Os 6 maiores britânicos da Premier League

Nomes lendários como Alan Shearer e Sir Alex Ferguson fazem parte desta lista

0
401
maiores britânicos premier league
PAUL ELLIS/AFP via Getty Images

Os britânicos, em geral, por muito tempo, formaram a cultura futebolística do Campeonato Inglês. Mas com a criação da Premier League, barreiras foram abertas e a liga ganhou muito mais diversidade técnica e tática. Mesmo assim, de 1992 para cá, muitos galeses, escoceses e principalmente ingleses se destacaram na competição. Por isso, a PL Brasil resolveu listar os cinco maiores britânicos da era Premier League.

Para deixar claro, geograficamente, entende-se por Grã-Bretanha a maior ilha do Reino Unido, contando com Inglaterra, País de Gales e Escócia. Portanto, são desses países que foram selecionados os destaques dessa lista.

Os 6 maiores britânicos da Premier League

Alan Shearer – Inglaterra

Stu Forster/Allsport/Getty Images

O maior artilheiro da história da Premier League não poderia ficar fora desta lista. O centroavante de Southampton, Blackburn e Newcastle marcou 260 gols em 441 jogos, sendo a maioria deles na década de 1990.

Na verdade, quando se trata de Premier League, o inglês jamais pode deixar de ser citado. Shearer é uma lenda porque se tornou campeão da liga e artilheiro da competição em 1995 com o Blackburn, além de repetir a artilharia na temporada seguinte.

Graças às grandes temporadas, ele recebeu o prêmio de melhor jogador da temporada 1994/1995 e terminou em terceiro na premiação da Bola de Ouro da revista France Football no ano seguinte (1996).

Mesmo em boa fase no Rovers, ele resolveu se mudar para o norte apenas para jogar no seu clube de coração, o Newcastle. Algo raro de se ver nos dias de hoje. E como se não bastasse, Shearer recebeu de Pelé em 2004 a nomeação na lista dos 100 maiores jogadores do mundo.

Na seleção, entretanto, o atacante não conquistou títulos. Apesar disso, é o oitavo maior artilheiro da história inglesa. Por isso, é considerado um dos melhores da posição na história dos Três Leões.

Por mais que a falta de taças possa fazer diferença no nível nacional, Shearer ainda conseguiu mais uma artilharia na Eurocopa de 1996 junto de um lugar na seleção do torneio. Atualmente, o ex-atleta trabalha em canais de esporte britânicos como comentarista.

Wayne Rooney – Inglaterra

maiores britânicos premier league
PAUL ELLIS/AFP via Getty Images

“Wazza” é o segundo jogador que marcou mais gols na Premier League. O atual assistente técnico/jogador do Derby County também é o maior artilheiro da história da seleção inglesa com 53 gols, superando Sir Bobby Charlton. É também o terceiro mais garçom da liga.

No entanto, Rooney não superou Charlton apenas na seleção. No Manchester United, ele também está a frente do lendário inglês em números de gols na história do clube: 253 para Wayne e 249 para Bobby.

Junto de Michael Carrick, eles são os único ingleses a vencer todas as competições domésticas na Inglaterra, além da Champions League, Europa League e o Mundial de Clubes de Fifa. Ainda por cima, disputou três Copas do Mundo.

No seu auge, por volta de 2009/2010, Rooney esteve presente na seleção da Premier League depois de vencer cinco vezes o prêmio de melhor jogador do mês daquela temporada. Em seguida, terminou em quinto na votação da Bola de Ouro de 2011.

E para finalizar, ele foi eleito o melhor jogador inglês dos anos de 2008, 2009, 2014 e 2015. A carreira do atacante lendário de Everton e Manchester United ainda não acabou, mas ele já está se preparando para se tornar técnico de futebol auxiliando Phillip Cocu no Derby.

Leia mais: Alan Shearer: a máquina de fazer gols que dominou o futebol inglês

Steven Gerrard – Inglaterra

Stu Forster/Getty Images

Gerrard é um dos maiores ídolos da história do Liverpool, principalmente nesta era da Premier League, mesmo sem vencer qualquer título do campeonato nacional. Ele faz parte de uma das melhores gerações de jogadores ingleses, junto de Frank Lampard e outros.

Já se via o talento do garoto nascido em Merseyside desde sua estreia no Campeonato Inglês. Ainda jovem, como em 2000/2001 por exemplo, foi eleito o melhor jogador jovem da temporada pela Associação de Jogadores Profissionais (PFA, em inglês).

O tempo passou e Gerrard se transformou num dos melhores meio-campistas do mundo e capitão do time. Tanto que, em 2005, levantou a taça de campeão europeu na famosa “Batalha de Istambul“. Naquela final, aliás, marcou um dos gols (de cabeça) e ganhou o prêmio de melhor jogador da partida. Logo depois, seria coroado com a medalha de bronze na premiação da Bola de Ouro da France Football no mesmo ano.

