5 jogadores que passaram por Aston Villa e Birmingham

Lembra de todos eles nos dois times?

0
771
Dave Howarth/Imago Images

Em 145 anos de rivalidade, não foram muitos os jogadores que ousaram defender as camisas tanto do Aston Villa quanto do Birmingham. Alguns poucos até viraram a casaca, é verdade, mas nem sempre com sucesso.

Agora, a PL Brasil relembra 5 personagens que se arriscaram a defender os dois lados da cidade de Birmingham.

Jogadores que passaram pelos rivais Aston Villa e Birmingham

Liam Ridgwell

Mary Evans/Allstar/Paul Mcfegan/Imago Images

Em 2007, Liam Ridgwell se tornou, em mais de duas décadas, o primeiro jogador a cruzar diretamente os dois lados de Birmingham. Relevado pelas categorias de base do Aston Villa, o defensor disputou quase 100 partidas pelo clube, ao longo de quatro temporadas, mas sem se firmar titular absoluto.

Por isso, não balançou frente a oportunidade de se juntar aos grandes rivais dos Villans. Como resultado, uma parceria longeva, de 175 jogos, e que rendeu um troféu, da Copa da Liga 2010/2011. Por outro lado, foram dois rebaixamentos à Championship com os Blues. Depois disso, ainda foi para outro time de West Midlands, o West Bromwich.

Craig Gardner

Imago Images

Atualmente membro da comissão técnica do Birmingham, Craig Gardner seguiu caminho parecido com o de Liam Ridgwell enquanto jogador. Formado no Aston Villa, subiu para o profissional do clube em 2005 e recebeu diversas oportunidades, mas sem conseguir se firmar, em parte por lesões. Assim, deixou os Villans em 2010, após 79 jogos.

E ele se transferiu justamente para o Birmingham. Contudo, foi breve seu período em St. Andrew's, de apenas duas temporadas. Titular na conquista da Copa da Liga 2010/2011, deixou a equipe logo após o rebaixamento no mesmo ano. Todavia, retornou aos Blues em 2017, atuando até a aposentadoria, assim totalizando 125 jogos na equipe.

Emile Heskey

Imago Images

Multicampeão pelo Liverpool, o atacante ex-seleção inglesa chegou ao Birmingham em 2004, por quase dez milhões de libras. E foi boa sua temporada de estreia pelos Blues, com 10 gols na Premier League. No entanto, não rendeu na edição seguinte e acabou rebaixado com o clube.

Na sequência, depois de três anos no Wigan, Emile Heskey foi então contratado pelo Aston Villa. Seu período no Villa, apesar de decepcionante, foi o suficiente para levá-lo à Copa do Mundo de 2010. Em três temporadas pelos Villans, foram 110 jogos e apenas 14 gols marcados.

Leia mais: 10 escalações de times ingleses que você não lembrava

Dwight Yorke 

Ídolo do Aston Villa, Dwight Yorke é um dos jogadores que viraram a casaca e foram para o Birmingham
Paul Mcfegan/Allstar/Imago Images

Bicampeão da Copa da Liga pelo Aston Villa, Dwight Yorke se tornou ídolo dos Villans durante a década de de 1990. Nesse ínterim, o atacante disputou 208 jogos pelo clube, com 66 gols marcados. Aliás, pelo clube balançou as redes mais de 15 vezes em duas edições seguidas de Premier League.

Na sequência, faria história no Manchester. Posteriormente, depois de duas temporadas no Blackburn, já consagrado jogador ainda se aventuraria no lado azul de sua antiga cidade. Todavia, sua passagem pelo Birmingham foi oposta de seu período no Villa Park: breve e discreta. Na temporada 2004/2005, foram apenas 15 partidas e dois gols.

Leia mais: A seleção das Américas do Norte e Central na era PL

Jota Peleteiro

NIgel French/Imago Images

Após certo destaque pelo Brentford, Jota Peleteiro foi contratado pelo Birmingham para a Championship 2017/2018, por mais de seis milhões de libras. Fato curioso é que, pouco tempo depois, Steven Knight, criador da série Peaky Blinders e torcedor dos Blues, indicou o espanhol como possível jogador do elenco que se encaixaria nos gângsteres da trama.

Contudo, na sequência, Jota foi exatamente para o rival, para disputar a Premier League, o tipo de traição que Thomas Shelby jamais perdoaria. Depois de 75 jogos pelo Birmingham, o atacante disputou apenas 15 jogos pelo Aston Villa, ficando encostado na equipe. Em seguida, foi para o Alavés, sem custos.

Leia mais: Peaky Blinders: as ligações entre a série e o futebol britânico

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!