Os 5 técnicos que ficaram mais tempo comandando um time na história do futebol inglês

Conheça os cinco treinadores que ficaram mais tempo no cargo em um clube!

técnicos que ficaram mais tempo
Fred Everiss foi por mais de meio século funcionário do West Bromwich

Na última sexta-feira, o Arsenal anunciou que Wenger não será mais o treinador da equipe. Ao lado de Alex Ferguson, as últimas duas décadas foram marcadas pelos dois treinadores. No entanto, eles não estão entre os 5 técnicos que ficaram mais tempo comandando um time na história do futebol inglês.

Ferguson passou 27 dos 39 anos de carreira no time de Manchester; Wenger sairá do Arsenal após 22 anos no comando da equipe.

Atualmente, esses números são surpreendentes. Entretanto, no começo do século passado, a permanência por muito tempo era mais frequente. Ferguson e Wenger não são nem dois dos dez técnicos com mais tempo no cargo em um time.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube

– Esquadrões Imortais – Arsenal 2003/2004

Veja os 5 técnicos que ficaram mais tempo comandando um time na história do futebol inglês!

1 – Fred Everiss (West Bromwich) – 46 temporadas a partir de 1902

Fred Everiss foi por mais de meio século funcionário do West Bromwich

Nascido em 1882, aos 14 anos começou a trabalhar no West Bromwich. Ele era responsável por fazer as programações de jogos e tarefas administrativas. A partir deste momento, o inglês foi se consolidando na equipe, onde ficou até a sua morte, em 1951.

Foram 55 anos como funcionário do West Bromwich, sendo 46 como treinador da equipe. Ele assumiu após a renúncia do Frank Heavan em 1902, aos 20 anos de idade.

Everiss foi campeão da Football League com o time na temporada 1919/20, além de dois títulos da segunda divisão do campeonato inglês e da Taça FA, entre diversos vice-campeonatos.

O nome de Fred Everiss certamente será sempre lembrado pelos torcedores do West Bromwich Albion.

2 – George Ramsay (Aston Villa) – 42 temporadas a partir de 1884

George foi o primeiro escocês a treinar uma equipe de futebol inglesa

Assim como Bill Shankly, Alex Ferguson, George Graham, entre outros, George Ramsay é oriundo da Escócia. Aliás, ele foi o primeiro escocês a comandar uma equipe inglesa – e fazer história por ele.

Ele jogou pelo Aston Villa entre 1876 e 1882. Chegou a Birmingham para trabalhar como fundidor de bronze, mas se apaixonou ao ver uma partida de futebol do clube. Fez o teste, passou e, pouco tempo depois, se tornou capitão do elenco.

Como todo escocês da época, ele gostava do futebol de passes e implementou isso em 1884, dois anos depois de se aposentar como jogador, ao se tornar o secretário, cargo que na época tinha o mesmo valor que o treinador de futebol, que teria o termo utilizado pela primeira vez anos depois.

O treinador venceu quase 700 jogos pelo Aston Villa e ganhou 12 títulos. Seis Campeonatos Ingleses – 1893–94, 1895–96, 1896–97, 1898–99, 1899–1900 e 1909–10 – e outras seis FA Cups. 

3 – Jack Addenbrooke (Wolverhampton) – 37 temporadas a partir de 1885

Jack Addenbrooke ajudou a fundar o Wolverhampton

Jack Addenbroke morreu aos 57 anos, mas passou 37 deles como treinador do Wolverhampton. Aos 20 anos, John Henry ‘Jack’ Addenbrooke começou a sua história pelo time.

Foram só dois títulos. A FA Cup de 1892-93 foi o primeiro deles. O Wolverhampton conquistou o segundo e último título do clube sob o comando de Addenbrooke 15 temporadas depois, ao vencer a própria Copa.

John é um dos maiores nomes da história do Wolverhampton. Em 1877, com 12 anos, ajudou a fundar o clube chamado St. Lukes FC, que viria ganhar o atual nome anos depois.

Ele se despediu do clube em 1922 com problemas de saúde – meses depois Jack Addenbrooke faleceu.

4 – Frank Watt (Newcastle) – 35 temporadas a partir de 1895

Frank Watt foi o primeiro comandante do Newcastle (Alamy Stock Photo)

Frank Watt foi o primeiro secretário do Newcastle – um técnico sem poder escolher o time que ia a campo e que tinha suas funções supervisionadas por um comitê de dirigentes -, ficando no cargo até 1930, 35 temporadas depois.

Durante todo este tempo, o escocês ganhou seis títulos. Watt levou o Newcastle a quatro vezes ao título da Football League – 1904/05, 1906/07, 1908/09 e 1926/27 – e duas FA Cups.

Ele já havia treinado um time em Edimburgo. Lá, ele conciliava a carreira de jogador com o de secretário do clube. Chegou a Tyneside logo depois de sair da Escócia.

Frank era ambicioso. Chegou ao time dizendo que eles seriam “o melhor time do país”. Na maior parte do tempo, não foi. Porém, o Newcastle cresceu muito e Watt tem grande responsabilidade por isso.

5 – John Nicholson (Sheffield United) – 33 temporadas a partir de 1899

John Nicholson era fiel a sua cidade natal

Inglês, nascido em 1864 e um dos nomes com mais história no Sheffield United; este é John Nicholson, o quinto treinador mais longevo da história do futebol inglês.

Em 1899, ele se tornou secretário do clube com todas as funções associadas ao que hoje é considerado treinador de futebol. Ficou no comando do time de Sheffield, cidade onde nasceu, por 33 anos.

Nas três décadas e três anos que passou pelo clube, ganhou quatro títulos. As Taças da Copa da Inglaterra são até hoje relembradas pelos torcedores como motivo de orgulho e admiração ao trabalho de John Nicholson.

O inglês era fiel ao Sheffield United. Em 1926, o treinador recusou se transferir ao Manchester City, ficando no clube da sua cidade-natal até a sua morte após cair de um caminhão indo para um jogo, em 1932.

Mais de 6 mil pessoas apareceram em seu funeral para homenagear uma lenda do Sheffield.

Leia mais: Barclays Premier League: por que o banco não é mais o patrocinador principal do Inglês?