Além de tudo isso, vale salientar que ele esteve presente oito vezes na seleção do campeonato, sendo que em 2012/2013 também foi o líder de assistências da competição. Conquistou mais de 30 prêmios individuais durante sua carreira, seja na Inglaterra em geral ou pelo Liverpool.

Portanto, é inegável dizer que Gerrard é um dos maiores britânicos da Premier League. Atualmente, comanda o Rangers, da Escócia, e deixa o torcedor Red sonhando com uma nova passagem pelo clube, mas agora como treinador.

Frank Lampard – Inglaterra

ANDREW YATES/AFP via Getty Images

É impossível falar de Gerrard e não falar de Lampard entre os maiores britânicos também. Até porque “Super Frank” ficou à frente de seu conterrâneo na Bola de Ouro de 2005 e é simplesmente o maior artilheiro da história dos Blues com 211 gols.

A história de Frank se assemelha a de Steve em muitos pontos, mas se diferencia em outros. Por exemplo, os dois foram camisas 8 de seus clubes, ídolos, capitães, vencedores da Champions League e referência de meio-campistas no mundo.

Lampard, assim como Gerrard, foi um dos primeiros jogadores de meio-campo completos. O equilíbrio entre marcação e organização, o que hoje chamamos de “box-to-box”, são as características o craque inglês sempre teve em sua carreira.

Contudo, ao contrário do companheiro (e rival), Lampard conseguiu levantar a taça da Premier League. E mais de uma vez. Com José Mourinho, o Chelsea venceu duas vezes a competição tendo o meia como principal jogador em nas conquistas. Seria importante também em 2009/2010, mas com outro treinador.

Apesar da grande idolatria por Lampard, ele entristeceu parte dos fãs do Chelsea quando aceitou jogar por uma temporada no Manchester City (2014/2015) e ainda fez um gol contra o clube que tanto ama. Essa lembrança ruim é compensada hoje com o ótimo trabalho que faz è frente do time de Londres como treinador

Sir Alex Ferguson – Escócia

LINDSEY PARNABY/AFP via Getty Images

Impossível falar de britânicos e não lembrar de “SAF”. O escocês é simplesmente o treinador mais vitorioso da Inglaterra. Em quase 27 anos de Manchester United, “Fergie” levantou nada mais nada menos que 13 taças de campeonato nacional.

Antes do britânico, o United tinha a mesma quantidade de títulos que o Arsenal (7) e menos que Everton (8) e Liverpool (17). Ao final de sua passagem, contudo, ele deixou os Diabos Vermelhos como os maiores vencedores da Premier League (20 títulos), sem contar as duas Champions League.

Ferguson reestruturou um clube que estava há mais de vinte anos sem vencer a liga nacional e transformou numa potência mundial. Apesar de sua carreira vitoriosa, o começo na Inglaterra foi turbulento.

Houve uma época que sua demissão era iminente, mas a conquista da Copa da Inglaterra de 1990 manteve o escocês no cargo. Com a continuidade de seu trabalho, os títulos maiores vieram e ele se tornou o maior treinador da história do Manchester United e, com certeza, um dos maiores do mundo.

Sir Alex Ferguson assumiu o clube na temporada 1986/1987 depois de um trabalho brilhante no time do Aberdeen. Na Escócia, embora tenha conquistado títulos nacionais quebrando sequência de Celtic e Rangers, Fergie se destacou por trazer duas taças europeias para a “terceira força” do país.

Leia mais: A primeira temporada de Alex Ferguson no Manchester United

Ryan Giggs – País de Gales

maiores britânicos
KAZUHIRO NOGI/AFP via Getty Images

Em termos de assistências, nenhum britânico ou qualquer outro jogador de qualquer outra nacionalidade conseguiu superar Ryan Giggs até agora. Em 632 jogos, o galês distribuiu 162 passes para gol – recorde histórico.

Ele é um dos atletas com mais títulos da carreira (34 taças). Por isso, listar todas as suas conquistas coletivas e individuais não seria fácil, tamanha a sua representatividade na história do clube em que foi revelado. Esteve presente em todas conquistas de Sir Alex Ferguson pelo United, exceto na Copa da Inglaterra de 1990.

Em 1997, mesmo depois de ter sido eliminado pelo Borussia Dortmund na semifinal da Champions League, um jogador italiano deu uma das declarações que Giggs provavelmente jamais esquecerá.

“Eu chorei duas vezes na minha vida vendo um jogador de futebol. A primeira foi vendo Roberto Baggio; a segunda, Ryan Giggs”, disse Alessandro Del Piero à mídia italiana em 1997.

Embora tenha sido um ídolo britânico, a carreira de Giggs sofreu grande turbulência quando o seu caso de traição foi exposto. Os tabloides ingleses descobriram que Ryan traía a esposa com a mulher de seu irmão.

Com esse incidente, a carreira pessoal do galês ficou manchada. Apesar disso, hoje Giggs é o treinador da seleção do País de Gales, sendo considerado o maior jogador da história do país e ídolo do Manchester United.

Não há posts para exibir