5ª rodada da WSL 2020/2021: resumo dos jogos da Women’s Super League

Fique de olho nos destaques da quinta rodada da Women's Super League!

5ª rodada da WSL 2020/2021: resumo dos jogos da Women’s Super League
(Foto: Catherine Ivill/Getty Images)

Mais um fim de semana e, com ele, a 5ª rodada da WSL 2020/2021! Nos cinco jogos deste domingo (18) tivemos muitos gols, nova goleada da líder, favoritas tropeçando e duelos movimentados. Confira o que de melhor aconteceu em mais uma rodada da Women's Super League!

West Ham 2×4 Manchester United

O West Ham recebeu o Manchester United no Chigwell Construction Stadium, pela abertura da 5ª rodada da WSL 2020/2021. As Hammers até tentaram segurar a partida e enfrentar as Red Devils de igual para igual. Entretanto, sem sucesso. Pois o time visitante venceu pelo placar de 4 a 2, com direito a dois gols de Alessia Russo.

O primeiro tempo teve seus 15 minutos iniciais igualmente equilibrados. As Hammers defendiam bem a meta, mesmo que o Manchester United possuísse um ataque mais qualificado. Esse embate pelo domínio do campo foi até os 20 minutos, quando em boa troca de passes Leah Galton encontrou Alessia Russo para abrir o placar. Assim, com o 1 a 0, o time visitante passou a ter mais espaços para jogar.

Foi dessa liberdade conquistada pelo Manchester United que o gol de Tobin Heath aconteceu, logo aos 23. Em jogada rápida a meio-campista recebeu passe de Russo para enfim chutar forte em direção ao fundo da redes. Com a desvantagem maior, portanto, foi o West Ham quem passou a ser mais perigoso. E de fato conseguiu diminuir, com cabeçada firme de Emily van Egmond.

No fim da primeira etapa o Manchester United ainda veio a confirmar sua força novamente. Russo mais uma vez marcou, após nova assistência de Galton. O West Ham obteve 53% de posse no primeiro tempo, enquanto o United conseguiu mais chutes (sete contra três). No fim prevaleceu aquele que fora mais letal. 

O segundo tempo permaneceu morno por quase todo o seu tempo. A temperatura esquentou somente quando Rachel Ann Daly fez o segundo das Hammers, já aos 38 minutos. Porém, Christen Press tratou de jogar um balde de água fria nas mandantes cinco minutos depois, ao fazer um gol vindo banco de reservas.

Com a vitória o United segue invicto com 13 pontos, e nas cabeças da competição. Em contrapartida, o West Ham esgana com um ponto conquistado em cinco jogos e precisa urgentemente se reerguer.

Ficha Técnica: 

West Ham: Arnold; Vetterlein (Joel), Fisk, Flaherty, Kvamme; Dali, van Egmond, Longhurst (Cho So-Hyun); Daly, Thomas (Svitková), Leon (Lehman). Técnico: Matt Beard. 

Manchester United: Earps; Okvist, Millie Turner, McManus, Amy Turner; Zelem (Ladd), Groenen, Galton; Toone (Staniforth), Heath (Hanson), Russo (Press). Técnica: Casey Stoney.

Everton 2×2 Brighton

O Everton chegou à 5ª rodada da WSL 2020/2021 com 100% de aproveitamento e na cola do líder Arsenal. Já o Brighton, após boas atuações nas duas primeiras rodadas, vinha de três jogos sem vitória e sem marcar gols. No entanto, as visitantes não se intimidaram, deram trabalho e surpreenderam.

Logo aos nove minutos, a camisa 10 Inessa Kaagman levantou a bola na área das Toffees e, após disputa pelo alto, a zagueira Rikke Sevecke acabou marcando contra. O gol logo no início incendiou a partida e ambas as equipes criaram boas oportunidades nos minutos seguintes.

Entretanto, quem comemorou mesmo foi a equipe da casa, e em grande estilo. Aos 28, a meia Izzy Christiansen soltou uma bomba em cobrança de falta, a bola desviou na barreira e entrou no ângulo da goleira Megan Walsh: 1 a 1.

Com a confiança renovada, o Everton passou a dominar e por pouco não virou no início da segunda etapa. Aos 16 minutos, a australiana Hayley Raso finalizou para grande defesa de Walsh. Dez minutos depois, veio a já merecida virada. Christiansen, a jogadora da partida, cobrou escanteio da direita e Valerie Gauvin, no melhor estilo centroavante, testou para as redes do Brighton.

