Quase 3 vezes mais que no Vasco: mesmo investigada, 777 faz investimento recorde no Everton

5 minutos de leitura

Em negociação para comprar o Everton, a empresa americana 777 Partners, dona de 70% da SAF do Vasco da Gama, fez mais um aporte financeiro no clube da Premier League — o maior desde que começou a se envolver com futebol.

Segundo noticiou o site inglês “The Athletic”, a 777 injetou no clube uma nova quantia de 50 milhões de dólares, cerca de 40 milhões de libras, aproximadamente 240 milhões de reais. Agora, o investimento total chega a 150 milhões de dólares (R$ 880 milhões)

O valor total é quase três vezes maior que o investimento já feito no Vasco. Desde 2022, a 777 injetou R$ 310 milhões no clube carioca. Foram R$ 70 milhões num empréstimo inicial e mais dois aportes de R$ 120 milhões.

A empresa ainda promete investir mais R$ 390 milhões no Vasco, separados em dois aportes entre 2024 e 2025.

777 e a compra do Everton na Premier League

A empresa de investimento dos Estados Unidos ainda aguarda a aprovação da Premier League para sua proposta de aquisição do clube de Merseyside. O processo já corre há alguns meses.

O grupo já havia injetado dinheiro nos Toffees, mas quantia mais recente eleva o total de investimento financeiro no clube azul para um valor superior a 180 milhões de dólares, cerca de 142 milhões de libras, após fornecer um empréstimo significativo em setembro.

calvert-lewin everton
(Foto: Icon sport)

Apesar de recente, este último aporte não estará disponível para transferências na janela de janeiro, mas será utilizado para custos contínuos do estádio e capital de giro em meio a uma situação precária que já resultou em uma dedução de 10 pontos pela Premier League, que o clube recorreu.

O Everton enfrentou problemas com a legislação da liga em relação às regras do Fair Play Financeiro, em que o clube esteve fora do balanço ideal — ou seja, devendo mais do que era permitido — e por isso foi penalizado.

Mais investimentos e investigações

A empresa americana também deve estar à frente do novo estádio do clube. O Bramley-Moore Dock está programado para abrir no início da temporada 2025/26, com o atual acionista majoritário Farhad Moshiri estimando que os custos chegarão a 760 milhões de libras.

Moshiri assinou um acordo com a 777 Partners em setembro, que prevê que o grupo com sede em Miami adquira totalmente as ações de 94,1% do clube na Premier League.

vasco 777 partners
A 777 Partners é a atual dona do Vasco da Gama (Foto: João Pedro Isidro/CRVG)

O grupo é uma empresa de investimento privado, fundada em 2015 e liderada pelos sócios-gerentes Steven Pasko e Josh Wander. Ela possui experiência em vários setores, incluindo aviação, serviços financeiros, seguros e mídia, e recentemente construiu uma rede global de clubes de futebol, com clubes com maior e menor participação.

Os clubes da 777 Partners

  • Sevilla (ESP) – 12%
  • Genoa (ITA) – 99,9%
  • Hertha Berlim (ALE) – 64,7%
  • Red Star (FRA) – 100%
  • Standard de Liège (BEL) – 99,7%
  • Vasco (BRA) – 70%
  • Melbourne Victory (AUS) – 70%

A Premier League ainda não aprovou o processo de compra do Everton pela empresa, principalmente sobre dúvidas sobre sua saúde e responsabilidade financeira. Em outubro, foi divulgado que a 777 não havia entregado os documentos necessários para a liga.

No início de dezembro, a agência de notícias americana “Bloomberg” relatou que a Premier League ainda não se inclinou positivamente sobre uma decisão e solicitou mais informações sobre os registros financeiros da empresa.

O “Semafor”, site de noticias americano, também relatou em dezembro que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos tem considerado uma possível investigação sobre a 777. Funcionários do governo estão tentando determinar se a empresa violou uma série de leis financeiras, incluindo lavagem de dinheiro e fraude financeira. A 777 Partners alega que não fez nada de errado.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]