Abramovich se despede do Chelsea: “foi uma honra de uma vida fazer parte deste clube”

Abramovich se despede do Chelsea: “foi uma honra de uma vida fazer parte deste clube”
Foto Destaque: Divulgação / Roman Abramovich

A saber, desde o início da guerra entre Rússia e Ucrânia o Chelsea sofreu sanções devido ao seu ex-dono, Roman Abramovich, possuir uma relação muito próxima com o atual presidente russo, Vladimir Putin. Dessa forma, uma das condenações impostas a equipe está relacionada a venda do clube.

Assim, após três meses de buscas para um novo dono, os Blues encontraram no consórcio liderado por Todd Boehly o futuro da equipe. Dessa forma, se encerra o período em que o clube foi comandado por Abramovich. Em um último comunicado, o oligarca russo falou sobre sua relação com o time de Londres.

APÓS 19 TEMPORADAS, CHELSEA ENCERRA UM ‘CICLO DE OURO'

Antes de mais nada, é importante salientar que o Chelsea mudou de patamar com a venda do clube para o Roman Abramovich em 2003. O clube de Londres que era considerado de médio porte dentro do país, ganhou destaques continentais com contratações e títulos.

Assim, com a saída de Abramovich a ‘Era de Ouro' dos Blues chega ao fim. Em resumo, desde 2003, os Azuis conquistaram 21 títulos em 19 temporadas com o magnata russo como chefe.

Em comunicado oficial, o ex-dono falou sobre a relação com o clube:

“Foi uma honra de uma vida fazer parte deste clube . Gostaria de agradecer a todos os atuais e ex-jogadores, funcionários e, claro, os torcedores por esses anos incríveis. Estou orgulhoso que, como resultado ” Da nossa união sucessos, milhões de pessoas agora serão beneficiadas com a nova fundação de caridade que está sendo criada. Esse é o legado que criamos juntos”, finaliza o comunicado de Abramovich.

O NOVO DONO DO CHELSEA

Boehly atua como coproprietário de duas franquias de esportes nos Estados Unidos: o Los Angeles Lakers, da NBA, e o Los Angeles Dodgers, da MLB (liga de beisebol). Ademais, fazem parte do consórcio nomes como o roteirista Jonathan Goldstein e o suíço Hansjörg Wyss.

Em suma, a maior parte das ações, porém, será da empresa financeira norte-americana Clearlake Capital. O custo da venda irá custar cerca de 4,25 bilhões de libras (26 bilhões de reais).

ABRAMOVICH NEGA EXIGIR PAGAMENTO DE DÍVIDA QUE O CLUBE POSSUÍ COM ELE

A saber, o Chelsea já possuí um novo dono. Dessa forma, o jornal britânico The Times noticiou no inicio do mês de maio que o oligarca russo, Roman Abramovich estaria disposto em voltar atrás em promessa inicial feita em perdoar dívidas da equipe.

Assim, o russo iria cobrar pagamento de uma dívida de £ 1,6 bilhão (aproximadamente R$ 10 bilhões). Contudo, Roman negou que irá realizar esta cobrança. Em resumo, a posição do ex-dono dos Blues ao negar esse rumor garantiu que os consórcios interessados na compra se mantivessem na disputa.