Parecia que o Everton garantiria mais um triunfo para a conta. Porém sete minutos após a virada, aos 33, em jogada muito bem trabalhada, Felicity Gibbons recebeu belo passe de Kaagman e cruzou de primeira para a área. Aileen Whelan apareceu com liberdade e completou para o gol.

Nos minutos finais, as donas da casa tentaram de tudo para reconquistar a liderança no placar, mas esbarraram na boa marcação das Seagulls. Com este tropeço em casa, o Everton agora está a dois pontos do líder Arsenal, mas se mantém na vice-colocação. Já o Brighton & Hove Albion se mantém no meio da tabela, em oitavo, cinco pontos acima da zona de rebaixamento.

Ficha Técnica: 

Everton: MacIver; Moe Wold, Finnigan, Sevecke, Turner; Graham, Egurrola (Stringer); Emslie (Sørensen), Christiansen, Raso; Gauvin (Boye-Hlorkah). Técnico: Willie Kirk. 

Brighton: Walsh; Le Tissier, Bowman, Kerkdijk, Gibbons; Connolly, O'Sullivan; Green, Kaagman, Whelan; Lee Geum-min (Jarrett). Técnica: Hope Powell.

Bristol City 0x4 Birmingham

O duelo da 5ª rodada da WSL 2020/2021 entre Bristol City e Birmingham era de duas equipes que buscavam se afastar da parte de baixo da tabela. As Robins jogavam em casa, mas as Blues se impuseram com uma goleada por 4 a 0. Pela primeira vez desde 2018, o Birmingham conquista duas vitórias seguidas na liga.

O placar começou a ser construído aos 16 minutos do primeiro tempo. Pois foi em cobrança de escanteio, Rachel Corsie desviou firme e marcou seu primeiro gol pelas Blues. Minutos depois, aos 32, Connie Scofield fez bela jogada e Mollie Green aumentou para 2 a 0.

É bom destacar que não foi um jogo completamente nulo do Bristol City. Já que o time de Tanya Oxtoby teve 46% de posse de bola com nove finalizações, sendo três no alvo. Mas enquanto faltou objetividade de um lado, sobrou competência para as comandadas de Carla Ward.

Veio o segundo tempo e a goleada ganhou forma com uma pintura. Aos cinco minutos, após bate rebate na entrada da área, Claudia Walker ficou com a sobra e mandou um chutaço de fora, no ângulo da goleira Sophie Baggaley. Inegavelmente, o melhor lance da partida.

O jogo ficou parado por dez minutos para atendimento a Aimee Palmer, atacante das Robins que saiu de campo com uma lesão na perna. O time mandante não desistiu, mas logo depois ainda sofreu o quarto das Blues. Jasmine Matthews derrubou Christie Murray na área, e a própria bateu o pênalti para fechar: 4 a 0.

Ficha Técnica:

Bristol City: Baggaley; Allen (Daniels), Matthews, Evans, Purfield; Palmer (Rafferty), Mastrantonio (Salmon), Wellings, Humphrey, Logarzo; Harrison (Bissell). Técnica: Tanya Oxtoby.

Birmingham: Hampton; Scott, Brougham, Corsie, Holloway; Murray, Mayling, Green (Whipp), Scofield (McCarron), Napier (Grant); Walker (Toussaint). Técnica: Carla Ward.

Reading 1×1 Manchester City

Reading e Manchester City vinham de derrota nos jogos anteriores. Por isso, a partida pela 5ª rodada da WSL 2020/2021 era importantíssima para as duas equipes. Pela conjuntura do jogo e a diferenças entre os times, o empate acabou sendo bom para as Royals. Entretanto, as Citizens têm muito o que lamentar.

As donas da casa ignoraram o favoritismo das rivais e inesperadamente saltaram na frente logo. Mais precisamente com três minutos: após cobrança de escanteio, Amelie Eikeland testou firme e fez 1 a 0. A partir daí, as visitantes partiram com tudo para cima.

As estatísticas do jogo não mentem. Isso porque o Man City teve 67% de posse de bola e 26 finalizações, sendo nove no alvo, contra apenas três chutes (dois no alvo) do Reading. Produção ofensiva não foi o problema do time de Gareth Taylor. O empecilho, porém, foi furar a barreira montada pelas comandadas de Kelly Chambers.

