A grande temporada de Gündogan no Manchester City

Meio-campista vive melhor fase desde que chegou aos Citizens

A grande temporada de Gündogan no Manchester City
Jon Super - Pool Getty Images

O Manchester City vive uma fase espetacular na temporada. Líder da Premier League, 22 jogos de invencibilidade contando todas as competições e 15 vitórias seguidas. O time de Pep Guardiola reencontrou o bom futebol e desponta como o favorito para vencer o título inglês. E um dos responsáveis pela boa fase dos Citizens é Ilkay Gündogan. O meio-campista se transformou em um dos principais jogadores do time nesta temporada. E por isso, conquistou o prêmio de melhor jogador do mês de janeiro da PL.

Entretanto, o seu começo não foi o dos melhores. Gündogan testou positivo para Covid-19 logo no início da temporada e ficou de fora do time nos primeiros jogos. Mas depois de se recuperar do novo coronavírus, o meio-campista alemão foi reconquistando o seu espaço no Manchester City. Atualmente, Gündogan vive a sua melhor fase da carreira.

A evolução coletiva do Manchester City

O Manchester City começou a temporada com muitos altos e baixos. Resultados questionáveis e um desempenho longe do esperado. Porém, depois da derrota dos Citizens diante do Tottenham na Premier League, as coisas começaram a mudar. Pep Guardiola fez os ajustes necessários. E essas mudanças potencializaram os sistemas defensivos e ofensivos do time de forma significativa.

O City tem a melhor defesa da Premier League com apenas 14 gols sofridos e 13 clean sheets em 22 rodadas. Já ofensivamente o desempenho também é positivo. O time de Guardiola tem o terceiro melhor ataque da liga com 43 gols marcados. No entanto, vale ressaltar ainda que o clube tem um jogo a menos em relação aos seus adversários.

A evolução coletiva dos Citizens não só impactou os dois setores do campo. Todo esse processo fez com que muitos jogadores do elenco elevassem o seu desempenho individual.

João Cancelo se tornou um dos principais laterais da temporada, Rúben Dias deu uma grande segurança defensiva, Stones recuperou a sua melhor forma e Gündogan tem sido cada vez mais importante e o melhor jogador do time na temporada. Além de ser uma equipe cada vez mais equilibrada e segura defensivamente, o Manchester City recuperou o brilho das últimas campanhas.

Clive Brunskill/Getty Images

Leia mais: A renovação do elenco do Manchester United nos últimos anos 

Do coletivo para o individual: o excelente momento de Gündogan no Manchester City  

E o novo contexto dos Citizens foi o fator principal para a evolução do jogador alemão. Diferentemente das últimas temporadas, hoje o meio-campista cumpre funções distintas.

Em fase ofensiva, o Manchester City faz muitas variações. No jogo de posição de Pep Guardiola os Citizens se estruturam em um 3-2-5 com a bola na maior parte do tempo.

Nesse sentido, Gündogan se encaixa em diversas situações. Trabalha ao lado de Rodri na base da jogada como segundo homem de meio-campo e também se posiciona como meio-campista interior esquerdo.

Na construção e transição ofensiva o papel do camisa 8 é fundamental. Muita qualidade para ajudar na progressão da posse de bola com passes verticais, ser associativo, formar triângulos pelo lado esquerdo com o lateral e extremo do setor e receber a bola no espaço entrelinhas.

Leia mais: “Por que eu virei torcedora do… Manchester City”

Mas o grande destaque tem sido a sua capacidade de infiltrar e ocupar zonas de finalização. Gündogan tem se deslocado mais verticalmente e buscado os espaços vazios na área adversária. E a alteração tem dado certo. O meio-campista é o artilheiro do time na Premier League com nove gols marcados.

Em 2019/2020, Gündogan ocupava mais a faixa central do campo e não pisava tanto na área. Créditos: sofascore
Na atual temporada, vemos um Gündogan mais agressivo e infiltrando nos espaços vazios. Créditos: sofascore

Os dois mapas só reforçam as suas novas características. Na temporada passada, Gündogan era um jogador que ocupava mais a faixa central do campo. Seja na base da jogada ou nas entrelinhas. Já atualmente, o meio-campista é mais agressivo para preencher a área do oponente e buscar espaços de definição.

O que evidencia isso são os seus números da última e da atual edição da Premier League.

Números de Gündogan na temporada 2019/2020 da Premier League:

– 31 jogos (21 deles como titular);

– Dois gols marcados;

– 0.5 finalizações por partida;

– Uma assistência;

– Três grandes chances criadas;

– 1.1 passes decisivos por jogo.

Números de Gündogan na temporada 2020/2021 da Premier League:

– 17 jogos (15 deles como titular);

– Nove gols marcados;

– 1.7 finalizações por jogo;

– Uma assistência;

– Três grandes chances criadas;

– 1.6 passes decisivos por jogo.

NICK POTTS/POOL/AFP via Getty Images

A diferença é expressiva. Os números dão a entender que não se trata do mesmo jogador. O alemão vive a temporada mais goleadora da sua carreira. Já são 11 gols em 25 jogos na temporada 2020/2021.  Hoje, Ilkay Gündogan não é só mais um jogador qualquer do elenco do Manchester City. Ele se transformou em uma das grandes referências técnicas da equipe de Pep Guardiola.

Leia mais: O que aconteceu com Trent Alexander-Arnold nesta temporada?