3ª rodada da WSL 2020/2021: resumo dos jogos da Women’s Super League

Veja o que de melhor aconteceu na terceira rodada da Women's Super League!

(Foto: Morgan Harlow/Getty Images)

A 3ª rodada da WSL 2020/2021 agitou o fim de semana na Inglaterra. As seis partidas foram marcadas mais uma vez por muitos gols, além da confirmação do favoritismo das principais equipes. Confira o que de melhor aconteceu em mais uma rodada da Women's Super League!

Aston Villa 0x6 Everton

A 3ª rodada da WSL 2020/2021 começou com um atropelo do Everton diante do Aston Villa. No Bescot Stadium, o time comandado por Willie Kirk não deixou as Hammers verem a cor da bola. O resultado mostra que a equipe da casa, recém-promovida à elite do futebol inglês feminino, terá dificuldades na competição nacional.

O jogo começou com as Toffees pressionando o Villa desde o primeiro minuto. Logo aos 20 segundos de partida, o Everton teve boa chance de inaugurar o marcador, mas esbarrou na goleira Lisa Weiss. Aos 20 minutos da primeira etapa, Claire Emslie fez boa jogada pela esquerda e mandou para Hayley Raso, sozinha, empurrar para o gol.

Apenas três minutos depois, a goleira das Hammers saiu jogando errado e entregou a bola de graça para Raso, que não perdoou e ampliou. As visitantes marcariam o terceiro aos 27 minutos, em um belo gol de Emslie O primeiro tempo ainda acabaria com o 4 a 0: aos 39, em jogada pela direita, Raso cruzou na medida para Gauvin Valerie, que de peixinho aumentou.

O segundo tempo continuou com o Everton pressionando o Aston Villa. Logo aos seis minutos da etapa final, Chantelle Boye-Hlorkah, que entrou no início do segundo tempo, fez ótima jogada pela direita e encobriu Weiss: 5 a 0. Dois minutos depois, Valerie fez linda jogada e deu um passe açucarado para Emslie marcar o seu segundo gol e o sexto do Everton no confronto.

Com o resultado, o Everton segue 100% na competição, com três vitórias nos três jogos disputados. Já o Villa segue sem vencer na FA WSL. Já são três derrotas, com 11 gols sofridos e apenas um marcado em três rodadas da competição nacional.

Ficha Técnica:

Aston Villa: Weiss; Franklin-Fraiture, Asante (Syme), Haigh, Ale; Petzelberger, Arthur, Hanssen (Haywood), Follis (Hutton); Larsen (Hayles), Silva (N’Dow). Técnica: Gemma Davies.

Everton: MacIver; Wold (Sorensen), Finnigan, Sevecke (Stringer), Pattinson; Egurrola, Christiansen (Clinton), Raso (Boye-Klorkah), Graham (Clemaron), Emslie; Valerie. Técnico: Willie Kirk.

Manchester United 3×0 Brighton

O Manchester United recebeu a visita do Brighton, que vinha de um empate expressivo contra o Manchester City na última rodada. Mais do que pontos e posições na tabela, a expectativa era por algumas estreias nesta 3ª rodada da WSL 2020/2021. As Reds, apesar dos vários desfalques, mantiveram a pegada costumeira.

Uma outra marca são os gols cedo e, desta vez, não foi diferente. Aos nove minutos, Ella Toone fez um excelente cruzamento e a jovem Maya Le Tissier derrubou Alessia Russo: pênalti. Toone bateu no canto inferior, sem dar chances para Megan Walsh.

O jogo era frenético e o United explorava muito suas pontas. Russo, Toone e Leah Galton realizaram bons arremates – Russo, inclusive, teve uma bola salva quase em cima da linha. Mas quando a defesa não bloqueava, a goleira das Seagulls aparecia para salvar.

Apesar do domínio dos anfitriões, o Brighton esteve perto de empatar pouco antes do intervalo, quando uma confusão na boca do gol deu a Megan Connolly a chance de finalizar na pequena área. Mas a meia perdeu o equilíbrio e errou.

A segunda etapa começou com o United criando, mas sem marcar. Na metade do tempo, Casey promoveu a estreia de Lucy Staniforth. Logo em seguida, Russo dividiu no meio-campo, disparou mandou no canto de Walsh: 2 a 0. Última participação dela na partida, já que na sequência deu lugar para a estadunidense campeã mundial Tobin Heath fazer sua estreia.

Com o ritmo diminuindo, foi a vez da compatriota Christen Press estrear, e ela até acertou a trave. O jogo já se encaminhava para o fim quando Jane Ross deu números finais aos 46 minutos. Heath fez um cruzamento perfeito e ela cabeceou de mansinho para o fundo das redes.

Ficha Técnica:

Manchester United: Earps; Amy Turner, McManus, Millie Turner, Smith; Ladd, Groenen; Hanson (Press), Toone (Staniforth), Galton (Ross); Russo (Heath). Técnica: Casey Stoney.

