A consistência do elenco jovem que gerou confiança no Blackburn

A consistência do elenco jovem que gerou confiança no Blackburn
A consistência do elenco jovem que gerou confiança no Blackburn Foto: Divulgação / Blackburn

Após Tony Mowbray dar chance a vários jogadores jovens, tais como Jacob Davenport, Reda Khadra e Ian Poveda, no elenco do Blackburn, a união do grupo vem gerando resultado. Um exemplo desta consistência do grupo na temporada, foi vista na vitória por 3 a 1 que os jovens garantiram a vitória contra o Blades, em Ewood Park.

Com ótimas exibições Mowbray ficou com um “problema’” para resolver, pois suas dúvidas, são: se mantém o time jovem que funcionou da última vez ou se faz alterações em Ashton Gate, pois acontece o confronto no sábado (20) contra o Bristol City.

Mais um dilema: Tony enfrentará na defesa, com Scott Wharton, pois este está em plena forma, e briga pela vaga na retaguarda do Blackburn, com Daniel Ayala.

As boas entradas no time titular

“É sempre bom quando os rapazes que não jogaram tanto futebol entram e se dão magnificamente bem. Eles estabeleceram os padrões para si próprios e falei durante semanas e semanas sobre como os jovens jogadores precisam entender as demandas de jogar em nossa equipe. Surgiu uma oportunidade e devo dizer que todos se saíram excepcionalmente bem. Eles deram a si próprios uma boa chance de se envolver à medida que avançamos. ” disse ele à RoversTV ao discutir as opções de seu time antes da viagem para o sudoeste.


Tony Mowbray continua com os elogios: “Houve muitos exemplos de jogadores que se saíram bem em uma apresentação, mas geralmente é a segunda, terceira ou quarta exibição que os surpreende, especialmente com jogadores jovens. Consistência por um longo período de tempo é o teste para eles e jogadores como Lewis Travis, John Buckley e Ryan Nyambe quebraram esse teto e têm total confiança para jogar”.

“Outros acharam mais difícil jogar jogo após jogo após jogo. Esperamos que os jovens possam encontrar um nível de consistência juntos. Esse é o desafio. Os jogadores jovens precisam manter o nível de trabalho alto. Assim, para manter o produto final em alta e se tornar uma parte real à medida que avançamos”, acrescentou.


John Buckley feliz com seu momento no Blackburn



John Buckley espera provar a quem não confiava nele, de que estão errados pois seu desempenho no início da campanha pelo Rovers é excelente, e ele vem mostrando isso.
A estrela de 22 anos, tem sido um suporte para a equipe de Mowbray, em 17 partidas do Rovers ele jogou 16 até agora.

No último jogo contra o Sheffield United por 3 x 1, Buckley foi um dos destaques na vitória. O camisa 21 , está feliz, pois tem esperança de ter os torcedores ao seu lado após os primeiros meses brilhantes na equipe.



“É enorme para mim porque acho que pode ter havido alguns que na temporada passada não viram o que eu trouxe para a equipe”, disse ele à RoversTV ao refletir sobre o apoio dos torcedores.

“Espero que a maioria deles esteja apoiando a mim e à equipe, o que com certeza é o mais importante. Fico muito confiante quando tenho esse apoio e isso só vai me ajudar ao longo da temporada. Eu analiso o meu jogo e sei que existem áreas onde posso melhorar. Mas estou satisfeito com a forma como estou indo e o objetivo agora é continuar melhorando e ajudando a equipe. Para mim, enquanto eu estiver criando e conseguindo nas áreas, tenho certeza que os objetivos virão no meu caminho.” Completa o jogador.

Confiança


A confiança que o técnico passou para o meio-campista do Blackburn, fez com que ele se tornasse um dos homens-chave. Assim, suas exibições ficassem mais brilhantes. O camisa 21 se diz emocionado por ser visto como uma das figuras importantes para o momento bom do time.


“O técnico me deu minha chance no primeiro jogo da temporada contra o Swansea City e isso foi grande para mim”, admitiu.

“Quero continuar a assumir a responsabilidade nos jogos, porque gosto de criar coisas e travar os adversários. Fico feliz quando tiro a bola do craque adversário, mas não é um trabalho de marcação de homem que faço. Adoro o desafio de fazer o trabalho defensivo. Assim, ficarei feliz se puder continuar tentando encontrar o equilíbrio entre ser forte defensivamente e também criar mais para a frente.”