A frustração de Alex Ferguson com David Beckham

A não tão afável relação entre dois nomes da história do Manchester United

Beckham

“O que você está fazendo, filho?”, questionou Alex Ferguson. David Beckham estava usando um gorro durante a refeição junto do elenco do Manchester United. Ferguson pediu que Becks retirasse o acessório por uma questão de educação. O meia ignorou o pedido. Fergie mudou o tom de voz, mas não adiantou.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube
Dezin Pergunta #01 – Recordes da Premier League

Enquanto a discussão rolava, cerca de 20 fotógrafos estavam presentes no centro de treinamento do clube. O motivo? Beckham iria apresentar seu novo corte de cabelo. No dia seguinte, o camisa 7 voltou a usar a touca, o que irritou ainda mais Fergie.

“Se você não tirar, está fora do time”, disse.

Quando Beckham – enfurecido – resolveu retirar o gorro, Ferguson viu que David estava careca, o que o tirou ainda mais do sério.

“Então, foi tudo por isso?! Ninguém poderia ver que você estava careca?!”

Beckham escolheu a fama acima do futebol?

O desapontamento do técnico escocês com o rumo da carreira de David Beckham fica mais do que evidente em sua autobiografia. Nela, é reservado um capítulo só para o ex-jogador.

As críticas ao ex-meia sobre priorizar a fama se sobrepõem aos elogios quanto à sua técnica. Ferguson ressalta que não guarda rancores do ex-comandado, mas é evidente sua frustração.

“David foi o único jogador que eu treinei que preferiu a fama, ele tinha como objetivo ser conhecido fora do futebol”.

Leia mais

Os maiores clássicos do futebol britânico

Outro ponto que desgastava a relação entre os dois e foi decisiva na ida do jogador para o Real Madrid era a mudança de comportamento de Becks, que passou a se mostrar insolente e tinha caído de rendimento.

“No minuto em que um jogador achasse que ele era ‘maior' que o técnico, ele tinha que sair do clube. David achava que era maior que Ferguson. Não tenho nenhuma dúvida disso. O nome do técnico é irrelevante, o que conta é a autoridade”, diz em um trecho.

Episódio quente no vestiário

Um dos grandes problemas no relacionamento entre os dois ocorreu na derrota do Manchester United para o Arsenal pela Copa da Inglaterra, em 2003.

No gol marcado por Wiltord, era Beckham que tinha que ter acompanhado a jogada. Ferguson criticou o erro do camisa 7 e o fato de nunca reconhecer suas falhas em campo.

A tensão no vestiário após uma derrota em casa para um rival da época era evidente. Em uma discussão entre os dois, o técnico chutou uma das chuteiras esparramadas pelo chão, e ela acabou acertando o supercílio do jogador. Beckham levantou e foi para cima do treinador, mas os jogadores impediram um confronto.

_70636213_beckhamboot

Beckham apareceu no dia seguinte com um curativo acima do olho e a história logo foi parar na imprensa.

A relação entre os dois ficou tão delicada que Ferguson decidiu vender o jogador, que já era envolvido em especulações para deixar o clube.

Hoje, Ferguson e Beckham estão longe de serem inimigos e melhoraram o relacionamento tenso que tinham há alguns anos, mas a frustração do escocês com a carreira do ex-camisa 7 é evidente.