Brighton: Walsh; Le Tissier, Kerkdijk, Williams (Stott), Gibbons; Connolly (Jarrett), Bowman; Whelan, Kaagman, Green; O’Sullivan. Técnica: Hope Powell.

Birmingham City 0x1 Chelsea

Para o duelo pela 3ª rodada da WSL 2020/2021, inicialmente o Birmingham veio com três novidades: a volta de Georgia Brougham na zaga, além de Jamie Lee Napier e Connie Scofield. Por outro lado, no Chelsea, Pernille Harder, So Yun Ji e Sam Kerr iniciaram a partida no banco de reservas. Em contexto, as duas equipes vieram de derrotas para o Everton na FA Cup: o Chelsea nas quartas de final e o Birmingham nas semis.

Logo aos oito minutos da primeira etapa, o Chelsea abriu o placar após cobrança de falta certeira de Erin Cuthbert visando Fran Kirby, que cabeceou e atingiu a meta para as Blues. Após isso, aos 25 minutos, Magdalena Eriksson cabeceou, mas a goleira Hannah Hampton defendeu confortavelmente.

Assim, aos 31 minutos, Sophie Ingle subiu mais alto que sua marcadora embora tenha cabeceado no canto errado da trave, e em sequência, aos 39, Guro Reiten disparou um foguete que terminou na trave. No momento que acontece uma chance melhor para o Birmingham através de uma cobrança de escanteio, Ann-Katrin Berger fez o dever de casa e evitou o gol das donas da casa. O primeiro tempo terminou no 1 a 0.

Posteriormente, no segundo tempo, o Birmingham passou a ter maior posse da bola, apesar da construção de jogadas manter-se desconexa. Aos 26 minutos, em jogada de Bethany England, a bola chegou em Kirby que acertou bem no ângulo, contudo, a goleira defendeu. Por fim, aos 35, Harriet Scott lançou a jogada na cabeça de Claudia Walker, que finalizou longe da meta. Final de jogo: Birmingham 0x1 Chelsea.

Em síntese, o placar foi magro em comparação aos 9 a 0 contra o Bristol City na rodada anterior (e com muito menos chutes a gol que em tal partida, que foram 21). Com a vitória, o Chelsea salta para os sete pontos, com duas vitórias e um empate. Já o Birmingham permanece com nenhum ponto, juntamente com Aston Villa e Bristol City.

Ficha Técnica:

Birmingham City: Hampton; Scott, Corsie, Brougham, Holloway; Whipp; Mayling, Scofield (Green), Murray, Napier (Kelly); Walker (Toussaint). Técnica: Carla Ward.

Chelsea: Berger; Mjelde, Bright, Eriksson, Andersson; Ingle (Ji), Leupolz, Cuthbert (Charles); England, Kirby (Harder), Reiten (Kerr). Técnica: Emma Hayes.

Manchester City 4×1 Tottenham

Em jogo de muitos gols, o Manchester City recebeu o Tottenham pela 3ª rodada da WSL 2020/2021 no Manchester Regional. Pelo placar de 4 a 1, as Citizens venceram as Spurs e avançaram uma posição na tabela de classificação geral, agora em quinto lugar. 

O favoritismo do Manchester City em casa, com média de 2,3 gols por jogo, comprovou-se logo no primeiro tempo. Isso porque aos 32 minutos, a atacante Chloe Kelly abriu o placar com um golaço de fora da área, sem chances de defesa para a goleira adversária. Foi o único gol da primeira metade da partida. 

Embalada pelo primeiro gol, a equipe comandada por Gareth Taylor ampliou o placar para 4 a 0 no segundo tempo. Aos seis minutos, Chloe deixou o seu segundo, dessa vez de pênalti. Logo depois, aos sete, Janine Beckie assistiu e Samantha Mewis balançou a rede. Por fim, aos 22 minutos, Ellen White marcou o primeiro gol dela na temporada e o quarto do City no jogo.

A equipe londrina deixou o famoso “golzinho de honra” aos 34 minutos, quando a meia-campista Anna Filbey balançou a rede após receber em lance originado a partir de uma batida de escanteio. O placar final foi condizente com o ritmo de jogo imposto pelas donas da casa.

Com o resultado, os Citizens subiram para a quinta posição, somando sete pontos em três jogos. Já o Tottenham permaneceu em oitavo lugar, somando apenas um ponto nas três primeiras partidas, e liga o sinal de alerta.

Ficha Técnica:

Manchester City: Roebuck; Beckie, Houghton, Bonner (Stokes), Greenwood; Mewis (Scott), Walsh, Morgan; Kelly (Park), White, Weir (Lavelle). Técnico: Gareth Taylor.

Tottenham: Spencer; Percival, Zadorsky, Harrop, Worm; Green (Quinn), Kennedy; Davison (Leon), Graham (Addison), Filbey; Dean (Ayane). Técnicos: Karen Hills e Juan Amorós.

