2ª temporada de “Sunderland Até Morrer”: o que você precisa saber sobre

Série mostra o drama dos Black Cats na 3ª divisão inglesa

0
748
Sunderland Til I Die: Por onde andam os personagens da 2ª temporada
Credit Netflix

Neste começo do mês de abril, a Netflix disponibilizou em sua plataforma a 2ª temporada de “Sunderland Até Morrer”. A segunda parte da série relata o drama dos Black Cats, na disputa da League One pela 2ª vez em toda a sua história.

O texto escrito por nós, da PL Brasil, contém spoilers, portanto recomendamos a leitura para quem apenas assistiu à produção. Para quem não assistiu, a série é uma excelente recomendação para este período de quarentena. Sugerimos que todos assistam e depois nos deem seu feedback.

Os dramas voltam na segunda temporada de “Sunderland Até Morrer”

Empates constantes que custaram caro

Apesar do modesto 5º lugar na League One, o Sunderland foi o time que menos perdeu durante o campeonato. Foram apenas cinco derrotas, sendo apenas uma dentro do Stadium of Light. O que comprometeu a campanha dos comandados de Jack Ross foram os constantes empates na competição.

A equipe foi a que mais empatou durante a temporada, totalizando incríveis 19 jogos apenas somando um ponto. A segunda equipe com mais empates foi o Blackpool, que terminou na 10ª colocação, com 17 empates ao longo da temporada.

Com isso, o clube teve que encarar uma disputa dos playoffs. Nessa fase, as equipes que terminaram do 3º ao 6º lugar disputam uma espécie de quadrangular final, para definir o último classificado para a Championship. Os dois primeiros colocados sobem automaticamente.

O Sunderland encarou o 4º colocado Portsmouth. E saiu na frente no confronto de ida, após a vitória por 1 a 0 com gol marcado por Chris Maguire. No jogo da volta, disputado no Fratton Park, casa do Portsmouth, a equipe segurou um dramático 0 a 0 e se classificou para a final.

O adversário seria o Charlton Athletic. Os Black Cats já haviam enfrentado a equipe em uma final de playoffs no ano de 1998. Naquela ocasião, o jogo acabou empatado por 4 a 4 e os londrinos levaram a melhor nos pênaltis, garantindo o acesso para a Premier League.

LEIA MAIS: A história do Sunderland: origem, títulos e glórias  

A segunda parte de “Sunderland Até Morrer” mostra o trauma de funcionários antigos com aquele dia e que eles se sentem supersticiosos de terem que enfrentar o Charlton novamente na mesma situação.

Com um gol no último lance, a equipe de Londres derrotou o Sunderland por 2 a 1, fazendo com que os Black Cats tenham que disputar a League One novamente na temporada 2019/2020. Após a derrota, o dono do clube, Stewart Donald, é filmado completamente arrasado e com incertezas com o futuro do clube, que possuía altos salários para uma equipe que disputa a League One.

Charlie Crowhurst/Getty Images

Decepção no retorno ao Wembley

As equipes da 3ª e 4ª divisões da Inglaterra, além do sub-21 de alguns clubes da Premier League, possuem a oportunidade de disputar a Checkatrade Trophy, um torneio que dá a oportunidade de clubes menores disputarem uma decisão em Wembley.

O 5º episódio da segunda temporada de “Sunderland Até Morrer” é focado apenas na campanha do clube na competição, começando por um clássico contra o sub-21 do Newcastle, onde os Black Cats acabaram vencendo pelo placar de 4 a 0.

Com a vitória de 2 a 0 sobre o Bristol Rovers na semifinal, o Sunderland teria a oportunidade de conquistar um título em Wembley.

Acompanhe a PL Brasil no YouTube

IMPACTOS DO CORONAVÍRUS NO FUTEBOL INGLÊS | #FiqueEmCasa 

Torcedores que nunca assistiram ao Sunderland vencer uma partida em Wembley dão os seus depoimentos e não ligam pelo fato de a equipe estar disputando o troféu de uma competição de menor expressão. Eles só querem voltar a ter a alegria de uma conquista.

Na final, Sunderland e Portsmouth acabam empatando em 2 a 2, com o confronto tendo que ser decidido nos pênaltis. O único pênalti perdido é de Lee Cattermole, jogador que estava no clube desde 2009. Com isso, a equipe do Portsmouth venceu por 5 a 4 nas penalidades e adiou o sonho dos Black Cats de conquistarem um troféu em Wembley.

Jordan Mansfield/Getty Images

Negociação de Josh Maja

Um dos grandes destaques da equipe no começo da temporada é o jovem atacante Josh Maja. Com 15 gols na temporada, o jogador tinha contrato com o clube até junho de 2019 e a negociação para a renovação vai se arrastando ao longo dos episódios.

Por conta de uma clara influência de seus empresários, Maja optou pela não renovação de seu contrato. Alguns clubes de elite estavam interessados em contar com o jogador, que acaba assinando com o Bordeaux na janela de janeiro.

O dono do clube, Stewart Donald, demonstrou uma clara raiva e frustração, alegando ter sido enganado pelo atacante e por seus empresários. Segundo Donald, ele não aceitou nenhuma proposta pelo atacante e o atacante decidiu pegar suas coisas e ir embora.

O clube recebeu cerca de 1,5 milhão de euros, o que é considerado um valor baixo para um jogador talentoso e que dava retorno.

Harriet Lander/Getty Images

Com isso, a desesperadora busca por um substituto por Maja também é mostrada na série. O alvo principal do clube é o atacante Will Grigg, que estava no Wigan. Depois da sexta tentativa, o clube teve uma proposta de 3 milhões de libras aceita pelo jogador.

A negociação se torna polêmica pelo fato de diretores e o técnico Jack Ross afirmarem que Grigg não valia aquele valor. Entretanto, o desespero de Stewart Donald foi fundamental no aumento das propostas e na contratação do jogador.

Leia mais: Newcastle x Sunderland, o clássico que vai muito além do futebol

Atual temporada

Na temporada atual, o Sunderland também sofre para conseguir o acesso para a Championship. A equipe está apenas na 7ª colocação com 59 pontos, fora da zona de playoffs e com um jogo a mais em relação aos adversários.

Com isso, tudo indica que um acesso para a 2ª divisão só aconteceria em uma eventual disputa dos playoffs, caso a equipe consiga entrar no grupo dos seis primeiros colocados.

O diretor Charlie Methven deixou o clube, mas o dono Stewart Donald continua como proprietário dos Black Cats.

No entanto, o técnico Jack Ross acabou sendo demitido no começo da temporada atual por conta dos maus resultados da equipe e acabou sendo substituído por Phil Parkinson, que estava no Bolton Wanderers.

Lewis Storey/Getty Images

Não há posts para exibir