7 jogadores da Inglaterra pra ficar de olho no Mundial sub-17

7 minutos de leitura

O Mundial sub-17 inicia na próxima sexta-feira (8). A Inglaterra está no grupo C, mesmo do Brasil, e estreia no início da manhã de sábado (11), às 6h (horário de Brasília), contra a Nova Caledônia, no Jakarta International Stadium, em Jacarta, capital da Indonésia.

Os ingleses têm motivos para se empolgar com sua seleção sub-17, já que a equipe conta com grandes jogadores jovens. A PL Brasil separou sete atletas ingleses para ficar de olho durante o Mundial. Confira:

Os destaques da Inglaterra no Mundial sub-17

Ted Curd (Hashtag United)

O goleiro convocado para o Mundial sub-17 pertence ao Chelsea, mas está emprestado ao Hashtag United, clube criado pelo youtuber Spencer Owen e que recebe investimentos de César Azpilicueta, lateral-direito do Atlético de Madrid, e que joga a Isthmian Premier Division (sétima divisão inglesa).

Ted Curd ingressou no Chelsea com nove anos e assinou seu primeiro contrato profissional com o clube em fevereiro de 2023. Ele acumula 2.693 minutos de experiência na Premier League sub-18, distribuídos por três temporadas e 45 jogos. O jovem goleiro possui a marca de cinco clean sheets com o Chelsea na competição.

No segundo semestre deste ano, Curd foi emprestado ao Hashtag United e foi eleito o melhor jogador da sua partida de estreia, em setembro, contra o Kingstonian. A convocação do goleiro chama a atenção em um elenco formado por jovens que atuam nas categorias de base de clubes da elite inglesa, como Arsenal, Chelsea, City, United e West Ham.

Ted Curd, goleiro do Hashtag United e da Inglaterra sub-17 (Foto: X @hashtagutd)
Ted Curd, goleiro do Hashtag United e da Inglaterra sub-17 (Foto: X @hashtagutd)

Joe Johnson (Luton Town)

Joe Johnson é lateral-esquerdo que ingressou nas categorias de base do Luton Town em fevereiro de 2020, ainda no sub-14, após ter uma passagem na academia do Arsenal, Com apenas 17 anos, se tornou o primeiro jogador dos Hatters a ganhar minutos na Championship desde James Justin (atual lateral-direito do Leicester).

As atuações impressionantes de Johnson contribuíram para o Luton Town vencer a Liga Sudeste da Aliança Juvenil da EFL. Ele, Jacob Pinnington, Zack Nelson, Axel Piesold e Jayden Luker assinam contratos profissionais com o clube.

Embora tenha sido chamado para o banco de reservas do time principal na quarta rodada da Copa da Inglaterra, contra o Crimsby, a estreia de Johnson aconteceu em abril, ao entrar no segundo tempo contra o Middlesbrough. Com algumas interceptações e bloqueios dentro de um tempo limitado, ele conseguiu impressionar o treinador Rob Edwards com uma boa atuação.

Johnson é um jogador de grande representatividade, sendo um dos quatro atletas judeus que jogam nas quatro principais divisões do futebol inglês, junto de Scott Kashket (Sutton United), Manor Solomon (Fulham) e Joe Jacobson (Wycombe Wanderers). Curiosamente, na história do Luton Town, houve três jogadores judeus: Barry Silkman, que jogou emprestado três vezes em 1979, e David Pleat, que jogou pelos Hatters entre 1964 e 1967, e Louis Bookman, que atuou entre 1919 e 1922.

O último jogador do Luton Town que foi convocado para a seleção inglesa para a Copa do Mundo foi Syd Owen, que representou seu país no Mundial de 1954, na Suíça. Quase 70 anos depois, o Joe Johnson é selecionado para defender a Inglaterra no Mundial sub-17, na Indonésia.

Jayden Meghoma (Southampton)

O zagueiro iniciou sua carreira na base do Tottenham e em julho do ano passado foi contratado pelo Southampton por um milhão de euros, de acordo com o jornalista italiano Fabrizio Romano, especialista em mercado da bola. A temporada de estreia de Jayden Meghoma com o sub-18 dos Saints foi impressionante, com grandes exibições nas últimas fases da Premier League 2 e contribuindo para o time chegar à semifinal da FA Youth Cup.

Harrison Murray-Campbell (Chelsea)

O zagueiro de apenas 17 anos já usou a braçadeira de capitão da equipe sub-21 do Chelsea e está nos Blues desde o sub-8. Murray-Campbell atua como zagueiro central e lateral, e joga confortavelmente com os dois pés. Ele esteve presente em todos os jogos do time sub-18 do clube londrino e disputou mais jogos nas equipes sub-17, sub-18 e sub-19 do que qualquer outro jogador, com 33 jogos.

Campbell já foi chamado para a seleção inglesa no sub-18 e sub-21 nesta temporada, e continua sendo um líder dentro de campo, se sentindo confortável para jogar contra adversários mais velhos.

O zagueiro já foi chamado pelo técnico Mauricio Pochettino para uma partida contra o AFC Wimbledon em agosto, pela Copa da Liga Inglesa, mas não saiu do banco de reservas. Portanto, o defensor vê sua estreia na Uefa Youth League como o ponto mais alto de sua carreira até o momento.

— Foi uma boa experiência para mim pessoalmente e da qual estou orgulhoso, já que este é meu primeiro ano como acadêmico. Estar exposto a esses jogos e situações de alta pressão, além de ter a confiança da equipe técnica para fazer um bom trabalho é algo de que me orgulho — disse Campbell ao “football.london”.

Justin Oboavwoduo (Manchester City)

No Manchester City desde os oito anos de idade, o centroavante, que agora tem 16, marcou 23 gols e deu quatro assistências em 31 jogos na temporada passada. Nesta, ele estufou as redes três vezes e deu um passe para gol em seis partidas. Com o bicampeonato da English Youth League (2021/22 e 2022/23) jogador convocado para o Mundial sub-17 é, para muitos, o principal nome das categorias de base dos Citizens.

Ethan Nwaneri (Arsenal)

O meia meia convocado para o Mundial sub-17 tem apenas 16 anos tem grande experiência nas divisões de base da seleção inglesa, com sete gols em 13 jogos. Na base do Arsenal, joga no sub-18 — pelo qual estreou com apenas 14 anos –, mas também já atuou no sub-21. Se trata de um meio-campista ofensivo, que tem facilidade de atuar pelos lados. Pelo sub-18 dos Gunners, ele já estufou as redes 11 vezes em 23 partidas.

Ethan Nwaneri fez seu primeiro jogo pela Premier League na vitória do Arsenal sobre o Brentford por 3 a 0 pela Premier League. Com apenas 15 anos e 181 dias, ele se tornou o atleta mais jovem a disputar a competição. O clube londrino o considera um grande talento, pensamento corroborado pelo técnico Mikel Arteta, que já disse ter “gostado muito do que viu“ do jogador.

Ethan Nwaneri
Ethan Nwaneri é o jogador mais jovem a atuar na Premier League (Foto: Iconsport)

Matty Warhurst (Manchester City)

O atacante de 17 anos está se divertindo nesta temporada, com seis gols e uma assistência em sete jogos pelo sub-18 do Manchester City. A jovem estrela citizen também foi destaque na goleada por 5 a 2 sobre o Red Star Belgrade, pela SuperTaça Europeia sub-19.

Alto e veloz, o atacante convocado para o Mundial sub-17 é letal nas cobranças de falta à distância e sua flexibilidade de poder atuar tanto por dentro como na ponta-esquerda pode fazer com que ele jogue com Erling Haaland no futuro.

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.