deixou a equipe na 11ª posição, algo muito melhor do que a incomoda briga contra o rebaixamento. Foram 11 vitórias, 10 empates e oito derrotas

Os primeiros títulos demoraram a sair. Em 1989/1990, veio a primeira Copa da Inglaterra. Em 1992/1993, já com o nome de Premier League e remodelado, veio a primeira conquista do campeonato nacional. E o resto? O resto é história. Em quase três décadas, foram 38 títulos, incluindo 13 da Premier League e duas da Liga dos Campeões.