Arsenal 3×1 Bristol City

O Arsenal recebeu o Bristol City no Meadow Park em partida válida pela 3ª rodada da WSL 2020/2021. O duelo foi uma queda de braços em que as Robins até tentaram demonstrar força, mas no fim a qualidade do time da casa prevaleceu. Com um placar de 3 a 1, as Gunners garantiram a terceira vitória seguida na liga. 

Antes de o relógio bater a marca dos 10 minutos, o inacreditável dava as caras no campo do Arsenal. O Bristol abriu o placar com Abigail Harrison, que aproveitou bem sua oportunidade. Com a desvantagem, as Gunners tiveram de tomar uma iniciativa maior na partida. Controlaram as ações durante todo o primeiro tempo, mas atacavam de forma desorganizada e por vezes não estava em boa posição. 

Apesar dos erros frequentes e da defesa fechada das Robins, aos 42 minutos Jordan Nobbs empatou o duelo. O gol trouxe maior tranquilidade ao Arsenal, que voltou pressionando na segunda etapa.

Aos oito do segundo tempo foi a vez de Caitlin Foord marcar, sendo este seu segundo gol na temporada. O que se seguiu foi um massacre contra o inacreditável, pois o Arsenal não deixou o Bristol respirar.

O duelo foi finalizado com mais de 80% de posse para as Gunners, que chutaram 16 vezes contra o Bristol. Sophie Baggaley ainda conseguiu salvar seu time de uma goleada, fazendo boas defesas. Mas, não conseguiu evitar que Vivianne Miedema fizesse o terceiro de seu time. Com o placar finalizado, o Arsenal chegou aos nove pontos e mantém 100% de aproveitamento.

Ficha Técnica: 

Arsenal: Zinsberger; McCabe, Beattie (Gut), Williamson (Maritz), Schnaderbeck; Nobbs (Wubben-Moy), Wälti, van de Donk; Foord, Miedema, Mead. Técnico: Joe Montemurro. 

Bristol City: Baggaley; Purfield, Evans, Matthews, Palmer; Bissell, Mastrantonio (Logarzo), Humphrey, Daniëls; Harrison (Salmon), Wellings. Técnica: Tanya Oxtoby.

West Ham 0x1 Reading

West Ham e Reading entraram em campo pela 3ª rodada da WSL 2020/2021 com objetivos relativamente distintos. Enquanto as Hammers ainda buscavam a primeira vitória, as Royals já tinham um triunfo na conta e queria colar no grupo da frente. Sendo assim, o 1 a 0 fora de casa foi excelente para o Reading e péssimo para o West Ham.

O time mandante começou melhor e teve duas boas chances em falhas da defesa rival, mas Adriana Leon e Kate Longhurst não aproveitaram. Para completar o estado de desgraça no início para o Reading, a craque Fara Williams sentiu aos 16 minutos e precisou ser substituída. Parecia que tudo iria embora.

Só parecia. Pois dez minutos depois, Natasha Harding lançou para Lauren Bruton, que aproveitou a pequena hesitação da goleira Mackenzie Arnold e mandou para o fundo das redes: 1 a 0 Reading. A partir daí o time da casa foi para cima. Entretanto, conheceu a goleira Grace Moloney.

Primeiro, ela salvou duas boas oportunidades de Leon. Depois, já aos 15 minutos do segundo tempo, pênalti para o West Ham. Kenza Dali foi para a cobrança, mas Moloney caiu no canto direito e fez a defesa. Até o fim do jogo as Hammers tiveram a bola em boa parte do tempo, mas a defesa das Robins segurou o 1 a 0.

O resultado colocou o Reading na sexta colocação, com duas vitórias em três jogos, e animou a equipe para a sequência da WSL. Já o West Ham, com um ponto em três partidas, é o nono colocado e olha para a parte de baixo com preocupação.

Ficha Técnica:

West Ham: Arnold; Pacheco, Cho So-hyun, Fisk, Redisch (Mustafa); Longhurst (Grant), van Egmond, Dali; Leon, Daly, Lehmann (Kiernan). Técnico: Matt Beard.

Reading: Moloney; Mitchell, Bartrip, Cooper, Harding; Fishlock, Williams (Chaplen), James; Carter (Jeon Ga-Eul), Eikeland (Harries), Bruton (Rowe). Técnica: Kelly Chambers.

Classificação após a 3ª rodada da WSL 2020/2021:

1º – Arsenal: 9
2º – Everton: 9
3º – Chelsea: 7
4º – Manchester United: 7
5º – Manchester City: 7
6º – Reading: 6
7º – Brighton: 4
8º – Tottenham: 1
8º – West Ham: 1
9º – Birmingham: 0
10º – Aston Villa: 0
11º – Bristol City: 0

Próxima rodada (4ª de 22):

– Tottenham x Manchester United, 10/10
– Everton x West Ham, 11/10
– Brighton x Arsenal, 11/10
– Reading x Birmingham City, 11/10
– Bristol City x Aston Villa, 11/10
– Chelsea x Manchester City, 11/10

Texto produzido por Alícia Soares, Eduardo Costa, Igor Martins, Karyne Teixeira, Larissa Carvalho e Lucas Bichão.