Uma vez que no primeiro tempo, além de Eikeland pelo gol, Grace Moloney foi outro destaque. A goleira das Royals esteve em mais uma jornada inspirada nesta temporada e evitou que as Citizens já virassem o jogo nos 45 minutos iniciais.

Pois no segundo tempo, de tanto buscar, o Manchester City empatou. Aos 11 minutos, Sam Mewis recebeu na esquerda, cortou até a entrada da área e finalizou sem chances. Dali em diante as atuais vice-campeãs tiveram novas boas chances, especialmente com a recém-chegada Rose Lavelle. Mas o 1 a 1 não saiu do placar.

O resultado agradou primordialmente o Reading, que segue no esperado meio exato de tabela da WSL. Enquanto isso o Manchester City tropeça novamente e acumula sete pontos de desvantagem para a liderança em apenas cinco rodadas.

Ficha Técnica:

Reading: Moloney; Harding, Cooper, Bartrip, Mitchell; James, Chaplen (Leine), Fishlock; Bruton (Harries), Eikeland, Carter (Rowe). Técnica: Kelly Chambers.

Manchester City: Roebuck; Bronze, Houghton, Greenwood, Stokes; Mewis, Walsh, Lavelle; Kelly, White (Coombs), Stanway (Park). Técnico: Gareth Taylor.

Arsenal 6×1 Tottenham

O Arsenal recebeu o Tottenham no Meadow Park pelo derby do norte de Londres da 5ª rodada da WSL 2020/2021. O jogo teve direito a recordes da holandesa Vivianne Miedema que tornou-se a maior artilheira de todos os tempos da WSL com 52 gols. Sem dúvida, as Gunners tiveram total dominância da partida.

No primeiro tempo, Katie McCabe abriu o placar aos 4 minutos de jogo em bela cobrança de falta. Em seguida, três minutos depois, Viviane Miedema fez o seu 50º gol pela competição e ultrapassou Nikita Parris (49 gols) e Ellen White (48 gols). Ademais, aos 15, Caitlin Foord marcou o seu primeiro da partida após lançamento de Leah Williamson.

Aos 36 e aos 41 minutos, Miedema fez seus 51º e 52º gols na Women's Super League, completando o seu hat-trick na partida. Na segunda etapa, Foord fez seu segundo gol aos 19 minutos. Por fim, aos 32, Lucia Leon marcou o gol de honra das Spurs.

Com a vitória dominante, o Arsenal continua com 100% de aproveitamento na competição e é líder do campeonato com 15 pontos. Em contrapartida o Tottenham, com apenas um ponto, não consegue demonstrar reação nos desempenhos em campo.

Ficha Técnica:  

Arsenal: Zinsberger; Schnaderbeck, Williamson, Beattie, McCabe; Gut, van de Donk (Mace), Wälti; Mead, Foord (Denton), Miedema (Wubben-Moy). Técnico: Joe Montemurro.

Tottenham: Spencer; Percival, Zadorsky, Harrop, Kennedy (Sulola); Neville, Filbey (Worm); Davison (Sulola), Addison, Dean; Quinn (Leon). Técnicos: Karen Hills e Juan Amorós.

Aston Villa x Chelsea – adiada

A partida entre Aston Villa e Chelsea foi adiada. Isso porque uma jogadora do Villa (não identificada) testou positivo para a Covid-19 na semana passada. Desta forma, as outras precisaram entrar em isolamento. Na rodada anterior, Bristol City x Aston Villa também já havia sido adiado.

Classificação após a 5ª rodada da WSL 2020/2021:

1º – Arsenal: 15
2º – Everton: 15
3º – Manchester United: 13
4º – Chelsea: 10 (-1 jogo)
5º – Manchester City: 8
6º – Reading: 7
7º – Birmingham: 6
8º – Brighton: 5
9º – Tottenham: 1
10º – West Ham: 1
11º – Aston Villa: 0 (-2 jogos)
12º – Bristol City: 0 (-1 jogo)

Próxima rodada (6ª de 22):

– Manchester City x Bristol City, 07/11
– Manchester United x Arsenal, 08/11
– Brighton x Aston Villa, 08/11
– Chelsea x Everton, 08/11
– Birmingham x West Ham, 08/11
– Tottenham x Reading, 08/11

Texto produzido por Alícia Soares, Eduardo Costa, Hugo L'AbbateLucas Bichão.