Os 5 técnicos que ficaram mais tempo comandando um time na história do futebol inglês

Conheça os cinco treinadores que ficaram mais tempo no cargo em um clube!

0
546
técnicos que ficaram mais tempo
Fred Everiss foi por mais de meio século funcionário do West Bromwich

Na última sexta-feira, o Arsenal anunciou que Wenger não será mais o treinador da equipe. Ao lado de Alex Ferguson, as últimas duas décadas foram marcadas pelos dois treinadores. No entanto, eles não estão entre os 5 técnicos que ficaram mais tempo comandando um time na história do futebol inglês.

Ferguson passou 27 dos 39 anos de carreira no time de Manchester; Wenger sairá do Arsenal após 22 anos no comando da equipe.

Atualmente, esses números são surpreendentes. Entretanto, no começo do século passado, a permanência por muito tempo era mais frequente. Ferguson e Wenger não são nem dois dos dez técnicos com mais tempo no cargo em um time.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube

– Esquadrões Imortais – Arsenal 2003/2004

Veja os 5 técnicos que ficaram mais tempo comandando um time na história do futebol inglês!

1 – Fred Everiss (West Bromwich) – 46 temporadas a partir de 1902

Fred Everiss foi por mais de meio século funcionário do West Bromwich

Nascido em 1882, aos 14 anos começou a trabalhar no West Bromwich. Ele era responsável por fazer as programações de jogos e tarefas administrativas. A partir deste momento, o inglês foi se consolidando na equipe, onde ficou até a sua morte, em 1951.

Foram 55 anos como funcionário do West Bromwich, sendo 46 como treinador da equipe. Ele assumiu após a renúncia do Frank Heavan em 1902, aos 20 anos de idade.

Everiss foi campeão da Football League com o time na temporada 1919/20, além de dois títulos da segunda divisão do campeonato inglês e da Taça FA, entre diversos vice-campeonatos.

O nome de Fred Everiss certamente será sempre lembrado pelos torcedores do West Bromwich Albion.

2 – George Ramsay (Aston Villa) – 42 temporadas a partir de 1884

George foi o primeiro escocês a treinar uma equipe de futebol inglesa

Assim como Bill Shankly, Alex Ferguson, George Graham, entre outros, George Ramsay é oriundo da Escócia. Aliás, ele foi o primeiro escocês a comandar uma equipe inglesa – e fazer história por ele.

Ele jogou pelo Aston Villa entre 1876 e 1882. Chegou a Birmingham para trabalhar como fundidor de bronze, mas se apaixonou ao ver uma partida de futebol do clube. Fez o teste, passou e, pouco tempo depois, se tornou capitão do elenco.

Como todo escocês da época, ele gostava do futebol de passes e implementou isso em 1884, dois anos depois de se aposentar como jogador, ao se tornar o secretário, cargo que na época tinha o mesmo valor que o treinador de futebol, que teria o termo utilizado pela primeira vez anos depois.

O treinador venceu quase 700 jogos pelo Aston Villa e ganhou 12 títulos. Seis Campeonatos Ingleses – 1893–94, 1895–96, 1896–97, 1898–99, 1899–1900 e 1909–10 – e outras seis FA Cups. 

3 – Jack Addenbrooke (Wolverhampton) – 37 temporadas a partir de 1885

Jack Addenbrooke ajudou a fundar o Wolverhampton

Jack Addenbroke morreu aos 57 anos, mas passou 37 deles como treinador do Wolverhampton. Aos 20 anos, John Henry ‘Jack’ Addenbrooke começou a sua história pelo time.

Foram só dois títulos. A FA Cup de 1892-93 foi o primeiro deles. O Wolverhampton conquistou o segundo e último título do clube sob o comando de Addenbrooke 15 temporadas depois, ao vencer a própria Copa.

John é um dos maiores nomes da história do Wolverhampton. Em 1877, com 12 anos, ajudou a fundar o clube chamado St. Lukes FC, que viria ganhar o atual nome anos depois.

Ele se despediu do clube em 1922 com problemas de saúde – meses depois Jack Addenbrooke faleceu.

4 – Frank Watt (Newcastle) – 35 temporadas a partir de 1895

Frank Watt foi o primeiro comandante do Newcastle (Alamy Stock Photo)

Frank Watt foi o primeiro secretário do Newcastle – um técnico sem poder escolher o time que ia a campo e que tinha suas funções supervisionadas por um comitê de dirigentes -, ficando no cargo até 1930, 35 temporadas depois.

Durante todo este tempo, o escocês ganhou seis títulos. Watt levou o Newcastle a quatro vezes ao título da Football League – 1904/05, 1906/07, 1908/09 e 1926/27 – e duas FA Cups.

Ele já havia treinado um time em Edimburgo. Lá, ele conciliava a carreira de jogador com o de secretário do clube. Chegou a Tyneside logo depois de sair da Escócia.

Frank era ambicioso. Chegou ao time dizendo que eles seriam “o melhor time do país”. Na maior parte do tempo, não foi. Porém, o Newcastle cresceu muito e Watt tem grande responsabilidade por isso.

5 – John Nicholson (Sheffield United) – 33 temporadas a partir de 1899

John Nicholson era fiel a sua cidade natal

Inglês, nascido em 1864 e um dos nomes com mais história no Sheffield United; este é John Nicholson, o quinto treinador mais longevo da história do futebol inglês.

Em 1899, ele se tornou secretário do clube com todas as funções associadas ao que hoje é considerado treinador de futebol. Ficou no comando do time de Sheffield, cidade onde nasceu, por 33 anos.

Nas três décadas e três anos que passou pelo clube, ganhou quatro títulos. As Taças da Copa da Inglaterra são até hoje relembradas pelos torcedores como motivo de orgulho e admiração ao trabalho de John Nicholson.

O inglês era fiel ao Sheffield United. Em 1926, o treinador recusou se transferir ao Manchester City, ficando no clube da sua cidade-natal até a sua morte após cair de um caminhão indo para um jogo, em 1932.

Mais de 6 mil pessoas apareceram em seu funeral para homenagear uma lenda do Sheffield.

Leia mais: Barclays Premier League: por que o banco não é mais o patrocinador principal do Inglês?