7 destaques sub-23 da Championship contratados para a Premier League

Separamos jovens que podem despontar na elite do futebol inglês

7 destaques sub-23 da Championship contratados para a Premier League

Os clubes da Premier League tem buscado cada vez mais grandes promessas do futebol internacional, situação que não se restringe ao Big Six. Mas as equipes da elite inglesas ainda recorrem, e muito, às promessas que despontam nas divisões inferiores, sobretudo na Championship, não necessariamente jogadores britânicos. A seguir, a PL Brasil lista sete destaques sub-23 que da última Championship, recém-contratados pelos clubes da Premier League para a temporada que se inicia.

Leia mais: 7 jovens para ficar de olho na próxima temporada da Premier League

Che Adams

Divulgação/Southampton

Nascido em Leicester, o atacante de 23 anos surgiu no Ikeston e, apesar da baixa idade, já tem uma carreira de bastante experiência. Passou duas temporadas de League One no Sheffield United, período em que anotou 15 gols e cinco assistências em 55 partidas.

Em 2016, transferiu-se ao Birmingham, clube em que disputou 116 partidas de Championship, com um total de 34 gols e 13 assistências. E sua média geral torna os números da temporada 18/19 ainda mais impressionantes: 22 gols e cinco assistências em 46 partidas.

Agora contratado pelo Southampton por 15 milhões de libras, chega para ser titular da equipe, que registrou apenas 45 gols na última Premier League, a sexta pior marca da competição. Finalizador nato e bastante versátil, deve atuar aberto, ao lado de Ings e Redmond, mas também pode exercer a função de centroavante.

Lloyd Kelly

Bournemouth 2019
Divulgação/Bournemouth

O Bournemouth investiu 13 milhões de libras para poder contar com Lloyd Kelly, lateral esquerdo revelado pelo Bristol City. Especula-se que a promessa de 20 anos também tenha atraído interesse de Liverpool, Arsenal e Southampton nesta janela de transferências.

No Bristol, desde sua estreia como profissional, em agosto de 2017, foram 48 partidas, com dois gols marcados. E suas boas atuações rapidamente o levaram às equipes juvenis da seleção inglesa, fazendo parte do elenco que disputou a Euro sub-21 este ano, na Itália.

O jovem jogador deve agregar bastante ao elenco do Bournemouth, sendo forte candidato a já ocupar a titularidade na equipe. Além de sua função de origem, pode atuar também como lateral direito e zagueiro. Com estatura de 1,90m, tem a bola aérea como um de seus destaques defensivos.

Neal Maupay

Divulgação/Brighton

Formado nas categorias de base do Nice, o atacante ainda passou por Stade Brest e Saint-Étienne antes de chegar ao Brentford, em 2017. Em duas temporadas pelo clube, foram 95 partidas, 14 assistências e 39 gols marcados. Com 25 gols, foi o vice artilheiro da Championship 18/19.

Assim, as estatísticas justificam as 20 milhões de libras pagas pelo Brighton para contratar o jogador. Até porque as excelentes atuações na segunda divisão despertaram o interesse de outros clubes da elite inglesa, como o Aston Villa.

Mesmo com 22 anos, o francês chega aos Seagulls com muita moral e cercado de expectativas elevadas. Aliás, em sua estreia, contra o Watford, precisou de apenas 13 minutos em campo para marcar o primeiro gol pelo clube.

O técnico Graham Potter não escondeu a euforia em contar com o jogador. “Neal é um atacante talentoso, com força e velocidade, é um goleador. Ele adicionará uma nova dimensão as nossas opções ofensivas”.

Bailey Peacock-Farrell

Divulgação/Burnley

O jovem goleiro iniciou a carreira de jogador no Middlesbrough, mas transferiu-se ao Leeds ainda nas categorias de base, em 2013. Hoje, aos 22 anos, já é o titular da Irlanda do Norte na posição.

Pelo Leeds, iniciou a Championship 18/19 como titular e com certo destaque, mas perdeu a espaço com a chegada do experiente Kiko Casilla, vindo do Real Madrid. Ainda assim, foram 28 partidas e uma marca de dez clean sheets na última temporada.

Contratado pelo Burnely por três milhões de libras para repor a saída de Tom Heaton, o goleiro tentou evitar rótulo de substituto do ex-capitão. E realmente não chega com status de titular, ante a concorrência de Nick Pope e Joe Hart. Mas, ainda muito promissor, é uma excelente aposta para o futuro do clube.

Ezri Konsa

Divulgação/Aston Villa

Revelado pelo Charlton, o zagueiro de 21 anos chega ao Aston Villa após uma única temporada pelo Brentford. Foram 42 partidas como titular na Championship, sendo fundamental na marca de 12 clean sheets do clube.

Pela seleção inglesa, Ezri Konsa participou da conquista da Copa do Mundo sub-20 em 2017 e é constantemente convocado para a equipe sub-21.

Contratado por 12 milhões de libras, não foi o único grande reforço dos Villans no sistema defensivo. Ao longo da temporada, o jovem jogador terá de fazer frente a Bjorn Engels e Tyron Mings na disputa por uma vaga na equipe titular.

E o zagueiro foi pedido direto de Dean Smith, técnico com quem já trabalhou no Brentford.

Daniel James

Divulgação/Manchester United

Daniel James foi a contratação menos repercutida do Manchester United para a temporada, mas chegou cercado de muito potencial. O clube gastou 15 milhões de libras para contratar o jogador de 21 anos em definitivo junto ao Swansea.

Em 38 partidas pelo clube na última temporada, foram cinco gols e dez assistências, além de 81% de acerto nos passes, de acordo com dados do WhoScored. Já com a equipe principal da seleção galesa, neste ano, foram três atuações, todas como titular, e um gol marcado.

Se não tão badalado como outros jogadores do elenco, o meio-atacante deve convencer Solsjkaer dentro de campo do porquê merece ser titular. Veloz e driblador, tem os contra-ataques incisivos como característica marcante e pode ser fundamental na ponta-direita, posição ainda incerta na equipe.

Oliver McBurnie

Divulgação/Sheffield United

Outro jogador que se destacou no Swansea é o centroavante Oli McBurnie, recém-contratado pelo Sheffield United por 18 milhões de libras, o recorde do clube. Nascido em Leeds, o jogador esteve com as equipes juvenis da Escócia e passou a ser frequentemente convocado para a seleção principal.

Forte na jogada aérea, foram 22 gols e quatro assistências em 42 partidas da Championship 18/19, sendo dois tentos contra o próprio Sheffield. Assim, esteve diretamente envolvido em 40% dos tentos do Swansea na segunda divisão.

Mas, antes do sucesso na última temporada, o jogador passou por outras cinco equipes britânicas, além de longo período no sub-23 do clube galês, período marcado por 34 gols em 36 partidas.

O versátil atacante era o alvo principal do treinador Chris Wilder na janela de transferências. E em Bramall Lane deve vir a ser o substituto natural do experiente Billy Sharp, capitão e ídolo do clube, mas ainda podem formar dupla nesta temporada.